INDEPENDÊNCIA: SHOW DE COMÉDIAS!

Já não se trata de incompetência pura e simples na reforma do Independência.

Até entenderíamos, caso fosse apenas incapacidade, se a analisássemos sob a ótica neurológica:

O desfalque de milhares de neurônios aqui, uma pancada na cabeça ali e… pronto: está montado o cenário ideal para a maior sucessão de erros que se tem notícia nos últimos tempos.

Senão, vejamos:

1 – Fabricaram um espaço Ray Charles, onde 6.000 cegos pagarão para não verem nada.

2 – Atrasaram a obra por 2 anos com sucessivas desculpas, sempre com a chancela fiel de um governo omisso. Dias atrás, marcaram a entrega para o próximo dia 25 de abril, quando todos estão carecas de saber que o estádio não será entregue antes de junho. Conversa para boi dormir.

3 – Construíram as bilheterias voltadas para dentro do estádio, como se o torcedor fosse pagar a entrada DEPOIS de assistir ao jogo. Confesso que nem sei como denominar tamanho absurdo!

Não, não é só incompetência. Descobri que os responsáveis pela reconstrução do estádio do Horto também são humoristas e querem matar todo mundo de rir.

Porque é piada em cima de piada, sem previsão de encerramento do show. A última é hilária: O sistema de câmeras de vigilância, conforme determina o estatuto do torcedor, NÃO FOI INSTALADO!

Em outras palavras, numa reforma que já dura 3 longos anos, projetistas, engenheiros civis e arquitetos não “tiveram tempo” de instalarem câmeras que são obrigatórias nos estádios do país, pasmem os senhores! Morram de rir… ou de raiva!

Sendo assim, enquanto não colocarem as ditas cujas, nada de 25.000 lugares. Só 10.000. Decisão do MP hoje, muito provavelmente em consonância com o Corpo de Bombeiros.

Durmam com mais essa… ou acordem de vez com a vergonha estampada na cara!

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

Anúncios

19 comentários sobre “INDEPENDÊNCIA: SHOW DE COMÉDIAS!

  1. Guardem o que estou dizendo. Não é querendo ser pessimista e nem dar uma de profeta, mas após a abertura do estádio logo logo vão achar alguma falha e vão ter que interditar o mesmo. Querem apostar?

  2. A influência que Zezé Perrela tem sobre as autoridades do estado é impressionante. Principalmente quando o assunto é ligado ao futebol e ainda mais quando este tem a ver com algo que beneficia o CLUBE ATLÉTICO MINEIRO.
    Isso não é incompetência, nem comédia. Não existe profissionais tão burros nessa função, ainda mais exercendo-a na construção de um estádio importante do país que sediará a próxima Copa do Mundo.

    Se o Alexandre Kalil não tivesse dado o golpe de mestre (LEGAL) e concretizado um dos maiores negócios da história do ATLÉTICO, que é a parceria com a BWA, nada disso estaria acontecendo.

    Não vê quem não quer!

    Abraço.

    1. O Kalil, the marketing man, não está com pressa de ver o Estadio pronto por linhas tortas e sim pronto de maneira legal e correta, ele mesmo assim disse. ( bom vejo que o nivel da construção civil e arquitetura idem estão em pessimas mãos, pois quem foi que deram os diplomas?! aos fanfarrões destas licitações….

      Bom 10 mil lugares está de bom tamanho para estreia do joguim do coein e Argetin junius.

      E falando do Zezeh esparrela, o dele esta guardado, pois quando ele estiver para ser pego, o mesmo dará um tiro na cabeça…igual aos ditadores covardes da historia…

      1. Perrela já fez tudo que quis sendo um simples deputado e nunca mexeram nele. Você acha mesmo que botarão a mão em um senador da república? Sem chance. Esse aí vai morrer velhinho e tranquilo em uma de suas fazendas.

        Abraço.

  3. O estádio fica 3 anos fechado e quando esta “pronto” tem inumeros erros grosseiros e com isso a capacidade estipulada para abertura do estádio será menor do q antes da reforma…Se vc falar isso na Alemanha ou nos EUA, eles vão rir e achar q é piada…

  4. Que sucessão de incompetência, Meu Deus. Não conseguem reformar um estádio de forma decente. Que vergonha será a Copa por aqui em 2014.

  5. Eh claro e evident q os envolvidos na reforma do estádio naum iriam cometer erros taum grosseiros assim…. na minha humilde opnião… eh td de propósito p/ ser ter mais verba e com isso desviar p o bolso…. Como vivemos no país de “aproveitadores” e da “bendita impunidade”… O final dessa palhaça tds nós jah conhecemos….

  6. Boa Tarde

    Observatório da imprensa

    PARA TRISTEZA E RREVOLTA DA IMPRENSA PODRE DE MINAS, O GLORIOSO FOI ABSOLVIDO!
    Após o término da reunião, o repórter Thiago reis (CABEÇA DE ROLA), muito revoltado disse:

    “acreditem se quiser, mas o Atlético foi absolvido e só foi multado em 200 reais”
    “ Já o Roger pegou um gancho de 4 jogos”
    KKK…KKK…KKK…

    ATÉ RÁDIO INCONFIDÊNCIA ESTÁ DO LADO AZUL

    Há muito tempo tenho percebido que quando o narrador Emerson Rodrigues ( charuto cubano) um torcedor confesso do timeco falido convoca o repórter para trazer os noticiários do timeco falido, existe um fundo musical (hino do timeco falido)

    MAS QUANDO O REPÓRTER É ACIONADO PARA TYRAZER AS NOTÍCIAS DO GLORIOSO O MSMO NÃO ACONTECE. NÃO TEM FUNDO MUSICAL E É TÃO RÁPIDO QUE MAL DA PRA GENTE ENTENDER AS NOTÍCIAS.

    SE QUISEREM COLABORAR EM DEFESA DO GLORIOSO E DA MASSA ACESSE: http://www.inconfidencia.com.br/modules/liaise/?form_id=8&eml=10042

    E COBRE DESSE COVARDE PELO MENOS UM TRATAMENTO DE IGUALDADE!

    EM QUALQUER PAÍS DO MUNDO O ROGER SERIA JULGADO , CONDENADO E PRESO!, MAS SE TRATANDO DE BRASIL, ESPECIFICAMENTE MINAS..???

    Há muito tempo o futebol mineiro perdeu a credibilidade! “Graças” aos perrellas que fizeram com o futebol um brinquedinho de estimação ($$$) mandando e desmandando na FMF, no conselho arbitral, nos clubes e ditando regras para imprensa. E aqueles que por aventura não cumpriram as regras, perderam seus empregos ex:

    Ulisses Magnus (rede Minas) que mostrou imagens do Luxemburgo, até então téc. do timeco falido, ameaçando o jogador Joãozinho.

    Repórter Allison Ferreira ( rádio globo-Minas) pela divulgação de um desentendimento entre jogadores num rachão!

    Alexandre Simões ( jornal estado de Minas) pela publicação da matéria: Paixão & Fortuna, tratando do enriquecimento ilícito dos irmãos perrellas!

    Operador do telão do Mineiro, pela reprise dos gols do Estudiantes, no intervalo do jogo Galo x São Paulo!

    Repórter Márcio Elias ( rádio Inconfidência) por ele ter comentado a falta de pagto de várias parcelas de premiação pela conquista do Brasileirão 2003

    Duas repórteres do jornal hoje em dia, que comentaram do boicote dos jogadores cruzeirenses ao técnico Leão!

    Repórter Paulo Sérgio ( itatiZEIRO) que criticou o Aécio neves e foi demitido na hora!

    A repórter do Jornal hoje em dia , que após as denúncias sobre as falcatruas do Zezé perrella (anão de jardim) foi ameaçada por ele!

    A MALDITA CENSURA QUE DESTRUIU MUITAS FAMÍLIAS E LARES AINDA RESPINGA AQUI EM MINAS, EM CETOS BLOGS, SITES, TVS, EMISSORAS DE RÁDIO E JORNAIS
    VAMOS REFRESCAR NOSSAS MEMÓRIAS ACESSANDO:

    CASOS DE CENSURA NA IMPRENSA MINEIRA NOS ÚLTIMOS ANOS

    Jornalista demitido: Marco Nascimento, ex-diretor de jornalismo da Globo Minas
    Matéria divulgada: “A rua do crack”, veiculada no Jornal Nacional em abril de 2003, denunciava o consumo de drogas por crianças perto do Departamento de Investigação em BH. Mostrava também a inoperância da polícia por causa de desvios de função e das penitenciárias superlotadas.
    Jornalista demitido: Paulo Sérgio, ex-apresentador do Itatiaia Patrulha
    Matéria divulgada: Em programa policial ao vivo, cobrava ações do Governo relativas à segurança. Era “veladamente proibido” de o fazer através do chefe, e constantemente advertido pela rádio de que o programa estava sendo gravado pela assessoria de comunicação do Governo e acompanhado por Andréia Neves.
    Jornalista demitido: Ulisses Magnus, ex-editor de esporte da Rede Minas
    Matéria divulgada: Demitido por causa do “Caso Cruzeiro”. Zezé Perrela, então presidente do Cruzeiro, “brinca” que quando Aécio assumisse em 2003, Ulisses seria demitido. O que de fato aconteceu.
    Jornalista demitido: Kajuru, ex-repórter do Esporte Total (Band)
    Matéria divulgada: Critica, ao vivo, a reserva de mais de 10 mil ingressos para convidados da CBF e do governo de Minas para o jogo das eliminatórias da Copa, no dia 2 de junho de 2004, no estádio Mineirão.
    Jornalista demitido: Ugo Braga, ex-editor do Estado de Minas
    Matéria divulgada: A nota “Igual a Covas” comparava o governo Aécio ao de Covas, a partir de pesquisa nacional feita pelo Instituto Brasmarket sobre o desempenho do início de mandato dos 27 governadores. Aécio ficou em antepenúltimo lugar.

    http://observatoriodaimprensa.com.br/news/showNews/asp160920039.htm
    http://www.anovademocracia.com.br/no-32/389-saudacoes-a-quem-tem-

    http://carlinpcdob.wordpress.com/2007/05/14/jornal-brasil-de-fato-a-farsa-do-governo-aecio-neves/

    PARABÉNS AO JOVEM COMENTARISTA CADU, PELO SEU CARÁTER, HONRADEZ E INDEPENDÊNCIA
    ISSO PODE TE CUSTAR, MAS SUA DIGNIDADE E SEU CARÁTER SERVIRÃO DE ESCUDOS PARA DEFENDÊ-LO DOS INGNORANTES CORROMPIDOS PELA CENSURA!

    ESSES…SÃO A VERGONHA DE MINAS

  7. Galera

    Na minha humilde opinião eu acho um exagero danado as grades de proteção nas arquibancadas superiores do novo Indepedência.
    Pra mim não deveria ter essa grade de “segurança”. Dá perfeitamente para assistir o jogo sem essas grades e uma possivel queda não é mais do que uma outra piada de mal gosto.
    Só se houvesse uma briga na torcida e fosse generalizada,somos tão animais assim ?
    Esse mesmo dinheiro que foi para as tais grades poderiam ir para outro fim como as câmeras,não ?
    Ainda não fui no estádio mas como muitos so tenho acompanhado pelas fotos e não acho que a inclinação das arquibancadas são tão perigosas assim ao ponto de colocar aquelas grades que estão deixando o estádio mais feio.

    NÃO SOMOS CRIANÇAS PARA TER ESSA GRADE DE PROTEÇÃO,ALIÁS PELO VALOR DOS INGRESSOS QUE SERÁ COBRADO O POVÃO VAI FICAR SEM IR AO ESTÁDIO OU TODOS ACHAM QUE VAI SER APENAS 20 REAIS ?

    FORA AS GRADES DE PROTEÇÃO !!!

  8. Q vergonha! A faixa da vergonha na cara tem que ser entregue ao governo. Os empreiteiros são espertinhos, fazem as cagadas e depois pedem um aditivo para corrigir! Todo mundo ganha com isso, menos o povo!!!

  9. Bom dia

    OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA

    Meus amigos e amigas, literalmente revoltado pela absolvição do Atlético, o anti-atleticano EMANUEL RAPOSA E OS DEMAIS TRASTES DESSA IMPRENSA PODRE E CORROMPIDA, aprontaram mais uma das suas ruindades e perseguição ao glorioso.
    Com a finalidade de desestabilizar o CLUBE e ao TIME, na retal final do campeonato mineiro, esse INIMIGO do glorioso e da massa e os demais trastes, voltaram com a velha história de DÍVIDAS E AÇÕES TRABALHISTAS do Galo!

    PORQUE ESSES TRASTES E CORROMPIDOS JAMAIS FALARAM NAS DÍVIDAS, CALOTES E AÇÕES TRABALHISTAS E SALÁRIOS ATRASADOS, FATOS QUE ACONTECEM NO TIMECO FALIDO?

    EXEMPLO:
    Ações trabalhistas movidas por ex-jogadores e funcionário; Fred, Sérgio Manoel, Dida, Bosco, André, Adriano chuva, Gabriel, Fábio Junior, Madureira (compra do lateral Peter), grêmio Serrano (venda do Fábio santos), Goytacás (venda do jussiê), Moisés, Ronaldo Nazaré, massagista Teotônio, etc.… calotes nos jogadores em duas ou 3 parcelas da premiação do camp. Bras. 2003, penhora da sede, aliciamento de jogadores, sendo os mais recentes (Douglas e Pedro Paulo) ambos do Fluminense!
    Agora mais esse caso do ex- jogador RONALDO LUÍS
    QUE TAMBÉM FOI VÍTIMA DE UM CALOTE DADO PELO CRUZEIRO.
    O OUTRO CASO DE CALOTE É REFERENTE AO VOLANTE FABINHO, QUE AINDA TEM SALÁRIOS E LUVAS P/ RECEBER E O CLUBE NÃO PAGA!
    DIVULGAR OS FATOS DA QUEBRADEIRA DO CRUZEIRO E DOS CALOTES DADOS AOS EX-JOGADORES, FUNCIONÁRIOS E CLUBE POBRES COMO: GOYTACAZ (CASO JUSSIÊ), MADUREIRA (CASO PETER), GRÊMIO SERRANO (CASO FÁBIO SANTOS), UM CLUBE DA RÚSSIA(CASO MOISÉS) E ETC…ETC…ETC…???

    Jornal diz que Cruzeiro está devendo ao BMG dinheiro que o Vasco pagou por Bernardo
    Fonte: http://blog.chicomaia.com.br/2012/02/06/jornal-diz-que-cruzeiro-esta-devendo-ao-bmg-dinheiro-que-o-vasco-pagou-por-bernardo/

    ALÔ MASSA ATLETICANA VAMOS ACORDAR E DEFENDER OS NOSSOS INTERESSES E DO GLORIOSO
    ASSINANDO O ABAIXO ASSINADO PELA EXCLUSÃO DO TRAÍRA, ANTI-ATLETICANO E INFORMANTE AZUL DO CONSELHO DELIBERATIVO DO CLUBE. ACESSE:
    http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=P2011N10754

    ESSES TRASTES, COVARDES, PODRES, FEDORENTOS E INESCRUPULOSOS SÃO A VERGONHA DE MINAS

  10. A função do MP é de processar órgãos e particulares que estejam descumprindo algo de interesse público da sociedade ou no geral é isso: “Instituição permanente, essencial à função jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis”. (CR/88, art. 127).
    O Estatuto do Torcedor com a melhor das intenções do relator que entendeu na época que o MP é um órgão que defende os direitos do cidadão delegou ao MP:

    “A entidade responsável pela organização da competição apresentará ao Ministério Público dos Estados e do Distrito Federal, previamente à sua realização, os laudos técnicos expedidos pelos órgãos e autoridades competentes pela vistoria das condições de segurança dos estádios a serem utilizados na competição”

    é só essa a participação do MP dentro do futebol, a não ser que ele tenha que processar alguém do meio ou entidade, só isso.

    O MP não tem o direito de fato e também legal de legislar nada no futebol, se o promotor do MP achar que há alguma irregularidade prevista em lei, ele pode denunciar apenas isso.

    Muito diferente desse papel de Dom Pedro I que ele assumiu aqui em BH, querer decidir, legislar, impor normas, tudo por culpa da mídia que dá espaço para os aparecidos de lá, Apesar dele está correto em não liberar para mais de 10.000 torcedores pela falta de câmeras de monitoramento de imagem, mas é só isso. mesmo assim continua descumprindo a sua função que é trabalhar pela sociedade, pois ele teria que cobrar agilidade e processar o responsável por atrasos e prejuízos aos clubes e pelo cidadão de BH, que está se sujeitando a tudo no caminho e na desconfortável Arena do Jacaré, o Clube não pertence só a ele próprio, pois tem um papel fundamental na sociedade, além de prover lazer, emprego, bem estar e muito mais direta e indiretamente. Então assim ele deveria fiscalizar e trabalhar em conjunto pelo bem da sociedade mineira, principalmente de BH.

    Então está claro que o MP de Minas Gerais, está claramente trabalhando contra os Clubes de BH e contra a população mineira. Inclusive, forçando a tal das TAC ( termo de ajuste de conduta) legislando e descumprindo radicalmente o seu papel.

    “UNIÃO DA NAÇÃO ATLETICANA JÁ”

  11. Boa tarde

    OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA

    Falcatruas dos irmãos perrellas ( irmãos metralha) QUE A IMPRENSA PODRE E COVARDE DE MINAS : rádio Itatiaia, rádio globo- Minas, rádio inconfidência, TV globo, TV Alterosa, rede minas, TV band-Minas, sites super esportes, uai, etc… JAMAIS TIVERAM A CORAGEM DE DIVULGAR.

    O ÚNICO ÓRGÃO DE MINAS QUE TEVE A CORAGEM DE PUBLICAR TODA ESSA SUJEIRA E ROUBALHEIRA FOI O JORNAL HOJE EM DIA

    LEIAM A MATÉRIA E PERCEBAM COMO É NOJENTA TODA ESSA SUJEIRA!

    Zezé Perrella, o senador de R$ 160 milhões

    De família de classe média, salto patrimonial ficou mais expressivo após o seu envolvimento com futebol e política

    Amália Goulart e Ezequiel Fagundes – Do Hoje em Dia – 15/01/2012 – 14:16. Última Atualização: 16:56

    Casa do senador Zezé Perrella no bairro Belvedere, avaliada em R$ 10 milhões

    Nascido em uma numerosa família de classe média, da pequena cidade de São Gonçalo do Pará, no Centro-Oeste de Minas, o senador e ex-cartola Zezé Perrella (PDT), de 54 anos, iniciou escalada patrimonial, depois de entrar no futebol e na política. Hoje, acumula uma fortuna estimada em pelo menos R$ 160 milhões e tem sob domínio da família pelo menos oito empresas de diversos ramos, responsáveis por dezenas de contratos com a administração pública.

    Oficialmente, conforme dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Perrella não passa de um senador de classe média. Em 2010, declarou à Justiça possuir apenas R$ 490 mil. No entanto, o Hoje em Dia já mostrou que o senador possui uma fazenda avaliada em R$ 60 milhões, em Morada Nova de Minas, a 300 Km de Belo Horizonte. Ele alega que a propriedade é de uma empresa controlada pelos filhos. O estilo de vida do senador e de seus parentes, no entanto, não condiz com os valores declarados à Justiça Eleitoral. Perrella mora numa casa de grandes dimensões, em um dos bairros mais caros de Belo Horizonte, o Belvedere.

    Outro sinal do alto padrão de renda do ex-presidente do Cruzeiro são os carros que costuma usar. Um dos preferidos é um Mercedes-Benz CL-63 AMG, que tem preço de tabela de R$ 433 mil. Só esse bem, isoladamente, equivale a 90% do valor total do patrimônio declarado em 2010 à Justiça pelo candidato a suplente de senador. Segundo o Detran, no prontuário dessa Mercedes, há seis multas por excesso de velocidade, que somam 42 pontos, 22 a mais do que o permitido na carteira de um motorista qualquer.

    Quando precisa voar, Zezé Perrella usa os próprios aviões. Possui dois. No Carnaval de 2011, por exemplo, utilizou um bimotor King Air para passar dois dias em um camarote VIP, acompanhado de amigos, em Abaeté, na região Central de Minas. Depois, seguiu para o Rio de Janeiro, onde acabou de desfrutar o feriado. A aeronave, segundo uma fonte do meio político de Abaeté, foi comprada do empresário Pedro Lourenço, dono do grupo Supermercados BH, por R$ 3 milhões.

    A casa no Belvedere está localizada na área mais cara do bairro, segundo corretores consultados. Ela foi construída em dois lotes, tem dois pavimentos, piscina, quadra de tênis e instalação para festas, entre outros confortos. A construção adota uma variação do estilo arquitetônico neoclássico. Na região, encontram-se casas à venda, similares à do senador, por até R$ 10 milhões.

    Fazenda Guará, avliada em R$ 60 milhões, fica em Morada Nova de Minas, a 300 quilômetros de BH (Foto Amadeu Barbosa/Arquivo)

    Apesar do tamanho do imóvel, Perrella mora sozinho. A casa, assim como a Fazenda Guará, está registrada em nome da Limeira Agropecuária, empresa em nome dos filhos do senador. No entanto, ele figura na escritura como “fiel depositário”. Isso significa que, como Perrella adquiriu o imóvel com uma penhora, ficou responsável por eventuais danos materiais ao empreendimento.

    Duas vezes divorciado, o pedetista reservou aos filhos igual conforto. Carolina, estudante de 22 anos de idade, e Gustavo Perrella, deputado estadual do PDT em início de primeiro mandato, moram na Alameda da Serra, área de Nova Lima, conhecida por abrigar milionários com negócios em Belo Horizonte.

    O apartamento dos filhos de Perrella tem 600 metros quadrados, quatro suítes e cinco vagas na garagem. O condomínio, a uma taxa mensal de R$ 2,6 mil, oferece sauna, piscina, área de lazer e quadras esportivas. Com 28 anos de idade, o deputado Gustavo é fã de carros importados. Possui três. Um Hyundai Vera Cruz 3.8 V6 (R$ 145 mil), um Land Rover Discovery 4 3.0 SE (R$ 180 mil) e uma BMW modelo 320 (R$ 130 mil). O deputado, no entanto, só declara a BMW à Justiça, apesar de os demais veículos serem seus, conforme cadastro da Policia Civil.

    Suntuoso, o condomínio onde moram os filhos de Perrella é composto por três torres. Em uma delas, vizinha do prédio de Carolina e Gustavo, moram em apartamentos separados os irmãos do senador, Gilmar de Oliveira Costa e Alvimar de Oliveira Costa. No mesmo edifício, há um apartamento à venda por R$ 3,1 milhões. O imóvel possui 550 metros quadrados, quatro suítes e cinco vagas na garagem.

    Perrella, durante a posse como senador, divulgou bens no valor de R$ 490 mil na candidatura a 1º suplente (Foto WALDEMIR BARRETO/AGÊNCIA SENADO- 30/08/2011)

    Queijo e linguíça para começar

    Ao lado dos seis irmãos, Zezé Perrella, que não possui curso superior, deu os primeiros passos nos negócios depois que mudou de São Gonçalo do Pará para Belo Horizonte, na década de 1970. Na capital, o jovem ajudou o pai, José Henriques Costa e a mãe, Maura de Olivera Costa, ambos pequenos produtores rurais no interior, num pequeno açougue próximo à rodoviária da capital. José Costa era gerente do estabelecimento.

    Tempos depois, a família conseguiu comprar uma lojinha própria no Mercado Central, onde vendia carnes, queijos e linguiça da roça. Foi justamente no mercado que o atual senador fez sua primeira grande aposta empresarial, que acabou por lhe fornecer também a principal marca biográfica. Comprou a massa falida do Frigorífico Perrella, empresa familiar de imigrantes italianos. Em seguida, o ex-presidente do Cruzeiro incorporou na própria certidão de nascimento o sobrenome dos antigos donos do frigorífico.

    Em 1995, Zezé Perrella foi admitido no Cruzeiro sob as bênçãos de César Masci, ex-dirigente do clube e ex-vereador de Belo Horizonte, a quem é atribuído também o ingresso do empresário de São Gonçalo do Pará na política. “Ele (Zezé) começou vendendo queijo com o pai e depois linguiças. Nós o conhecíamos como o Zezé do seu Zé”, conta um dos amigos de infância, que preferiu não se identificar.

    Detentor de mandato parlamentar e de poder no Cruzeiro, Zezé Perrella não parou mais de aumentar o patrimônio particular. No entanto, as declarações de bens que forneceu à Justiça Eleitoral, em sucessivas campanhas, apontam o contrário.

    Em 1998, quando debutou na política, elegendo-se deputado federal, Perrella declarou possuir R$ 809.270,66. Na eleição seguinte, quando foi derrotado na disputa pelo Senado, disse ter R$ 1.918.266,08 em bens. Contudo, em 2006, ele informou um empobrecimento significativo. Eleito deputado estadual, disse ter um patrimônio de R$ 724.578,86. No ano passado, seus bens encolheram mais ainda: divulgou bens no valor de R$ 490 mil na candidatura a 1º suplente de senador na chapa do ex-presidente Itamar Franco (PPS), falecido recentemente.

    Irmãos lucraram R$ 77 milhões

    O crescimento patrimonial do senador Zezé Perrella (PDT-MG), um dos cartolas mais antigos do Brasil, veio à tona depois que o Hoje em Dia revelou que o ex-presidente do Cruzeiro não declarou à Justiça Eleitoral uma fazenda cinematográfica, avaliada por ele próprio e por vários corretores, em cerca de R$ 60 milhões.

    A continuação das investigações nos últimos meses, com base em contratos de empresas, no Brasil e no exterior, e em registros públicos de imóveis mostra que o ex-presidente do Cruzeiro e sua família são ainda mais ricos do que se sabia. E parte considerável dessa fortuna veio dos cofres públicos.

    Por meio de 16 empresas registradas em nome de 34 pessoas, entre parentes e ‘testas de ferro’, Zezé Perrella teria montado uma espécie de cartel, segundo suspeita o Ministério Público Estadual (MPE) de Minas, para operar no segmento de alimentação, um dos mais lucrativos da atualidade.

    Fundada em 2000, com capital social de R$ 30 mil, a GN Alimentos apresenta, valor de R$ 710 mil (Foto lucas Prates)

    Somente as duas firmas ligadas diretamente à família do senador e ex-cartola cruzeirense, a GN Alimentos e a Stillus Alimentos, abocanharam R$ 77,2 milhões em verbas públicas por meio de contratos com os governos federal, de Minas e prefeituras, no período de 2007 a 2011. Ao todo, foram 27 contratos verificados.

    De acordo com documentos da Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (Jucemg), a GN pertence a Gilmar Perrella, e a Stlillus, a Alvimar Perrella, respectivamente irmão mais velho e mais novo do senador do PDT. Em 1995, quando o chefe do clã virou presidente do Cruzeiro, Gilmar e Alvimar tinham um padrão de vida de classe média, mas, hoje, conforme patrimônios, moram em apartamentos de alto luxo.

    Constituída no ano 2000, com um capital social de R$ 30 mil, a GN Alimentos já se chamou GN Transportes Ltda antes de passar por quatro alterações contratuais até 2007, conforme documentação atualizada da Jucemg. Atualmente, o capital da firma é de R$ 710 mil.

    Com uma fachada sem nenhuma placa de identificação e numeração divergente da informada à Receita Estadual, a GN funciona no Anel Rodoviário, na altura do Bairro Eymard, na periferia da capital, e está habilitada para realizar transporte e distribuição de carne de boi, porco, aves, peixes, banhas e salsichas.
    A Stillus Alimentação foi aberta em 1955 e, hoje, possui capital de giro estimado em R$ 2,7 milhões (Foto Lucas Prates)

    Já a Stillus Alimentação foi aberta em 1995. Hoje, com o capital de giro de R$ 2,7 milhões, a empresa tem como sede um prédio de dois andares, no Bairro Buritis, em Belo Horizonte. Assim como a GN, a Stillus não possui qualquer tipo de identificação em sua fachada.

    Fuga de depoimentos

    Denúncias de enriquecimento ilícito e os crimes contra o sistema financeiro nacional nos negócios do atual senador estão sendo investigados pelo Ministério Público Estadual de (MPE) de Minas, na área cível, e pela Polícia Federal (PF), no âmbito criminal.

    Para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Zezé declarou possuir bens no valor de R$ 490 mil, em 2010, quando conquistou a primeira suplência do candidato vitorioso ao Senado, o ex-presidente Itamar Franco (PPS), que morreu seis meses depois de eleito, vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

    Convocado para depor em duas oportunidades, Zezé Perrella se esquivou. Em nota enviada ao Hoje em Dia, quando o jornal publicou que ele possuía uma fazenda avaliada em R$ 60 milhões, o senador se limitou a dizer que tudo que ganhou foi fruto de 38 anos de trabalho e que todos os seus bens estão declarados ao Fisco. “As pessoas dizem que sou bom administrador no futebol, mas será que sou ruim para comandar os meus negócios?”, comparou.

    Suspeitas até em hospital

    Responsável por contratos com a administração pública, a Stillus Alimentação, do ex-presidente do Cruzeiro Alvimar de Oliveira Costa, é alvo de investigações por suspeita de direcionamento em licitações e fraude na prestação dos serviços na Bahia e em Minas Gerais.

    Com sede em Belo Horizonte, a Stillus teve contrato com o governo da Bahia para fornecimento de alimentação ao Hospital Geral Clériston Andrade, um dos maiores da região, questionado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) baiano por fraude na prestação do serviço. O valor foi de R$ 4,2 milhões com vigência inicial em outubro de 2007.

    Na extensa lista das irregularidades, o TCE da Bahia aponta alimentos com o prazo de validade expirado, carne de segunda no lugar da de primeira, elaboração errada da alimentação para os pacientes, alimentos estocados em estado de deterioração e montagem das refeições com índice de qualidade inferior ao do previsto no contrato em todos os itens do cardápio.

    “O descumprimento das cláusulas contratuais indica que vêm ocorrendo sérias irregularidades na execução do contrato, podendo comprometer a saúde dos pacientes, acompanhantes e servidores que utilizarem os serviços, assim como prejudicar a imagem do HGCA junto à população”, diz trecho do relatório do Tribunal de Contas da Bahia, de 30 de dezembro de 2008.

    Em outro contrato, desta vez com a Câmara Municipal de Belo Horizonte, a Stillus virou alvo de investigação aberta pelo Ministério Público Estadual (MPE) de Minas por suspeita de fraude em licitação de R$ 117 mil para fornecimento de lanche aos vereadores.

    Filé e alcatra para o Ministério da Defesa

    Com o governo federal, a GN participou e venceu quatro licitações. Somente em 2007, a firma do empresário Gilmar Perrella, irmão do senador Zezé Perrella (PDT), ganhou dois pregões eletrônicos para fornecer carnes para o Ministério da Justiça. Juntos, eles alcançam R$ 1,2 milhão. Ainda com a União, a GN forneceu em 2008 um carregamento de miolo de alcatra, chã de fora, filé, acém e patinho ao Comando da Aeronáutica, vinculado ao Ministério da Defesa, pela quantia de R$ 935,4 mil. No mesmo ano, ganhou contrato de R$ 1.055.116,20 para fornecer alimentos para o Comando da Marinha, no Estado do Rio de Janeiro. Para o Exército Brasileiro, a GN forneceu, conforme contrato de 2009, 1.200 quilos de carne de porco por R$ 3,3 milhões.

    Já com a Prefeitura de Montes Claros, no Norte de Minas, foi a Stillus quem faturou R$ 19,2 milhões. Em 2009, assinou contrato com a prefeitura, administrada pelo peemedebista Luiz Tadeu Leite, no valor R$ 13 milhões para o fornecimento de merenda escolar. É o segundo maior repasse de um ente público à empresa, entre os contratos pesquisados. Nesse ano, a Stillus voltou a figurar como fornecedora de alimentos da Secretaria de Educação de Montes Claros, após vencer a licitação de número 00001/2011 para um contrato no valor de R$ 6,2 milhões.

    A prefeitura da cidade do Norte de Minas só perde para o governo de Minas no ranking de clientes das empresas da família Perrella. A Stillus é a responsável pelo fornecimento de alimentos ao sistema penitenciário mineiro. Somente no ano passado, levou R$ 27,2 milhões. Em 2006, faturou contratos de R$ 5,7 milhões. Também conquistou o direito de se instalar na Cidade Administrativa.

    Na área hospitalar, as empresas também ganharam licitações. A GN conseguiu firmar parceria para cuidar da alimentação da Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig). O valor total do contrato foi de R$ 3.074.607,83. O pregão de número 65/2006 foi realizado em fevereiro de 2007.

    Enquanto a Stillus Alimentação Ltda abocanhou contratos no sistema prisional de Minas Gerais, a GN Alimentos Ltda ficou com penitenciárias em São Paulo. A empresa recebeu R$ 4,1 milhões em 2009, e R$ 1.6 milhão em 2011 para fornecer refeições aos presos.

    Procurado para falar a respeito da publicação, a assessoriade imprensa do senador Zezé Perrella informou que não iria atender ao Hoje em Dia no que se refere aos questionamentos da reportagem.

    Fonte: http://www.hojeemdia.com.br/noticias/politica/zeze-perrella-o-senador-de-r-160-milh-es-1.393509

  12. Massa

    a incompetência é geral. Desorganização e ineficiência são a tônica do Brasil, infelizmente. Muito no serviço público mas também no dia a dia das empresas privadas.
    Tá certo que nesse caso independência é tudo isso em escala muito maior, mas antes fosse só aí….Antes fosse só aí.

    Quanto aos interesses do galo, não acho que o MP está “coligado” com os Perrella ou algum outro azul. Acho que estão com “excesso de zelo”, mas sem jogar para o lado alvinegro ou azul.

    Vamos aguardar.

  13. Parabéns Júlio Cesar!!
    Você podia publicar o “observatório da imprensa” no blog do Chico Maia também!!!
    Aliás, quanto mais divulgação deste absurdo que se instaurou em Minas seria melhor inclusive outros blogs da imprensa nacional também!

  14. Bom dia!
    Caro Igor, infelizmente esse cidadão faz parte da mistura do bolo mofado.
    Posso te garantir que temos na imprensa mineira menos de 10 VERDADEIROS profissionais corretos, éticos, independente e honesto . Cito como exemplo Léo Gomide, Paulo Azeredo. Tem um novato que está entrando agora no mercado e por incrível que pareça é da itatiZEIRO. Tenho postado lá nesse endereço: http://blog.itatiaia.com.br/cadudone/author/cadudone/
    Não entendo como que o emanuel raposa ainda censurou!

Os comentários estão desativados.