O SUPOSTO ILUMINISMO ATLETICANO.

O Iluminismo foi conhecido como a Era da Razão, onde alguns filósofos iniciaram um movimento para promover o saber e retirar o povo das ‘trevas’, daí o nome. Mal comparando, esta saída das ‘trevas’ é o que acontece com certa parte da torcida atleticana hoje em dia. Longe de ser um forte movimento, está mais como um ‘tapa na cara’ de alguns, ainda, poucos torcedores em relação ao quão grande é o time mais antigo das Minas Gerais.

Textos publicados por Mauro Cezar Pereira (ESPN) em seu blog e por Ricardo Leite, no blog do  Juca Kfouri (UOL), colocaram em xeque a grandiosidade do Galo e mexeram com os brios da torcida.

Uns se exaltaram, consideraram uma blasfêmia. Outros aceitaram, pareceram concordar, ressabiados, mas aguardando para que tudo fosse provado mentira. Já outros enxergaram, com uma pontada de dor a cada vírgula, que aquelas palavras, embora diferentes, eram verdadeiras em boas e nada saborosas doses. É nesse último grupo que eu me encaixo.

O Galo hoje não é mais um dos gigantes do futebol brasileiro. Se figura na lista dos 12 maiores clubes, o é tão somente porque insistem em querer que o futebol brasileiro tenha 12 grandes, quando na verdade tem 6, no máximo 8. Porém, a diferença, agora, é que parte da torcida se deu conta disso… mas as administrações do clube ainda não!

O Galo vem diminuindo de tamanho desde a década de 80, quando ainda formava bons times, mas que nada ganhou. Em 90, suspiros com 2 CONMEBOL’s  e um vice campeonato brasileiro e nada mais. Enquanto o rival ganhava mais títulos e mais importantes, enquanto clubes como Botafogo e Grêmio ressurgiam do ostracismo. Nos anos 2000 o Galo colecionou vexames e fracassos, mas tudo isso vocês já sabem e eu não preciso repetir.

Ao contrário do que brada o “nosso” presidente, o Galo não é um clube bem administrado.

Ao assumir, ele disse, entre inúmeras outras coisas, que o futebol seria o carro-chefe do clube. Fechou departamentos, acabou com o FUTSAL e investiu tudo no campo, da base ao profissional.

Ora, se um clube vive de futebol e o futebol não dá resultado, como esta administração pode ser boa?

Uma empresa com dinheiro em caixa contrata bons profissionais, uma empresa com visão reinveste os lucros de forma equilibrada e traz novos resultados positivos. O Galo não faz nada disso. Se tem mais dinheiro em caixa, gasta muito mais e gasta de forma pior.

Àqueles que conhecem o clube por dentro, dou toda a liberdade de me desmentirem, mas eu, torcedor que apenas observo (de forma criteriosa, diga-se) vejo que o Galo se perdeu quando o Bebeto de Freitas se afastou do clube. Bebeto teve seus problemas pessoais para resolver, mas parece que, ao sair, Kalil ficou perdido.

Contratou profissionais incompetentes e incompatíveis com o perfil e a história do Galo e, hoje, a administração é uma piada. De que adianta disputar o Réver com Flamengo e ganhar, se o Flamengo com Welington consegue brigar pela Libertadores? De que adianta trazer o Richarlyson, lutando com o Fluminense, se com Edinho o Fluminense disputa o título?

Hoje, parte da torcida parece enxergar que o Galo se apequenou e mais: que torcida não resolve nada. Outras torcidas nunca abandonaram o time também, mas os times abandonaram suas torcidas. O Galo tem feito isso, sistematicamente, e se ainda não virou um Avaí, é porque houve clubes mais incompetentes.

Se não foi rebaixado em outras ocasiões, foi mais por demérito dos demais do que por mérito próprio. Não se pode comemorar não-rebaixamento. Deve-se questionar o porque de estar brigando lá embaixo.

Mas essa autocrítica a direção alvinegra ainda não conseguiu fazer…

Para seguir o colunista no twitter clique aqui

Siga o blogueiro no twitter clicando aqui

Anúncios

11 comentários sobre “O SUPOSTO ILUMINISMO ATLETICANO.

  1. Não concordo. Quem está se apequenando é a torcida e crônicas como esta não ajudam em nada neste momento difícil. Precisamos agora é de união, é de tentar levantar o astral. Quer jogar pedra, espere o campeonato acabar. corínthians ficou trocentos anos na fila, botafogo idem. Se apequenaram? Não. Mas a torcida do Galo quer porque quer apequenar o Atlético. Não conseguirá. É a minha opinião.

  2. É com um grande sentimento de lástima que leio este post. Parece-me que está dando certo essa ladainha cantada por grande parte da crônica esportiva, por nossos rivais azulados, etc: ”O Galo já não é time grande, etc…”
    Quais são os parâmetros para se medir a grandeza de um time de futebol?
    1- se forem títulos continentais e mundiais: somos pequenos mas maiores que o corinthians que não tem nenhum deles (nós duas comenbol, hoje sulamericana). Aí não dá porque o corinthinas não pode ser pequeno, a globo não deixa.
    2- se forem títulos nacionais: somos pequenos menores até que criciúma, passaindu, paulista de jundiaí e santo andré (já venceram copa do brasil, depois de 1971). Acho que nem os malas do kfouri e do outro chato da espn defenderiam tal parâmetro discretante.
    3- não podem ser títulos estaduais, acho que o ABC é o maior vencendor – pode ser outro mas é algo do tipo.
    4- público consumidor? Não vamos atrás de pesquisa porque papel aceita qualquer coisa. Bem para o Galo ser pequeno neste parâmetro teríamos que ter no máximo 3 ou 4 grandes no Brasil. Outra discrepância. Galo está na ponta em público antes do fechamento provisório do Mineirão, em venda de camisas, em ppv, produtos, etc…
    5- em estrutura? tá não vou ficar repetindo a cantinela do Kalil: ”melhor CT do BR”’. Isso é um saco!
    6- mais algum outro?

    Conclusão
    a- pela ótica iluminista: o que vale são títulos, não ganhou é pequeno. A razão acima de tudo, os milhões de apaixonados consumidores não contam. Paixão é sentimento. Futebol é razão.
    b- pela ótica das ”trevas mediaveis” (que o iluminismo pretentede nos libertar): Pela medida de sua torcida o GALO é Gigante, e se um dia tornar-se pequeno será porque ela já não possuirá mais: fé, amor, e esperança. Ao conseguirem isso, aí sim seremos pequenos, uma triste caricatura de quem já foi o maior de todos para a mais apaixonada de todas as torcidas.

  3. Estou completamente junto com meu amigo e xará JotaGalo.

    Considero o CLUBE como um chefe de familia uma empresa um quem sabe um animal.

    se o Leão quebra a perna, está doente, ele não será mais o rei da floresta, mas e o seus descendentes não valem nada.

    Um homem pai de familia, responsável pela casa e filhos, se perde o emprego, ou fica doente, quer dizer que ele não é mais o responsável pelos filhos e pela casa, afinal a esposa, pode substitui-lo, e quando este melhorar, arranjar um emprego, toma o seu lugar de chefe da familia, ou será que ele se apequenou e tem que MORRER.

    Uma empresa, GRANDE o bastante para empregar milhares de funcionários, mas eles resolvem entrar em greve, e acontece desta industria, não fabricar seus produtos por um tempo, sai fora do mercado, mas os empregados resolvem a trabalhar e quem sabe até melhor que antes e a produção desta industria desta empresa supera até as expectativas e volta a ser aquela empresa quem vende e emprega, PELA SUA QUEDA MOMENTANEA ELA É PEQUENA, deixa de ser o que ela era, SUCUMBE vai pra sargeta para a lama.

    Não meu amigo, as pessoas passam, e a ENTIDADE FICA, e par sempre, há não ser que cai um raio lá no CT e na Sede e estenda até o shopping e por isto a torcida resolve não torcer mais para o CLUBE por não ter onde ser ficar e estar, mas lembro ainda fica a História, que não MORRE nunca na mente de quem GOSTA.

    Se você me falar que os HOMENS será que são??? que lá estão NESTE MOMENTO não servem pra nada, não valem o pão que comem, que estão cagando na nossa imágem, estão borrando no nome do CLUBE que são imprestáveis, assassinos, bandidos, maquiavélicos, canalhas, pilantras e outras coisinhas mais que não posso postar aquí, ahí concordo com você, mas não disse isto, então, meu amigo, volte atraz no inicio, e TIRE O NOME DO CLUBE ATLETICO MINEIRO e pode colocar o que quizer, mas o nosso GALO O ATLÉTICO que amamos, de verdade, não vai apequenar nunca, o time sim, por que infelizmente quem está lá, são pessoas que não tem nada a ver com o GALO, são GIGOLÔS .

    GALO nosso CLUBE que escolhemos para torcer ATLÉTICO só é pequeno na boca de SEUS RIVAIS, que o querem pequeno, mas nunca vão conseguir eu disse NUNCA VÃO CONSEGUIR, sabe por que AMIGOS, todo dia nasce um atleticano, mais atleticano do que NÒS, ou melhor mais APAIXONADO e VACINADO DAQUELES QUE O QUEREM MAL,

    Desculpe Dudu, mas não aceito, que tente falar mal do Galo do Atletico, nem meu PAI se levantar da COVA, devolvo ele pra lá, sem flôres e nem vela.

  4. Tem gente que não gostou nada do texto, mas me fala aonde é mentira? assino embaixo e digo isto faz tempo e tem gente que vira a cara.

    1. Na boa, respeito qualquer opinião contrária, mas digo onde vejo ”mentiras”. Esclareço que não são mentiras do Dudu Araújo, pois respeito a opinião dele, principalmente porque dá a cara para bater escrevendo o que pensa, e isto é louvável e corajoso; e os corajosos são dignos de aplauso. Digo que são ”mentiras” de quem não conhece nada do Galo, e só tem olhos para os times do Rio-SP ou para seu próprio umbigo. Não se iludam com esses chatos/malas da espn, cbn, globo, band, etc… Esses caras não sacam nada de MG. E para nossos rivais azulados digo com a experiência de quem vive no PR há 11 anos: o cruzeiro não significa nada aqui, nem fora de MG. Quando fez aquela campanha em 2003 ganhado títulos nacionais não foi respeitado, não recebeu o devido valor; quando está na LA nunca passa jogo deles, passa corinthians contra ponte petra ou flamengo contra volta redonda.
      A visão daquelas pessoas é míope, e ficam repetindo essa ladainha maldita: o Galo é pequeno, não ganha nada, não mete medo em ninguém , deve para todo mundo, o dono do bmg é o dono do Galo, é um fracasso, só serve para lutar para ficar na série A, nunca vai ganhar nada, e blá, blá, blá.
      Aí você vê o público de 2009 (quando o Minerão estava aberto) somos recordistas de público, somos o time que mais vendeu camisas, o time que ficou entre os que mais arrecadaram com produtos licenciados, um dos líderes em ppv, etc…
      Vêm aqueles abutres e repetem a ladainha: quem não ganha títulos é pequeno. Se tem público consumidor, se tem estrutura, se tem patrimônio, nada disso conta… Só contam títulos.
      Ganhou é grande, não ganhou é pequeno. Caiu uma vez para a sérieB ou duas é pequeno, não interessa se quando está na sérieB é líder de público em todas as divisões (aliás, isso só vale quando é o corintihians).
      São essas as mentiras que estão toda hora cantando em nossos ouvidos, até que, por frustração atrás de frustação (pois a torcida de um clube grande, como o Galo, quer é ser campeã; ou você acha que a torcida do atl-GO não tá feliz da vida de ficar ali no meio tabela, querem nos fazer iguais a eles) começamos a acreditar e repetir a ladainha deles, somos pequenos, somos fracassados, ninguém tem medo da gente.Xô com esse tipo de pensamento, galera! Não culpo quem acredita nessas mentiras, pois a lavagem cerebral que está nos sendo feita é poderosa.
      Mas contínuo a afirmar até voz não ter mais:
      – GALO É UM GIGANTE.
      – MAS GALO, ACORDA! TORNA-TE O QUE ÉS! TEUS INIMIGOS MOSTRAM-TE A IMAGEM DE UM PIGMEU, E EIS QUE ESTÁS A CRER QUE TU ÉS ESSE PIGMEU!
      – ACORDA GALO!
      Quando nós realmente crermos que somos pequenos, o seremos!

      1. Xará,
        Assino em baixo, de tudo que escreveu.
        E tem mais, pequeno é quem pensa que o Galo é pequeno, esta mente, coitado, não consegue pensar, um pouquinho a mais, porque a inveja do nosso CLUBE é demais e não deixa ele pensar.

  5. Faço parte do grupo que sentiu muita dor ao ler aqueles texto e viu sim muita verdade tanto no texto do Mauro Cezar Pereira da ESPN quanto do tal Ricardo que se disse atleticano e o Juca publicou.
    Mas também acho que o JotaGalo do 2º comentário também falou muitas verdades.
    Então é mais ou menos assim: Tinham muitas verdades nos textos sim mas tinham exageros também.
    Acho que o Galo tem que abrir espaço para debates da parte intelectual da torcida, como disse outro dia, em outro post o Dr. Lincoln Pinheiro, deixar que os sociólogos, psicanalistas, economistas, antropólogos e quaisquer outros palpiteiros que tenham “grande” conhecimento do nosso “mundo”(time) debatam para entendermos onde estão as ações que faltam serem feitas.
    Acho que nosso problema passa muito pela politicagem que comanda o futebol e todo o resto do Brasil, nunca os dirigentes do Galo que sempre sofreram de soberba, procuraram estar por dentro da situação. Porque sempre se acharam acima de tudo, não tiveram jogo de cintura para fazer política. Por isso somos obrigados a ver o bandeira na dúvida dar vantagem equivocadamente ao “gigante” Gremio Prudente em vez de dá-la ao “desconhecido” Galo. Já que era dúvida e em caso de dúvida a FIFA manda dar pró gol.
    Não tenho dúvida nenhuma do que acontece conosco desde 1977, claro que não estou desconsiderando más administrações, más contratações e etc.
    Mas podem observar que o tratamento da arbitragem com o Galo não é normal. E é aí que temos que trabalhar e não deixar é claro o Maluf trazer mais Didiras e Buenos.

    André Polonio @polonio68

  6. Iluminismo nada! Isso é Azulismo!

    As diretorias do Galo fazendo de tudo pra acabar com o Galo. Agora atleticanos tentando acabar com A Massa.

    “… enquanto clubes como Botafogo e Grêmio ressurgiam do ostracismo….” É SÉRIO ISSO?

    INDIGNAÇÃO É MATO!

  7. Voltei por curiosidade. Quais são os 6 times grandes na opinião do colunista?

  8. É essa a triste injustiça da mídia. Um cara que nasceu ontem que não sabe nada nem de futebol e nem do Galo, vomitar asneiras com ar de Dr.
    Além do mais vai estudar sobre, História do Iluminismo.

Os comentários estão desativados.