A TAÇA É SÓ UM DETALHE.

TEXTO INÉDITO DE ANA CRISTINA MENDES GONTIJO, ESCRITO ESPECIALMENTE  PARA O L&N.

– Ahrr, tá feliz porque ganhou Campeonato Mineiro? Vale nada. Vaga na Copa do Brasil é nada. – insultou, hoje pela manhã, o porteiro do prédio onde trabalho.

Pois é, seu moço, mas entenda o seguinte: hoje a festa é nossa, o abraço é nosso e é nossa a alegria. Toda nossa.

Semana passada minha irmã comentava como deve ser frustrante viver a vida em função de um único campeonato. Tudo na vida do time azulado, o terceiro de Minas Gerais, é esperar pela final da Taça Libertadores. É o único jogo que realmente mexe com eles, é só assim que eles lotam o estádio.

Não que isso seja pouco. Veja bem, não quero desdenhar de algo que é também um sonho para a massa alvinegra. O que quero dizer é que a vida não se resume a isso.

O Galo não joga o Mineiro pensando na vaga para a Copa do Brasil, para depois jogar a Copa do Brasil pensando somente na vaga para a Libertadores. Nós jogamos é jogo a jogo, nós vibramos é de dia em dia.

Se fosse de outra forma, seríamos como aquela mãe que cria a filha só para esperar o dia do casamento. Ou o aluno que passa a adolescência só esperando o dia do vestibular. E depois os anos de faculdade só para esperar a formatura. Viver assim é muito sem graça!!

O dia do casamento é importante, sim, mas não anula as alegrias da paquera e do namoro, nem a importância pedagógica dos erros e desencontros. A formatura traz grande alegria, isso é óbvio, mas não apaga a convivência e as festas da faculdade. Libertadores é um título importante (e só não ganhamos em 1981 porque fomos vergonhosamente garfados), mas não é em função dele que vivemos.

A torcida do Atlético Mineiro, glorioso alvinegro das alterosas, entendeu há muito tempo que todo jogo é importante. Comemoramos, sim, o quadragésimo título estadual, mas a taça é um detalhe.

O que marcará para sempre as nossas vidas é ter visto um ídolo como o Marques marcar o gol do título, e termos chorado com ele em uma comemoração que emocionou o país e estará para sempre tatuada em nossas retinas.

Nossa alegria maior, repito, não é a taça. A taça é só um símbolo, lembrança do que vivemos. Nosso grande prêmio foi ter estado entre 60 mil torcedores (e outros milhões que acompanharam pela TV, internet ou rádio) fazendo uma festa tão bonita como há muito tempo não se via nas Minas Gerais.

Alegria é ver os jogadores satisfeitos por vestirem nosso manto, sem flertarem com outras torcidas. É ver um técnico vencedor como o Luxemburgo comemorar um título regional como se fosse um menino, e é ver um respeitado comentarista de nível nacional dizer que há muito tempo não se via o Luxa tão animado, tão feliz trabalhando em um clube.

Para cada um dos milhões de atleticanos espalhados pelo Brasil e pelo mundo, todos os jogos do Campeonato Mineiro foram importantes. Os gritos apaixonados de gol foram se transformando, um a um, no ouro puro que fez a taça.

Se todas as torcidas aprendessem com a nossa, poderiam entender porque celebramos o Campeonato Mineiro como se fosse um mundial. É que nós escolhemos comemorar cada gol como se fosse o mais bonito, cada vitória como se fosse a primeira, cada conquista como se fosse a mais importante.

Sabemos que é muito bom chegar ao local de destino. Mas sabemos que melhor ainda é ter olhos para a beleza da estrada pela qual escolhemos caminhar.

E nisso, que nos desculpem os demais, a massa Atleticana é mestre. É suprema campeã mundial!

Parabéns, Galo, senhor das alterosas!

PARA SEGUIR A ANA CRISTINA NO TWITTER, CLIQUE -> @anacrisgontijo

PARA SEGUIR ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER, CLIQUE -> @robertoclfilho

Anúncios

53 comentários em “A TAÇA É SÓ UM DETALHE.

  1. Roberto,

    destavez eu ia falar que vc se superou, mas vi que o texto é da Ana Cristina. Parabéns, Ana, seu texto foi extraordinário!!!!!!! Só sendo atleticano para entender o que vc escreve!!!!!!

    Abraço

    e

    Santo é o c…, lugar de peixe é dentro do aquário!!!!!!

  2. Muito bom!!!!

    Este texto ficou excelente!!!

    um Abraço à Massa Atleticana, ao Roberto e especialmente para a Ana Cristina Mendes Gontijo pelo texto!!!

  3. Bom dia, Roberto, Galera e Ana Cristina!
    Excelente texto! Retrata nossos sentimentos.
    E é com esse pensamento que o Galo deve ir para a Vila trocar as fraldas dos pivetinhos. É com o pensamento em “ganhar o jogo”, que é o que mais representa para a Massa. Nada de “empate ou perder se classificando”. O elenco tem que entrar focado em ganhar o jogo e fazer a Massa delirar…
    Temos que responder com bom futebol às provocações dos meninos “sem noção”, que se julgam “maduros e preparados”. Numa entrevista ontem, no “Bem, Amigos” o técnico deles ficou mais preocupado em esclarecer que a atitude do Ganso não foi de indisciplina… Parece que o cara não controla os pivetes…
    E para motivar e nos dar mais esperança de vitória, é bom lembrar que o Santos perdeu os últimos jogos, e no domingo eles “apelaram” e tiveram 3 expulsos…
    E dá-lhe, Galo!

  4. Texto mágico, Ana. Parabéns! Vivemos a conquista pelo simples fato de, com ela, honrar o nome do Senhor Supremo Inconfidente. Aquele que a todos e a tudo desafia. Valeu, Robertão, por publicar esta obra linda.

  5. Parabéns, minha amiga Tininha!!!!
    Suas palavras traduzem o nosso sentimento!!
    Carinho,
    Re

    Roberto, obrigada por nos proporcionar tão linda homenagem à nossa torcida e ao C.A.M., com esse texto espetacular da Tininha!!!
    Carinho procê tbem!!!
    Re

  6. Então eu sou a primeira pessoa a ser publicada no Lances e Nuances, além do próprio Roberto. Quanta honra! Logo eu, que venho aqui a fico babando com a qualidade dos textos, com a paixão que vaza pela caneta deste atleticano inveterado.
    Roberto, obrigada pelo espaço.
    E prossigamos assim, vivendo as alegrias e tristezas, considerando cada vitória como se fosse a primeira e última, sempre a mais importante!

    Um abraço alvinegro,
    Ana Cristina

  7. Ana, seu texto é lindo! Você decifrou em palavras o que somos! Saí com os meninos pelas ruas de Curitiba domingo à noite, gritando, vibrando, fazendo bagunça, comemorando. Os paranaenses sisudos olhavam-nos com desconfiança. Toda essa bagunça só por um titulozinho, pensavam… Jamais nos entenderão. Tomei a liberdade de copiar o texto e enviar a alguns amigos, não sei se podia, mas…
    Cada gol, cada vitória, cada título, é para a Massa como a chegada de mais um filho. É único e irrepitível, é como se fosse o primeiro, e também como se fosse o último… Aliás quem me garante que não será o “meu último título”… Vou comemorar este, pois o próximo… sei lá onde estarei… GAAAAALLLLOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    1. Para com isso Jota. Você estará aí mesmo em Curitiba, ou quem sabe no Mineirão. No dia seguinte estará aqui descrevendo sua alegia com todos nós.
      Obrigada por ter comemorado aí pelas ruas, qualquer um de nós faria o mesmo. O Brasil deve saber qual é a mais apaixonada do país.

  8. texto simplesmente ARREPIANTE!!!

    PARABÉNS!!!

    GALOOOOO!!!!!!!!!!

    @amaralarquiteto

  9. Texto maravilhoso da Ana Cris, assim como o momento do gol do Marques, retratado por ela.
    Eu fui às lágrimas no instante da comemoração e agora, relembrando tenho que me segurar prá não chorar novamente. Você tem toda razão. Ficará para sempre em nossos corações.

  10. Excelente texto, realmente acho que todo atleticano deve ter escutado de boca de algum cruzeirense que ”RURAL” não vale nada. Não vale pra quem ficou de fora da FINAL carregando nas costas o esplendoroso título de 3o melhor time do MUNDO. Na verdade…É vergonhoso.
    Comemorei sim, como comemoraria uma vitória em COPA DO MUNDO. Só o Atleticano sabe a paixão e a emoção de ser o que é.
    O time MAIS amado do BRASIL.
    Parabéns a Ana pelo texto e abraços ”grandões” pro meu querido Roberto.
    ”GALO ATÉ DEPOIS DA MORTE”

  11. Uma beleza o texto, ele ilustra bem como é a nossa torcida. Outro dia um colega Cruzeirense disse que Atleticano é tudo doente, o time quase caindo pra serie b e eles tudo lá no estadio… é verdade, somos doentes mesmo, e em estado terminal!
    Verdade é que se agente pudesse agente fazia festa pra cada vitoria, pra cada gol, pra cada passe bem feito! Enfim nos estamos comemorando muito mais que o campeonato mineiro, estamos comemorando por termos um bom time, um bom presidente, um bom técnico!

  12. “Se todas as torcidas aprendessem com a nossa, poderiam entender porque celebramos o Campeonato Mineiro como se fosse um mundial. É que nós escolhemos comemorar cada gol como se fosse o mais bonito, cada vitória como se fosse a primeira, cada conquista como se fosse a mais importante.” Esse parágrafo é a cara do Roberto. Já estava preparada para parabenizá-lo quando percebi que não era dele.

    – PARABÉNS, Cristina. Seu texto é MARAVILHOSO. Continue a escrever.

  13. Ser atleticano não é gostar de futebol. Cruzeirense gosta de futebol. Cruzeiro é Zezé Perrela, política, dinheiro e futebol. Mas ninguém ama o Cruzeiro. Talvez algum mais humilde ame o Flamengo; provavelmente muitos amam o América (MG). Mas com certeza, ser atleticano não é gostar de futebol; é amar o clube, ser apaixonado pelo atlético, mesmo na segunda divisão. É ir no jogo quando pode não porque tá barato, não porque é contra o tal time, mas é porque é atleticano.

  14. Grande Roberto, querida Ana.

    Sensacional o texto, descreve muito bem o que sentimos.

    A cada texto lido, sobre o amor pelo GALO, fico ainda mais apaixonado.

    Sinto que, nada pode acabar com essa paixão, e com esse amor.

    E fico mais feliz ainda, em ter, com quem compartilhar esse sentimento.

    Obrigado Ana pelo texto, e Roberto, por abrir o L & N, para a Ana e seus lindos textos.

  15. Ana Cristina enviei o destaque do texto acima para meus amigos, indicando a fonte.
    Roberto, este blog deve bombar hoje.

  16. Parabéns, amiga e irmã Ana Cris. Você conseguiu colocar pra fora não só o seu sentimento como também os nossos. Testo sensacional…

    1. obs.: digitei errado a palavra texto, espero receber o perdão de todos…rsrs

  17. O Galo não joga o Mineiro pensando na vaga para a Copa do Brasil, para depois jogar a Copa do Brasil pensando somente na vaga para a Libertadores. Nós jogamos é jogo a jogo, nós vibramos é de dia em dia.

    Busco este trecho do texto , para lembrar sempre do nosso sentimento.

    Parabéns garota!

    Se me permite chama-la assim.

  18. Linda ANA CRIS, que lindo seu texto. Tava demorando, porém veio em um excelente momento.

    Bjs!!!!!!!!!!!!!!!!………

    Roberto, essa menina é de OURO!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  19. Ana, já te disse exclusivamente, mas gostaria de deixar registrado o quanto me emocionei lendo seu texto. Ele transborda sentimento, de um jeito que, atleticanamente, só a gente entende e respeita como privilégio que é.

    Saiba que me sinto honrada por ter podido lê-lo antes de ser publicado. E continue escrevendo pra gente, viu?

    Parabéns!

    Da amiga Elen Campos

  20. “Sabemos que é muito bom chegar ao local de destino. Mas sabemos que melhor ainda é ter olhos para a beleza da estrada pela qual escolhemos caminhar.”

    Perfeito !!!

  21. – noite Roberto,amigos;
    … caramba cheguei atrasado,mas mesmo assim vamo lá:-¨a taça é só um detalhe¨ o importante é propagar o Atleticanismo explícito,escancarado prá quem quiser ver,sentir ah…! isto é impossível,Paixão não se vê,senti-se e, isto, é coisa que só quem é Atleticano tem…!
    Srta.Ana Cris,permita-me chamá-la assim… Sentimento,esta é a palavra para definir seu lindo texto.
    Abraços a todos,e vamo propagar o Atleticanismo explícito aos quatro cantos do mundo,coisa que só quem é,sabe fazer bem feito…

  22. Ana lebra-se quando brinquei com vocês lá no postinho, que eu faço aniversário é todo dia.

    è por isto, porque vivo o meu dia a dia, se estou triste amanhã é outro dia mas se estou alegre não quero que o dia acaba.

    Sou Galo no dia a dia, é por isto que chamo o Terreirão de torcida do dia a dia.

    Ana Cris, que bom ter vc como amiga e muito querida, de participar com vc e a turma toda lá no Mineirão e fora dêle também, Continue escrevendo para nós, nos faz viver mais um pouquinho e como sabe eu procuro vir é todo dia, assim vibro com tudo de bom da vida o Galo é uma delas, a amizade o companheirismo não tem coisa melhor me faz renovar a minha vontade de sempre estar vivo e comemorar tudo e com todos.

    Amigo Jota, vc ainda vai comemorar muita coisa ainda meu caro, lembre-se dos seus filhos de seu sangue e sua esposa que necessita demais de você, faça igual ao Guerra viva toda hora todo dia e peça a Deus´ para nos defender e nos proteger e faça sua parte e assim poderei mandar umas receitas para ajudar na sua saúde amigão |CAMPEÃO|

    Roberto demorooooooou cumpadre e na turma tem mais para levar para aí viu amigo.

  23. Roberto convidei uma amiguinha atleticana, a partir de amanhã deverá começar a visitar o Blog e tá doida para ir ao campo com a gente, depois que falei com ela da turma que ela seja benvinda, ao nosso convivio.

  24. Eu tava pensando em escrever algo sobre o título no meu Blog. Mas aí eu li esse aqui, e me dei conta que é melhor mesmo deixar essa tarefa para os profissionais. Sem palavras.

  25. Ana,

    Seu preto no branco, deixou meu teclado sem letras.
    Meus dedos tateam as teclas, tentando achar adjetivos para seu texto, sem sucesso.
    As teclas se embaralharam, com medo de escrever abobrinhas, diante deste texto.
    Perdão Ana e Roberto, pela rebeldia do meu teclado, ele é que não eu soube escrever.

    Cabrito

  26. Eita minina….Vc parece que foi criada comigo….encho os olhos d’água….porque é assim que penso!!!!

    GALOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

  27. Amigos do L&N, obrigada a cada um que comentou o texto, e obrigada ao Roberto pelo convite que surgiu ainda no ano passado, no segundo turno do Brasileiro 2009.

    Roberto sempre escreveu como é difícil esperar por um título por 38 séculos.

    Hoje eu me lembrei de uma história lindíssima narrada no livro de Josué.
    Calebe, aos 45 anos, recebeu uma promessa de que pisaria a terra prometida. Sua geração peregrinou pelo deserto por 40 anos. Aos 85 anos, ele disse:

    “E ainda hoje estou tão forte como no dia em que Moisés me enviou; qual era a minha força então, tal é agora a minha força, tanto para a guerra como para sair e entrar”. (Josué 14:11)

    É por isso que eu hoje passei o dia meditando na canção do Clube da Esquina, que diz: “Porque se chamavam homens, também se chamavam sonhos, e sonhos não envelhecem”.

    Amanhã é dia de batalha! Vai pra cima deles, Galo! :o)

  28. Ana Cris, ja mandei recado mais cedo, mas gostaria de registrar aqui tambem o sentimento gostoso que tomou conta de todos nos hoje. Voce acertou em cheio ao falar sobre a alma atleticana, decifrando todos os sentimentos que vai alem do “torcer por um time”. Parabens mais uma vez e que possamos nos deliciar muitas outras vezes com seus textos. Um abraco de uma Atleticana exilada.

  29. A Ana tem mesmo o dom! Ela parece colocar no papel tudo que eu sempre tenho vontade de falar…
    Eu me lembro do seu primeiro texto que li no Terreirão, em setembro de 2009, “Quando Batuca o Coração” http://colunas.globoesporte.com/christianmunaier/2009/09/08/quando-batuca-o-coracao/ e logo me identifiquei, por ter passado por situação semelhante ao tentar “fingir que não estava nem aí” para o GALO… (o que é impossível, claro!)
    Muita coisa mudou desde aquela época, hoje, o GALO tem muito mais time, mais organização e hoje temos mais um título mineiro que, para mim, É SIM importante!
    Eu comemoro mesmo, porque não vibro somente pelo título, mas pelo meu orgulho de ser atleticana!

  30. Parabéns Ana Cris! Excepcional! Hoje estaremos unidos torcendo muito para vencermos mais esta batalha, sangue, alma e coração na ponta da chuteira. Um abraço a todos!

  31. Roberto, dizer que seu texto ficou excelente é chover no molhado. Mostrei-o a um amigo são-paulino que perguntou, ante minha loucura e a dos Atleticanos no bar, perguntou-me o que faríamos se fossemos campeões da Libertadores ou do Mundial de Clubes. Respondi que é impossível prever, mas que certamente teria proporções épicas. Ele me treplicou dizendo que reconhecia que em termos de torcida, a do Galo é incomparável. Abraços.

  32. sensacional.. conseguiu colocar no ‘papel’ pelo menos um pouquinho desse sentimento impossível de descrever…

  33. Parabéns pelo lindo texto, a nossa “massa” é de arrepiar!!!

  34. TALVEZ É O MEU ULTIMO RECADO AQUI COMO ATLÉTICANO, EU DESISTO DE SER ATLÉTICANO,JA SOFRI DE MAIS, FAZ MAIS DE 12 ANOS, SEMPRE ENTRA UM PRESIDENTE COM DISCURSO QUE VAI FAZER O ATLÉTICO UM TIME GRANDE MAS SEMPRE TERMINAR ASSIM, DESSE JEITO EU ABANDONO O FUTEBOL , VOU TORCER PRA UMA EQUIPE DE VOLEI QUE É MELHOR QUE TORCER PRA UM TIME DE MERCENARIOS , QUE SÓ SABEM GANHAR MINEIROS, E TEM UM PRESIDENTE MERCENARIO COMO O KALIL, SÓ FALTA O KALIL VIR RECLAMAR DA ARBITRAGEM, O ATLÉTICO FOI BENEFICIADO PELA ARBITRAGEM NO MINEIRÃO TAMBÉM, ELE NUNCA ASSUME QUE ELE É UM INCOMPETENTE E SÓ SABE FALAR, EU QUERIA SABER O QUE ELE FEZ COM OS MAIS DE 22 MILHÕES DE REAIS ARRECADADOS DOS PATROCINIOS? SERÁ QUE ELE GASTOU ESTE DINHEIROI TODO COM :FABIANO, MARQUES ( APOSENTA LOGO, VC É UM HOMEM MORTO HÁ MUITO TEMPO, FAZER UM GOL DAQUELE JEITO CONTRA O IPATINGA MINHA VÓ FAZIA), CARLOS ALBERTO, WÉRLEY, EVANDRO, LEANDRO,, ESTE TIME EU TENHO CERTEZA QUE NÃO VAI CONQUISTAR NADA ESTE ANO, O PRESIDENTE ALEXADRE KALIL PENSOU QUE O WANDERLEY LUXEMBURGO ERA MILAGREIRO, ELE DEVERIA CONTRATAR ENTÃO É UM PASTOR, UM MONGE,UM PADRE, COM ESTE TIME AÍ EU NÃO VOU ASSISTIR MAIS JOGOS DO GALO, ENQUANTO EU NÃO VER O KALIL FAZENDO CONTRATAÇÕES, GRAÇAS A DEUS QUE O ANO QUE VEM É O ULTIMO ANO DO KALIL , KALIL CHEGOU COM A FAMA QUE IA RESOLVER OS PROBLEMAS E NÃO GANHOU NADA, O CARA ESTA NO SEU SEGUNDO ANO E SÓ CONQUISTOU O MINEIRO, EU SOU ATLETICANO E SEMPRE SEREI, MAIS ESTES QUE ESTÃO NO COMANDO DO GALO NUNCA FORAM ATLÉTICANOS, SÃO MERCENARIOS, EU SÓ VOU TORCER PRO GALO SÓ QUANDO ALGUMA COISA DE MUITO SÉRIA ACONTECER NESTE CLUBE, SE EU TORCER COM ELES EU ESTARIA DESRESPEITANDO O SENTIMENTO DE PAIXÃO PELO CLUBE, CHEGA, O ATLÉTICO TEM MAIS DE 40 ANOS QUE DEIXOU DE SER GRANDE, NÃO GANHA UMA COPA DO BRASIL, VC SABE O QUE É UMA COPA DO BRASIL? SE O ATLÉTICO NÃO GANHA UMA COPA DO BRASIL VC ACHA QUE ELE VAI GANHAR O QUE? LIBERTADORES ? NUNCA, O ATLÉTICO MG É UM TIME PEQUENO, FOI DESRESPEITADO PELO SANTOS, FOI RIDICULARIZADO COM JUSTA CAUSA, TIME GRANDE TEM DE TIRAR ONDA DE TIME PEQUENO MESMO, A TORCIDA DO ATLÉTICO É DE TIME GRANDE MAS O ATLÉTICO JA FAZ MAIS DE 40 ANOS QUE DEIXOU DE SER, CAMPEONATO ESTADUAL NÃO CONTA, SE FOR ASSIM O SPORT DE RECIFE É GRANDE, ELE TEM MUITOS ESTADUAIS, E AFINAL , ELE TEM UMA COPA DO BRASIL E UM BRASILEIRO, MAIS TITULO QUE O GALO, CHEGA DE SOFRER, FORA KALIL

    1. Cara,

      Vá torcer pro São Paulo que é Tri-campeão mundial, ou pro Barcelona, ou pro Manchester United.

      Quer moleza? Torce pra seleção dos EUA de basquete.

      Nós torcemos pro Galo. Não ‘pras’ taças, beleza?

      AQUI É GALO PORRA!

      Nós torcemos contra o vento.

      Leia o texto da Ana e veja o que é ser atleticano.

  35. Sem querer agredir ninguem, mas existe um ditado mais velho que galinha siscar prá trás: QUEM CONVERSA MUITO DÁ BOM DIA A CAVALO…, e é o que este presidente Kalil faz. Concordo em termos com o joel diego. O galo tá virando ASILO de jogadores e de bilhete corrido (Leandro, Carlos Alberto, Marques, Junior, Correa, etc. Viram o que aconteceu contra o SANTOS? O corpo não acompanha o reciocinio deles. Até concordo que se tenha algum jogador mais experiente como foi OLDAIR BARCHI, noutra época no galo. Outra coisa: Há quanto tempo não aparece um, um só jogador revelado pelas categorias de base do GALO? Esse “garoto” DIEGO RENAN, é caricatura de craque. Saudades de REINALDO (meu conterrâneo), Marcelo, Paulo Isidoro e outros.Já são quase 40 anos sem um titulo de expressão. Infelizmente, a realidade é esta: o GALO ganha uma partida e parece que ganhou um titulo. Caiamos na real atleticanos; já são quase 40 anos sem titulos e olhe que temos a MAIOR torcida APAIXONADA de MINAS.

  36. Joel Diego, no texto anterior fui educado com você, mas agora peço perdão ao amigo Roberto e aos frequentadores do BLOG as Moças, por favôr fechem o Olho e tampem os ouvidos…

    COMENTÁRIO DO BLOGUEIRO: Me perdoem, Guerra e Joel, por não publicar os seus comentários. Por causa do Joel ter se declarado revoltado com o Atlético depois da derrota para o Santos e ter dito q não torceria mais para o Galo, o Guerra entendeu q ele fosse cruzeirense. Por isso esta mensagem. E o Joel já respondeu na jugular, pois eu tinha publicado esta mensagem do Guerra, inadvertidamente.

    Eu não posso deixar q essa discussão vire uma bola de neve, pois trata-se de 2 atleticanos da gema. O Joel, inclusive, já registrou um comment dizendo q continua atleticano até na medula. E eu conheço o Guerra: é um cara sensacional, q não gosta de ofender ninguém.

    Portanto, senhores, para não dar asas a um mal entendido q pode alimentar uma avalanche de ofensas entre 2 pessoas da mais alta qualidade (e grandes atleticanos), eu decidi não publicar as suas palavras. Ok? PAZ!!!

    Espero q entendam. Somos todos amigos. Abraços.

  37. “TEXTO INÉDITO DE ANA CRISTINA MENDES GONTIJO, ESCRITO ESPECIALMENTE PARA O L&N.”

    Estão dizendo numa comunidade do Galo no Orkut que o texto é do jornalista Chico Pinheiro. Outro dia postaram citando a autora nessa mesma comunidade. Tudo bem que ele é atleticano, mas os méritos devem ir para a autora desse excepcional texto.

    1. Oi, João Cândido. Você poderia nos informar o link, por favor? :o)
      Beijo.
      Ana Cristina

  38. Ana,

    É na comunidade do Galo que tem mais de 325.000 membros. Porém, o tópico não está lá mais. Talvez tem como recuperá-lo clicando nos anteriores. Eu não tenho acesso porque não sou integrante da comunidade. Apenas leio, já que no ano passado, por causa de um comentário que fiz, me expulsaram de lá uma vez e não darei o prazer de solicitar que me incluam novamente.
    Mas este texto já esteve lá um dia depois que foi publicado pelo Roberto. No entanto, demorou, mas citaram a fonte e era uma mulher que dizia ser sua amiga. Não lembro o nome. Hoje informaram que era do Chico Pinheiro e até o momento que vi, estava com mais de 100 comentários e ninguém corrigiu. Os créditos eram para o Chico Pinheiro. Achei injusto.

  39. Oi prima,como sempre nos brindando com palavras lindas sobre o nosso “GLORIOSO GALO”.Você com sua percepção de Nalúcia,que sempre enxergava nas pessoas algo mais que as aparências, penetrou fundo no coração de nós atleticanos e buscou lá dentro de nossa alma o que sentimos mas nem todos conseguimos dizer com palavras tão bem colocadas.Um beijo e saudades da prima.

    1. Que honra recebermos sua visita, Mônica!
      Acho que nossa família tem a alma cronista, né?
      Um beijo com saudade.
      “Tininha”

Os comentários estão desativados.