A MORTE DO BURRO

Cair e não conseguir levantar com suas próprias forças é fraqueza. Descer e voltar pela mão grande é para larápios. É, em Nietzsche, uma nuvem branca atrapalhando a visão de um dia claro. Uma nuvem de pó-de-arroz. É pequeno.

Ganhar um Brasileirão e uma Libertadores, em sequência, com base no apito amigo é podridão. Carne fétida para urubus. É pequeno.

Vencer um Brasileirão por causa de resultados armados por árbitros de futebol é sórdido. Coisa de timinho. É pequeno.

Mapear a clientela com “vendas” de títulos de mais de 40 anos atrás é de uma pobreza de espírito digna de dó. Catadores de migalhas. É pequeno.

Grandeza pode ser somente uma palavra. É grande a multinacional que explora o ser humano para construir artefatos a salários de miséria. É grande o político que não representa seu eleitorado. É grande a celebridade do mundo de futilidades. Nessa linha, é grande o corrupto, o deputado ladrão, a máfia. A distribuição de prendas para a aristocracia tupiniquim é uma grandeza institucionalizada.

O leitor atento já deve ter diagnosticado a inversão de valores a respeito do que é a grandeza.

Na verdade, para uma boa parte de pseudo-sábios, a grandeza é a pequenez, a mesquinhez .

Mas a grandeza, ao contrário do que pregam os falsos e miseráveis oráculos, é um estado de graça.

É grande a empresa social, o político honesto.

Cair e subir com suas próprias forças é grande.

A cada jogo, a cada ano lutar contra os sucessivos e habituais erros de arbitragens desfavoráveis é grande, é imenso.

Todo ano guerrear e sobreviver economicamente, pagando suas contas em dia, mesmo tendo mísero espaço na dita grande mídia (na verdade pequena), um centro de poder inegável, enfeixada no eixo cego entre Rio e São Paulo, é grande.

É gigante!

Ser a Massa. A única. A indivisível. A inigualável. A maior. É mega gigantesco!

A nossa grandeza se chama Clube Atlético Mineiro.

Não acreditamos em nada superior a isso.

Sim, nossos dirigentes não estão ajudando. Mas o cartola não é o Galo.

O Clube Atlético Mineiro foi fundado por um grupo de acadêmicos em 1908. Não corre em seu nascedouro sangue europeu. O sangue é o mesmo dos estudantes de cem anos atrás. Não bradamos aos quatros ventos sermos portugueses, italianos, ingleses ou espanhóis. Somos tão somente brasileiros. Um time de futebol de Minas Gerais. O mais tradicional. O Grande. O maior de todos.

Massa, cuidado ao ler os jornais. Pode ser apenas uma palavra falseada.

Para seguir este colunista no twitter, clique aqui

Siga este blogueiro no twitter clicando aqui

Anúncios

9 comentários sobre “A MORTE DO BURRO

  1. Muito bom Fred! É muito fácil torcer na direção do vento e dizer-se grande com todas as armas na mão, subornando e massacrando a ética. O Galo foi e sempre será grande mesmo remando contra a maré…

  2. Precisas e verdadeiras suas palavras.
    Penso igual a você:
    Querem nos fazer acreditar que somos pequenos, incutir em nossas mentes um complexo de vira-latas (acho que foi o Nelson Rodrigues quem bem o definiu esse conceito).
    Minha opinião é que apenas estão adicionando em nós energia potencial como numa catapulta.
    Não sei quanto tempo ainda ocorrerá para ser ela ser disparada, mas quando ocorrer, estou seguro:
    alçaremos vôo tão alto como daquela águia alvi-negra que ilustra seu brilhante texto.
    Parabéns.

  3. E a torcida ja começa a pedir reforços para reformular o time novamente pra 2012, seja na serie A ou série B no galo é sempre assim: dificil de mater o que tem, depois ninguém sabe o que aconteceu.. pq não deu liga?

  4. Isso que é blog. Alto nível.
    Que texto bom pra refletir…

    Galo sempre!!!

  5. Ser a Massa, indiscutível,
    só isto chega, para ser Gigantesco.
    Bom texto, e espero que num futuro muito próximo, conseguiremos o que estamos perseguindo há 40 anos, mais um título Brasileiro, acompanhado de uma Libertadores.

  6. http://www.dailymotion.com/embed/video/x9h2jd?theme=eggplant&foreground=%23CFCFCF&highlight=%232E4735&background=%23000000Motivação – Conquistando o impossível por diogofn

    Quando um homem abaixa a cabeça e diz:
    _ Perdi a esperança.
    DEUS também abaixa a sua e responde:
    _ PREDI UM HOMEM !!!

    __ Grande Coruja[ah ha haaaaa] !!! […]” Somos tão somente brasileiros.Um time de futebol de Minas Gerais.O mais tradicional.O GRANDE.O maior de todos.[…]” O CLUBE ATLÉTICO MINEIRO .Só isto basta !!!
    Abs e Saudações Alvinegras, grande poeta do GALO!!!

  7. Muito bom mesmo Fred.

    Agora com as novas cotas de tv e a puxação de saco do eixo os erros contra nós vai continuar acontecendo.
    E o que mais precisamos é de um TIME DE FUTEBOL que honre o manto mais sagrado do mundo. E a volta dos jogos em BH.

Os comentários estão desativados.