Escrito entre o preto e o branco (todo atleticano sabe)

TEXTO ESCRITO POR ANA CRISTINA GONTIJO, COLUNISTA DO L&N.

2010 despede-se da história do Clube Atlético Mineiro como um gigante malvado, fortão e metido a besta que tentou botar banca, fez de tudo para macular nosso livro, mas acabou fraco, raquítico.

Agora sai de fininho, falando baixo, pedindo desculpas. Este ano, filho de uma ronca e fuça, entregou-nos seus últimos dias feito um vilão em fim de novela, fingindo de bonzinho para ver se esquecemos o que ele nos fez.

Agradecemos o mimo, o alívio das últimas vitórias e a esperança das novas contratações, mas pronto, já deu. Não queremos mais nada com 2010, embora reconheçamos que nesses meses aprendemos muitas coisas; crescemos fortes.

O último ano da primeira década do terceiro milênio não passa de um coitado. Ele tombou, o alvinegro mineiro vive. O gato é o bicho que tem sete vidas, mas, verdade seja dita, é vivendo o dia-a-dia do meu Galo que assisto à beleza de renascer tantas vezes, sempre inteiro.

Hoje, dia 31 de dezembro, nós atleticanos arregaçamos as mangas, percebemo-nos fortes e espichamos os olhos para tentar enxergar o próximo ano pela fresta que se abre.

Vem aí a próxima década, aquela que nos devolverá a grandeza roubada por dirigentes maus caráteres, jogadores desinteressados e indignos de vestir nossa camisa.

A década que toca nossa campainha esconde muitos segredos. Olhamos para este punhado de anos a nos convidar para o baile: “coreografem-nos, inventem-nos, dancem-nos!” Convite aceito.

Nas arquibancadas, cantaremos o hino como se fosse um grito de guerra. Unidos, dançaremos a coreografia dos vencedores.

Juntos, filhos, pais, mães, amigos, irmãos, nossa voz se fará única, celebrando a mais pura alegria: a de levar nosso escudo junto ao peito, aquelas três letrinhas que valem mais do que dez mil tríplices coroas.

Que 2011 desvele cenários jubilosos, que nossos guerreiros tenham orgulho da camisa que veste sua nudez e os faz realmente grandes. E que nossa torcida reviva seus dias de glória, porque o Clube Atlético Mineiro é e sempre será grande.

Por fim, e principalmente, que jamais novamente precisemos pedir raça aos jogadores, porque eles saberão que esta é a marca da nossa história. Raça é uma palavra que se esconde em nossa camisa, nas fibras do tecido, ali entre as listras pretas e as brancas. Nós sabemos. Pergunte a qualquer atleticano: ele já nasceu sabendo!

Feliz nova década ao senhor das alterosas, soberano alvinegro, o Galo de nossas vidas.

PARA SEGUIR A ANA CRISTINA NO TWITTER, CLIQUE >> @anacrisgontijo

PARA SEGUIR ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER, CLIQUE >>> robertoclfilho

Anúncios

4 comentários em “Escrito entre o preto e o branco (todo atleticano sabe)

  1. Lindo texto, poetiza do GALO e do L&N… Encantador e alentador.

    Que 2011 seja o início de uma escalada de títulos: nacionais, continentais até culminar com a realização do nosso verdadeiro sonho: O MUNDIAL…

    GALO!GALO!GALO!GALO!GALO!GALO!GALO!GALO!GALO!GALO!GALO!GALO!GALO!GALO!GALO!GALO!GALO!GALO!GALO!

  2. Boa tarde, Roberto, Ana Cristina e Galera!
    Um texto que exprime com precisão a nossa frustração de 2010 e a nossa incontida esperança para 2011.
    E começamos o ano mostrando que o Galo está presente em todos os nossos momentos: na posse da nova presidenta, a Bandeira do Galo foi destaque entre os presentes, fazendo com que todos sentissem a força de ser Atleticano.
    As letras maiusculas foram postadas com o fito de mostrar a importância do Galo perante qualquer segmento.
    Que 2011 seja a representação de todo o nosso anseio. Que 2011, e toda a década representem as conquistas que o Galo conseguirá atingir.
    E, dá-lhe, Galo!

  3. Nao precisa nem dizer que o texto esta um primor. Que o fim de 2010 tambem represente o fim de toda a tristeza, as angustias que vivemos ao longo do ano. Que 2011 reacenda a esperanca e nos traga finalmente os titulos e comemoracoes que todos nos esperamos. Que para os Atleticanos seja um ano repleto de saude, paz, prosperidade e muitas, muitas comemoracoes! Um abraco em preto e branco!

  4. Temos que continuar nossas raizes
    O GALO é o dono do terreiro, luta e vibra com suas vitorias
    mas nem por isto ele se acha o maioral
    mas que canta alto ao amanhecer para mostrar que ele é quem manda
    e pela historia os numeros impares são os melhores para nós e que venha
    2011 que na minha soma é 13 e 13 é GALO 2+0+11 = 13

    Podem escrever uns 3 títulos é certo e que venham os melhores
    receberemos de braços abertos

    Ana contamos com você nesta nossa arrancada desta temporada, porque vai ter que ajudar nosso amigo Roberto a escrever para nós muitos textos e também quem sabe levá-lo para umas cervas no mercadão, tá nos devendo a sua presença.

Os comentários estão desativados.