INDEPENDÊNCIA: POÇO INESGOTÁVEL DE VEXAMES!

Não bastassem os pontos cegos no Independência, que transformarão, como num passe de mágica, 6.000 pessoas em cegos de bengalinha (no chamado espaço Ray Charles) e os constantes atrasos nas obras _ com a clara omissão do Estado _ que protelam a liberação do estádio pela quarta vez consecutiva, agora veio a público a cereja do bolo da incompetência:

NÃO CONSTRUÍRAM BILHETERIAS CAPAZES DE ATENDER O TORCEDOR DE FORMA ORGANIZADA E FLUENTE!

Você, caro leitor, que, como eu, duvidava que algo pudesse superar os erros cometidos anteriormente, não duvide mais. Em se tratando de incapacidade explícita, nada nem ninguém suplantará os “artífices” que reformaram o Independência! Se existisse um prêmio Nobel da incompetência, eles o ganhariam com louvor.

Fiquei pasmo ao ler a notícia do jornal O Tempo, que transcrevo a seguir:

“Em fase final de construção, o Independência apresenta um problema relacionado à venda de ingressos. Ao contrário do que acontece na maioria dos palcos de qualquer tipo de evento do mundo, os guichês das bilheterias não estão voltados para a parte externa do estádio.

“O espaço em que se encontram as janelas para a compra dos bilhetes está dentro da arena, e é o mesmo ambiente em que as pessoas estarão passando pelas catracas. A proximidade vai gerar um grande acúmulo de público no local, comprometendo a segurança.

O TEMPO apurou que moradores da região têm sido consultados por representantes da BWA sobre a possibilidade de utilização das suas moradias como pontos de venda de tickets. A intenção é alugar casas próximas ao estádio – de preferência, nas ruas Pitangui e Ismênia Tunes, onde estão os portões do estádio – para que sejam usadas como bilheteria.

Minas Gerais está se transformando em chacota nacional por causa de um punhado de amadores. E alugar casas próximas ao estádio para vender ingressos é sacramentar atestado de ignorância e constranger o mineiro.

E, no curto prazo, alugar casas é a única alternativa da BWA, que não construiu o estádio, diga-se de passagem. Está somente apagando incêndio provocado por gente de capacidade questionável.

Até uma criança sabe que bilheteria tem de ser, em qualquer casa de eventos, o local de acesso mais fácil e fluente. Não é nenhum segredo de logística.

Mas os engenheiros que reformaram o Independência não sabiam, pasmem os senhores! E por causa disso, tome mais atrasos na entrega, pois esse negócio de vender ingressos em casas vizinhas não vai vingar e vão ter de corrigir o problema com mais obras, de forma a facilitar o acesso às bilheterias. E, pelo que temos assistido, quanto tempo mais será empregado nisso?

Não se esqueçam que, só para PENSAR a solução dos gradis do Espaço Ray Charles, foram concedidos 120 DIAS! Só para avaliar! É o fim do mundo um trem desses!

Penso com meus botões: será que vem por aí alguma coisa pior que essa?

Porque do jeito que as coisas caminham, não duvido de que, daqui a pouco, alguém descobre que os vestiários foram construídos em cima da linha do trem que passa ali perto!!!

Quem quer apostar que algo de vexamoso ainda irá surgir? As suas previsões, por favor!

CRÉDITO: O furo de reportagem veiculado pelo jornal O Tempo é de autoria do jornalista Felipe Ribeiro. Para seguí-lo no twitter clique aqui.

Siga este blogueiro no twitter clicando aqui

Anúncios

11 comentários sobre “INDEPENDÊNCIA: POÇO INESGOTÁVEL DE VEXAMES!

  1. Pô Roberto ! acabei de ler isto, e não tem como não ter um ataque de risos .Não bastasse criarem o espaço Ray Charles ,Stevie Wonder _ aqle dos 6.000 lugares com a visão comprometida _ de lambuja oferecem agora o ¨espaço aí…se eu te pego¨.Já imaginaste a ginástica que será para o torcedor adquirir um ingresso em dias de grandes jogos? Puta merda sô ! vai ser portugues assim lá na china ,o arquiteto mentor de mais essa cagada .Só pode estar de sacanagem, o sacana … Chapéu de cone para ele ,com direito a ficar de costas para a classe,de cara contra a parede … de castigo hauhauhauhauhau … Será que aparecerá mais alguma ? Com certeza ,né naum …
    Abs amigo —-► ATLÉTICO : FILOSOFIA DE UM POVO ◄——-

  2. Eita… Brasil…

    Errar é uma coisa, mas isso é BURRICE. Sinceras desculpas, meu caro engenheiro do estádio, mas vc atestou seu diploma…
    Será que ele, alguma vez na vida, frequentou um estádio?? rsrs
    E não dúvido que vão entregar o Estádio com muita coisa inacabada, tamanha a pressão….

    Não pago pra ver…kkkk

  3. Tem que ser investigado o Anastasia, o prefeito de BH, Aécio Neves e quem mais entregou o projeto para incompetentes e mal intencionados. Estão torrando dinheiro público. Galo sempre. Abraços do litoral capixaba!

  4. Opa vou ali comprar meu ingresso. Pra quê você já está no estádio?
    Como bem disse o Roberto esse não foi o primeiro erro e provavelmente não será o último dos engenheiros do Instituto Universal Brasileiro.
    Do jeito que andam cagando esses caras não duvido nada se o banco de reservas foi contruído em cima da linha do gol.
    E a torcida do GALO que comemorou que o GALO irá explorar o estádio, será que o estádio fica pronto antes do contrato de exploração acabar?
    Do jeito que as coisas andam não me surpreendo se daqui auguns anos eu e meus netos estivermos impossibilitados de ir ao estádio por mais erros grotescos desse bando de incompetente.

  5. Essas bilheterias são perfeitas p jogos do América, q não atraem torcedores. Quem construiu, possivelmente, não considerou q outros clubes freqüentariam o estádio apesar das evidências de q isso iria acontecer. Dureza!

  6. Ontem me equivoquei em criticar sobre a posição das bilheterias do Indepêndencia. Isso foi mais uma grande idéia dos grandes Engenheiros que não são os do Hawaii responsável pelas obras.
    Assim como o espaço Ray Charles que é uma sala vip para receber grandes nomes com deficiência visual, foi pensando naquele torcedor que costuma comprar ingressos na última hora que foi criada esssa bilheteria.
    Enquanto o torcedor aguarda na fila para comprar o ingresso, ele pode acompanhar a partida sem perder um lance.
    O único problema é para o acesso a bilheteria, que fica dentro do estádio, mas nada que esses grandes gênios da engenharia mundial possa resolver. Algumas casas podem ser usadas como pontos de vendas do ingressos.
    Assim você vai até uma dessas casa e pode comprar seu ingresso para ter livre acesso a BILHETERIA. Depois é só se acomodar no melhor lugar da fila da BILHETERIA e assistir o jogo enquanto aguarda sua vez de comprar o ingresso do jogo.
    Lembrando que somente os ingressos vendidos na BILHETERIA dentro do estádio estudantes tem direito a meia entrada, nas Bilheterias de ingressos para o portão da BILHETERIA você pode comprar no cheque ou cartão.

  7. Depois nos manda pra cadeia.

    Mas que dá vontade de falar umas coisas como JEGUES (mas é maltratar os coitados)
    BURROS (mas é covardia com as mulas)
    JUMENTOS (mas eles não tem os culhões)

    Pior é que até agora o CREA que cria caso com todos os puxadinhos que vamos fazer, não pronunciou até agora, tão caladinhos, só querem é receber as mensalidades, fiscalizar que é bom dá trabalho, né crea.

  8. Falta de tempo para elaborar o projeto é que não foi, pois a demora em começar a obra dava para ter revisado todos os detalhes. Incluindo os tão falados guarda-corpos e agora as bilheterias. Qualquer pessoa que frequente estádios, casa de show, etc sabe que a bilheteria fica afastada do acesso para não misturar os fluxos. Aposto de o sujeito da Secopa vai vir com a brilhante ideia que só poderão ser vendidos ingressos antecipados e pela internet.

Os comentários estão desativados.