REFLEXÕES E A PERGUNTA: VOCÊ CONFIA NESTE TIME?

É inegável que o Atlético, no segundo turno, está fazendo uma campanha diferente e mais produtiva.

Mas, pensando cá com os meus botões, comparando com os resultados iniciais do primeiro turno, só a vitória sobre o Bahia foi diferente do início do campeonato, quando ocorreu um empate em Pituaçu.

De diferente mesmo, só a postura do time em campo, com uma atitude mais aguerrida, que sempre foi típica do Clube Atlético Mineiro.

E porque não foi assim desde o começo? É uma pergunta que certamente deixará muitos jogadores gaguejando à procura de uma resposta convincente.

Os próprios jogadores admitem que o time foi apático durante o transcorrer da maior parte da disputa e essa preguiça é que detonou o clube na tabela de classificação.

Ora, cabe apatia em uma equipe de profissionais que ganha uma fábula mensalmente?

Ou é justamente essa montanha de dinheiro que os tornam preguiçosos?

Isso não tem sentido, pois se assim fosse, Messi _ que ganha muito mais _ não correria feito um louco em campo, como faz. E outros exemplos que estão aí na nossa cara.

E fico pasmo quando um jogador _ como um Cristóvão Colombo descobrindo a América _ diz que a postura e a atitude do time mudaram.

Essa declaração é o reconhecimento mais flagrante que, no reino da Dinamarca, havia algo de tão putrefato, que foi capaz de paralisar pernas e brio de atletas.

O que desmotivaria um sujeito que recebe mensalmente, em dia, valores não inferiores a 40 mil e muitos deles próximos de 250 mil reais?

Se trouxermos isso para próximo da nossa vida comum, é grana para um apartamento ou um carro de luxo por mês. POR MÊS!

E mesmo assim, essa equipe que aí está, deixou escapar sob os seus olhos inúmeras oportunidades de fazer história ostentando o manto alvinegro.

Este é o time mais caro de toda a vida centenária do Clube Atlético Mineiro!

E, junto com o de 2010, certamente o que mais decepcionou.

Pois, das equipes ruins que o Atlético montou em outros anos, nós não esperávamos muita coisa mesmo. A nossa expectativa era tão baixa quanto o rendimento do conjunto em campo.

A VERDADE: Foi um altíssimo investimento jogado no ralo. Não há, no grupo do Galo, nenhum jogador diferenciado que justifique essa grana toda.

E o pior, a equipe não deu liga, não se encaixou.

Vai sobrevivendo aos trancos e barrancos e se mantendo às custas de milhões de orações contritas ao Deus Pai Todo Poderoso, que, aliás, tem coisas muito mais importantes a fazer neste mundo do que ficar impedindo que bolas entrem no nosso gol.

Se você, caro atleticano, não pensa como eu, me responda com toda sinceridade de que é capaz:

Você confia neste time?

Para seguir este blogueiro no twitter, clique >>> @robertoclfilho

Anúncios

19 comentários sobre “REFLEXÕES E A PERGUNTA: VOCÊ CONFIA NESTE TIME?

  1. É isso, Roberto. O time não é confiável. Não sabemos se aguentará uma sequência de bons jogos. O time só jogou bem contra os piores do campeonato. O SP neutralizou todo o time do Atlético e mostrou toda a fragilidade de nosso sistema defensivo. Ainda nem sabemos (e nem sei se um dia saberemos) os motivos de tanta falta de futebol no primeiro turno. Por isso não dá pra confiar. O time não é um dos melhores, torço muito para que consigamos mais 7 vitórias. Mas com esses ai sempre tem o risco de um novo apagão inexplicável. Que vençamos os goianieneses e o flamengo! Porque contra o Inter será osso!

  2. Mas o clube Atlético Mineiro é mestre em não dar certo com selegalos, a primeira experiência foi em 94, ja era pra ter aprendido, mas com os donos do Galo tudo é mais dificil de enxergar e que atitude tomar, logo dá nisso…, é mais um ano perdido, é como se estivessemos sem participar do campeonato, quanto ao elenco ja sabemos que é uma draga, mas porque será que o Kalil insiste em dizer que este jogadores são grandes do futebol? não consigo entender a quem ele pretende enganar, de qualquer forma não acredito em vitória no final de semana e as gratas surpresas deste elenco, sim tem surpressas, são: Soutto e Bernard, estes tem o que precisamos, juventude, identidade e vontade, dos que vieram de fora: Pierre e Truiguinho, invenções boas do Cuca, isto mostra como o Dorival é míope e montou um time péssimo e as que ja estavam ai : Daniel Carvalho e Rever e tem os que podem dar algo um dia: Obina , André, Gilberto e muita gente boa da base que ja passou por aqui como Werley , Lima, Erom e Roger, o que não foi citado até aqui não serve nem pra jogar no quize de jaú, o resto amigo é resto mesmo, nem vale a pena dizer os nomes, deveriam ser dispensados no fim do ano e que em 2012 isto não aconteça mais, a torcida ja não aguenta mais erros de contratações.

    Jogadores que deveriam ser mantidos pra 2012: Soutto, Bernard, Pierre, Triguinho, Daniel Carvalho, Rever, Werley , Lima, Eron, Gilberto, Roger, Obina, André e Renan Ribeiro.

    Total preferência aos jogadores da Base e que vieram de fora mas mostram alguma qualidade e vontade de vestir a camisa do Galo.

    O resto é rua.

    1. Weley, Lima, Obina… só porque são dã base? me ajuda aí né meu caro!

  3. Roberto ,esse caminhão de questionamentos apresentados aqui ,são os que certamente pululam na cachola de todo ATLETICANO, do ano passado , até o presente momento .Neste interim,foram dois técnicos de diferentes estilos,um porrilhão de caras novas,mescladas á caras antigas,mais isso e mais aquilo;e continuamos mergulhados na mesma draga d’antes .Os bastidores Alvinegros são como os labirintos,onde vivia o ¨minotauro ¨na mística ilha de Creta ; sombrios,cheios de artimanhas,lotados de segredos e atitudes retóricas,onde pouco ou nada da verdade,pode transparecer,não se sabe o q se passa por detrás das paredes da sede em Lourdes,tudo lá é falado ao pé do ouvido,num sussurro inaldível,tudo lá é misterioso por demais. Nas duas ocasiões onde PARECIA q finalmente,havíamos encontrado o fio da meada, que nos tiraria dos cafundecos desse labirinto minotáurico,a coisa desandou de tal forma,que questionamentos como esses q tu propôs em teu texto, tomaram o lugarda credibilidade da torcida, na atual diretoria,jogadores e afins .Tudo no GALO parece ser obscuro,já não dá para acreditar em nada,ao mesmo tempo acredita-se em tudo ,não dá para confiar em nada,temos de ter os dois pés atrás. São esses camaradas q colocaram o CAM nesta situação mequetréfica e vexatória, q teem de consertar a merda feita,não mais para o bem deles,mas parao bem do CAM .Há meu ver,tem-se dado muito PODER ao treinador, esse dorival jr. q eu acreditei e elogiei por diversas vezes,é o principal culpado por toda essa lambança.Fez o q quis e o q não quis,abusou do poder a ele confiado, arrebentou com a base formada ano passado,trouxe caras novas,abusou de avacalhar com o preparo físico dos caras,abusou de não implementar um padrão tático ao time,perdeu o comando dos caras ,fez o diabo e o q é pior, COM A CONIVÊNCIA DA DIRETORIA DO CAM, MESMO VENDO Q A FORMA DE TRABALHAR, ESTAVA ERRADA,NÃO FEZ ABSOLUTAMENTE NADA,PARA MUDAR O PANORAMA CATRASTÓFICO AO QUAL O treinador narigudo, CONDUZIA O CAM até o momento em q aqui esteve .Omissão dá é nisso,agora tem de desentocar o tatu á 8 metros de profundidade ,sem ter um perdigueiro dos bão para fazê-lo … história q se repete !!!!! Saudações

  4. Roberto, sinceridade … ainda estou com os pés atrás. Pela união dos jogadores, acho que vai dar tudo certo, mas pelo futebol e a desconfiança que ainda tenho em alguns jogadores, vou dar uma de mineira – esperar para ver. R. Ribeirto em cada 3 partidas, entrega o ouro em pelo menos em 1. Serginho (vc. já disse tudo). Agora, o tal do Guilherme – pelo amor de Deus. Não sei onde o Kalil estava com a cabeça qdo. contratou esse jogador. Gastou uma grana alta nele e no Patrick que além de não ter dado retorno ao Clube, matou mt. torcedor de raiva. Pode ser que esse Guilherme venha nos dar alegria, não acredito.

    1. Querida,
      o Galo deve escapar do rebaixamento pela deficiência tecnica dos concorrentes ao descenso e não pela união do grupo. O nosso time é muito fraco, mas ainda existem pelo menos quatro equies piores. União é marca de açúcar e não leva ninguem à vitória. Reconheço que ajuda, mas sem qualificação não há como.

  5. È meu amigo e meu irmão Roberto, isto que venho falando há muito tempo.
    Por qual motivo, os jogadores estavam fazendo este corpo mole ou melhor como eles falam, esta falta de atitude, não estavam tendo.
    Por isto que sempre defendia jogador perna de pau no time, pelo menos eles, teem vontade de aparecer de ter um minuto de fama, e assim se desdobram em campo.

    Não acredito neste negocio de time não dar liga, para isto que tem o treinador, para escolher dentro do elenco, qual o jogador melhor para encaixar no esquema.

    Eu sou a favor de 5 jogadores bons e o resto meia boca, fica sendo o famoso time operário, alguns trabalhando para o companheiro, isto até nas peladas de final de semana existe.

    Treinos, existe sim, até com o Dorival que muitos xingam, o Daniel Carvalho, disse em um programa, que o DJ colocava todos para treinar com uma bolinha de borracha, para na hora de se colocar a bola de jogo, ficar mais fácil de dominá-la, que DJ treinava e muito como tabelar, que DJ treinava muito chutes a gol, o negocio é que os jogadores são burros mesmo, não aprendem ou não querem aprender..

    Se os jogadores, não tinham atitude ou vontade, estavam, na fritada dos ovos, prejudicando era o CLUBE que lhes paga o gordo salario.

    Para mim, são os jogadores os maiores culpados, não interessa se é diferenciado, estrela, ídolo ou apenas um perna de pau, dentro das 4 linhas tem que respeitar a confiança depositada nele.

  6. Véio é foda.
    quando chega a etapa final, é uma tal de CONDOR
    Depois de uma gripe forte (vacina de veio pra gripe num vale nada) que me derrubou, não sei se pela tosse ou por algum jeito, estou com uma dor nas costas, de matar qualquer vivente, posso fazer nada, já usei minhas raizes garrafadas e agora anti inflamatorio e a dor não passa e nem vai embora.
    Se alguem quizer, mando de graça, por motoboy e ainda pago o frete, dormir em pé num é para qualquer um não viu, amigos,

    Jogo Ontem,
    não sou muito de assistir jogo de seleção, que é um junta junta.
    as uma pergunta, porquê o Rever não joga no Galo como jogou ontem (teve apenas uma falha por querer sair jogando), no resto impecável.

    Se falarem que é por causa de laterais, eu truco, pq ter um igual ao Kleber huuuum que ruindade meu DEUS e o tecnico tinha o Cortez na reserva.
    Ter no meio campo um renato abreu, quando na reserva tinha um Tiago Neves, só tecnico para fazer uma coisa destas.

    E o Papa virou Frade, tá procurando até agora o Damião, que se aquela bola entrasse na gaveta, teve o endereço certo, mas teimou em bater na furquia, o inter ia ficar rico com o cara, da noite pro dia.

    1. Olá, Guerra! Saudades…
      Vai uma pergunta para vc. ou para o Roberto, ou qualquer outro:
      Por quê o Inter, o SP, revelam tantos craques? Veja que este Damião nem era da base do Inter…
      Pq. o Galo não revela?
      Sei que o Bernardinho (que o Kalil recusou 3 milhões de euros por ele ontem), tinha sido dispensado da base do Galo por causa da sua estatura (veja que burrice). O gerente atual da base, o André (ex-zagueiro do Galo), trouxe o menino de volta.

      1. O inter, Stela, usa um meio ilícito que é aliciar e roubar as promessas, como Fredinho do Galo, um do america, não sei o nome agora, Dalton do fluminense, tem um do botafogo que foi roubado o do São Paulo e que foi convocado para seleção, aliciou um lateral do São Paulo.

        No Santos, quase todos, da base, e sendo revelados, são de empresários, que mantém um comercio de procurar jogadores pelo norte nordeste, e levá-los para Spaulo.

        No São Paulo, eles tem o CT de cotia, ahí sim, é um trabalho, muito bem feito e com honestidade, mas usam, não entrar em nenhum campeonato ou disputa com alguns jogadores da base, para não despertar interesse e cobiça dos empresários, somente entram já com os juniores, pq já podem fazer contratos longos.

        No Galo, o André Figueredo tem feito um bom trabalho, mas somente vai aparecer, para nós torcida, daquí há uns 2 anos.

        Os que estão agora aparecedendo são da base de 2 a 3 anos anteriores, tempos de ziza e R Guimarães, alguns pescados pela direção atual.

        Vão aparecer em breve bons, como o Paulinho, Lucas Katah, Cesar, Carlos, Wanderson, Pavãozinho e mais uns 3 ou 4 breve vamos vê-los nos profissionais.

  7. O meu amigo/irmão Guerra, por email, pede que eu poste este tópico. Pedido do Guerra é uma ordem!.

    “Amigo Roberto,
    Recebí este email, porém não sei copiar para colocar no L&N seria bom para a tocida ver o que é colocar jogador para treinar em separado, e negar tratamento, além, de ver que no GALO também, fazem coisas erradas, tempos do Ziza e RGuimarães.
    Jones

    Assunto: Juíza identifica fraude em contrato celebrado entre jogador de futebol e Atlético Mineiro .
    Para: “guerragalo@yahoo.com.br”
    Data: Quarta-feira, 14 de Setembro de 2011, 18:48

    Juíza identifica fraude em contrato celebrado entre jogador de futebol e Atlético Mineiro .

    Muitas ações ajuizadas perante a Justiça do Trabalho mineira denunciam, que no futebol brasileiro, é comum os clubes contratarem o atleta profissional por empresa jurídica interposta constituída pelo próprio jogador, com o intuito de mascarar direitos trabalhistas e previdenciários. Na 33ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, a juíza titular Jaqueline Monteiro de Lima se deparou com um desses casos.

    Ao julgar a ação proposta por um jogador de futebol contra o Clube Atlético Mineiro, a magistrada identificou a fraude praticada pelo empregador, concluindo que a contratação da empresa criada pelo atleta se deu com a finalidade de, por meio dela, o clube se livrar da obrigação de pagar o salário integral do empregado, diminuindo encargos trabalhistas e previdenciários.

    Por essa razão, ela declarou nulo o contrato. “Definitivamente o Direito do Trabalho não convive com aparências, nele prevalecendo o princípio da primazia da realidade”, ponderou a julgadora.

    Em sua ação, o jogador, que está incapacitado em virtude de acidente de trabalho, denunciou várias irregularidades praticadas pelo clube empregador, como, por exemplo, o pagamento incorreto do direito de arena e da parcela “bichos”.

    O atleta relatou, ainda, que o clube simulou o pagamento de “luvas”, no valor de R$597.585,76, sendo a verba denominada “direito de imagem”, com promessa de pagamento em quatro parcelas, tudo com o intuito de afastar a natureza salarial da verba. Além disso, segundo o jogador, a parcela não foi quitada, não tendo sido descontados os cheques relativos às duas primeiras parcelas, a pedido do clube.

    Em sua defesa, o empregador sustentou que o “direito de imagem” foi contratado diretamente com a empresa do reclamante, não havendo responsabilidade do reclamado quanto ao fato de o jogador ter deixado os cheques prescreverem. Conforme enfatizou o clube, ainda que houvesse pedido de não apresentação dos cheques, competia ao atleta solicitar nova garantia, o que não ocorreu.

    A magistrada explicou que as luvas são uma espécie de pagamento adiantado em razão da eficiência do atleta, representando o reconhecimento pelo desempenho e pelos resultados alcançados pelo profissional ao longo de sua carreira.

    Essa parcela está prevista no artigo 12 da Lei 9.615/76 (Lei Pelé) e não se confunde com o direito de imagem, que é relativo à personalidade e resulta da imagem de certas pessoas públicas, que aparecem muito na mídia.

    Na situação em foco, a julgadora entende que o clube não conseguiu comprovar a participação do reclamante em campanhas publicitárias ou similares, de modo a se cogitar de exploração da imagem do atleta.

    Para a magistrada, pouco importa o rótulo utilizado pelo empregador, já que tanto a parcela de ‘luvas’ como a de ‘direito de imagem’ ostentam natureza salarial diante da realidade dos fatos comprovados no processo. Por esses fundamentos, a juíza sentenciante declarou nulo o contrato, reconhecendo a natureza salarial da parcela luvas, paga “por fora”.

    De acordo com a magistrada, o clube agiu com culpa ao permitir o trabalho em condições inseguras, tendo exigido a atuação do jogador durante um ano, mesmo após ele ter sofrido grave lesão na coluna, o que agravou ainda mais seu estado de saúde.

    E, apesar de a perícia ter apontado vários fatores como possíveis causas da doença, a juíza entende que o laudo pericial deixou claro que as atividades exigidas pelo clube contribuíram para o agravamento do quadro clínico do reclamante. Por essas razões, ela condenou o clube ao pagamento de uma indenização por danos morais, fixada em R$100.000,00, além de uma indenização por danos materiais, no valor de R$110.000,00.

    A condenação inclui ainda uma indenização relativa ao seguro desportivo, correspondente ao valor total anual da remuneração do reclamante, diferenças devidas pelo direito de arena, reflexos da parcela “bichos” em 13º salários, férias com 1/3 e depósitos de FGTS, entre outros direitos reconhecidos na sentença. Há recurso interposto pelo clube aguardando julgamento no TRT mineiro. “

    1. O Marcos, Stela,
      O contrato dele acabou, então não renovaram, só que ele estava com um problema na coluna, e queira ou não, este problema, aconteceu quando ainda estava com contrato com o GALO, então o seu tratamento deveria ter sido pago ou feito pelo Atlético, mas deram uma bobeira lá e nem se tratar e fazer a recuperação deixaram o Marcos fazer (chamavam ele de peito de pombo) ahí ele procurou seus direitos, veja que o Galo, deixa jogadores se tratarem lá, que nunca fizeram nada pelo Galo como um tal de reinaldo, ano passado, Zico, neste ano o lateral ex maria o Jamelli, e um ex jogador que ajudou o Galo não pode se tratar.
      Tomaram, os distraidos, e isto é mais uma do maluf marioso, que não deixou ele se tratar lá.
      E o Kalil, se ferrou + uma vez em acreditar no maluf

  8. Como voce eu tambem nao confio neste time.
    Tambem acredito que nestes 3 anos do kalil nos tivemos melhores jogadores( apesar de nao jogarem bem) que nos dez anos anteriores.
    Futebol e um esporte diferente dos outros, nem sempre o time com os melhores jogadores vence diferente do tenis, volei, basquete, futebol de salao em que o melhor time quase sempre vence.
    Nos nesses anos do kalil, tivemos otimos treinadores(leao, roth, luxa,dorival), excelentes jogadores(tardeli,obina,muriqui,diego souza,eder luis, daniel carvalho, dudu cearense, rever) e o time apesar de tudo nunca jogou( a nao ser num curto periodo com o roth).
    Nos temos que ter paciencia( e dificil), terminar o ano com o que temos ai e ano que vem contratarmos uns 4 ou 5 jogadores, para jogar, mandarmos uns 15 embora(diminuimos muito nossa folha e na nescessidade completa com um junior) e deixarmos este time virar um conjunto com contratos longos com jogadores compromissados(e melhor um mediano que se esforça que um craque que so da trabalho).
    Cerezo falava que 7 carregam 4, e neste time do atletico eu acho que precisamos de uns 3 para formarmos estes 7, so isso o resto busca na base e nao contratando 35 jogadores que ficam um mes e vao embora e deixam os outros (que ja nao sao bons) mais inseguros ainda.
    Saudaçoes atleticanas

  9. Tudo indicava que poderíamos nos livrar do Richarlyson na partida de ontem contra o Atlético-GO mas o treinador tratou de disperdiçar a oportunidade que nos foi dada pela falta de compromisso e responsabilidade do jogador. Além disso, escalou o time desequilibrado na lateral direita (deixando Mancini no banco) e continua insistindo com o XODÓ DA DIRETORIA que não demonstra interesse em jogar no Atlético ou não tem as qualidades que imaginam possuir. Depois do sofrimento com o Ricardo Bueno nos aparece outro “protegido” que não consegue dar sequencia às jogadas do ataque mas que teimosamente ganha oportunidades num momento que mais se precisa de somar pontos e que exige mais responsabilidade da comissão técnica e comprometimento de todos. O que interessa são as vitórias mesmo que a equipe não esteja tão organizada.
    Em 2010, os próprios jogadores (Tardelli, Diego Souza, etc.) não queriam manchar seus currículos com o rebaixamento, a exemplo do que aconteceu com o Fluminense em 2009 liderado por Fred e por isso se salvaram. No elenco atual não temos jogadores capazes de liderar uma reação para fugir de outro vexame de cair para a série B. A Diretoria precisa agir rapidamente e afastar aqueles que não honram o compromisso com o Clube, com os companheiros e com as vitórias.
    Reação urgente!

  10. Sabe o que é o pior: confio! Você mesmo disse, falta “liga”. Isso eu acredito que o tempo trás. Bons jogadores temos por aí. Mas temos muito o que treinar e melhorar. Mas confio no individual de cada um, mesmo aqueles que já passaram de hora de sair, inclusive no técnico que errou feio nas substituições na última partida. Mas aos trancos e barrancos vamos montando um conjunto decente.

Os comentários estão desativados.