FIGUEIRENSE 3 X 4 ATLÉTICO – A CANÇÃO DO GALO!

Quando o placar de 3 a 1 para o Figueirense iluminou o estádio Orlando Scarpelli, eu quase desliguei a televisão. Naquele momento, a equipe atleticana estava tão perdida em campo _ sobretudo a defesa _ que o destino da partida tendia mais para o quarto gol do Figueira do que para o segundo do Galo.

Bem acostumado com as vitórias seguidas neste ano, eu olhava a tela estupefato com mais uma bola inimiga estufando as nossas redes.

Foi bom enquanto durou, pensei, dentro do espírito trágico e pessimista que é da natureza do atleticano. Depois de tantos anos amargurando o coração com campanhas medíocres, o amor pelo clube permanece inacreditavelmente intacto. Mas a confiança nos diversos times montados nesses anos foi pro beleléu.

E justo quando um plantel reconquista a fé da torcida, eu o vejo ali, inerte e alquebrado ante um adversário apenas razoável, mas que já enfeitava jogadas para inflamar ainda mais a torcida. O Galo estava abatido e sem reação.

Sem reação? Ledo engano. Glorioso engano! Numa bola alçada por Ronaldinho Gaucho, Leonardo Silva sobe, cabeceia e inicia o verdadeiro canto do Galo. Uma canção que dignifica a raça, a verdadeira entrega, aquilo que se denomina “o coração na ponta da chuteira”. Uma melodia alvinegra cantada pela alma e pelos pés.

E os acordes se estenderam maravilhosamente afinados no cruzamento de Jô para a cabeçada redentora de Bernard, o baixinho com a maior estatura que eu já vi na vida. Um 3 a 3 inimaginável! Um empate obtido pela férrea recusa de aceitar a derrota.

Mas não foi só. Não bastava um empate para confortar a imensa nação atleticana de unhas roídas e de olho comprido na telinha. O time se mandou para o ataque, enquanto o time do Figueirense, tal como eu nos 3 a 1, queria desligar a televisão a todo custo.

Mas não deu tempo. Guilherme recebeu a bola na frente da área, levantou a cabeça, não tinha jogada, mas vislumbrou um lançamento para Serginho. Reparem no VT que a bola de Guilherme passou milimetricamente entre dois defensores do Figueira antes de chegar à Serginho. Este foi à linha de fundo e rolou para o mesmo Guilherme decretar o que seria a virada mais sensacional deste campeonato brasileiro.

Vitória maiúscula da garra, da raça, da reconstrução da verdadeira identidade do Clube Atlético Mineiro, cuja história foi feita de conquistas épicas alcançadas com muito suor e valentia!

Este é o Galo que eu conheci quando cheguei a Belo Horizonte com 7 anos de idade. Foi por este Galo que eu me apaixonei e, por causa dele, perdi empregos, namoradas e quase afundei casamentos. E outras “cositas mas”.

Este é o NOSSO Atlético. Independentemente de quem jogou mal ou bem, louvo a  fé inabalável na virada quase impossível. Homenageio os que honraram esta sagrada camisa e nos orgulharam como um bom filho orgulha o pai!

O líder permanece mais líder do que nunca… e não será qualquer um que nos derrubará! Tenham a certeza disso.

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

Assistam aos melhores momentos:

Anúncios

18 comentários em “FIGUEIRENSE 3 X 4 ATLÉTICO – A CANÇÃO DO GALO!

  1. Iincrível. Me emocionei muito no jogo ontem, e agora, lendo este texto. Acreditem, ontem eu não joguei a toalha um só instante. Sempre acreditei que o Galo iria virar o jogo e sair vencedor. Estou muito com os pés no chão e isso me faz ter cada dia mais certeza de que esse time vai nos dar muita alegria. Não tenho dúvidas! #Galoo

  2. Salve massa!!

    Antes de mais nada , para não dizerem o contrário, estou feliz da vida com o galo, mas como eu sempre digo, para ganhar o BR (campeonato mais difícil DO MUNDO) é preciso beirar a perfeição, então temos que elogiar mas também chamar a atenção para algumas coisas.

    Meus comentários do jogo de ontem (de bom e ruim):

    1. A defesa e a marcação na retaguarda não foram boas como em jogos anteriores. Se fosse contra um fluminense da vida, não viraríamos um 3 x 1 nunca, então não pode deixar tomar 3 gols daquele jeito, daquele time fraco. Com 1 x 0 para o galo, o Figueira tava doidinho para entregar a rapadura e o galo não matou e foi tomar 3. Luz amarela Cuca!

    2. Eu achei que o Leonardo Silva, apesar do gol e do bom fim de jogo, estava doido para entregar. Espero que o REVER volte logo.

    3. Luz vermelha: ontem , de novo, nosso reserva de zaga era o Luiz Eduardo. Isso pode custar 3 pontos uma hora!!

    4. Danilinho: geralmente ele é “morno” na minha visão, mas dizem que joga para o time. Ontem nem sei se isso. Para mim, em alguns jogos, o Guilherme tem que ser titular no lugar dele. Aí o galo tem um timaço do meio para frente. Se vai sacrificar marcação e saída de lateral?? Ora, é só escolher o jogo certo para isso.

    5. Taticamente o time não foi aquele super time, mas na minha opinião ganhou na base do talento individual de alguns de seus jogadores (Jô, Ronaldinho, Bernard e Guilherme especialmente). Como eu sempre digo: no futebol , apesar de esporte coletivo, os talentos individuais fazem muita diferença. Hoje o galo tem esses talentos!!!!!!

    No resumo, a reação valeu e muito. Reação de candidato a campeão e de time que sabe que tem que ganhar esses jogos para chegar lá. Time que quer ganhar campeonato desse TEM QUE GANHAR DE TIME MÉDIO em casa e também fora!! Figueira não é força em lugar nenhum e tem que ser batido!
    OBS: nem vou comentar falha de Victor. Aquilo não foi falha (chute a queima roupa).

    E estamos no caminho!!! De concreto, posso dizer que G4 já é realidade até o fim do campeonato.
    Para favorito ao título, ainda não sei, temos que aguardar mais um pouco para ver, mas quem está no G4 é postulante, óbvio!

    Alguém discorda ou concorda????

    1. Eu concordo em parte, mas discordo veementemente, da euforia, G4 é realidade? Eu acho muita pretensão! Não há um jogo se quer que o Galo, nem time algum, ganhará na véspera ou nos 20 primeiros minutos, como o time do Galo achou que seria no jogo de ontem. Fez 1 a 0 e achou que cozinharia o jogo até o final, o Figueirense demonstrou fraqueza, mas nada que uma falha defensiva não possa resolver, linha de impedimento em lance frontal e de longe, para colocar o adversário inoperante no jogo e fazer com que o zagueiro fique totalmente inseguro no jogo, fazendo uma lambança atrás da outra como fez o Léo Silva. Se não fosse a superioridade dos Jogadores do Galo, pois a defesa do Figueirense é fraca, a derrota poderia ter sido pior, ou seja, tudo por desconcentração e falta de respeito ao adversário. Falando mais sobre o G4, projetando o aproveitamento do 4º colocado, o Botafogo com 16 pontos, teria 68,4 pontos no final, mesmo assim São Paulo e Internacional com o mesmo aproveitamento, ficariam de fora. Sendo mais claro, o Domingos Sávio Baião trabalha com 64 para garantir a 4ª posição, ou seja, faltam 42 pontos para o Galo se garantir no G4, não há a mínima condição de apontar quem estará, ou brigará no G4. O Cruzeiro por exemplo, conseguiu 4 vitórias jogando mal, com exceção contra o Vasco que acertou os contra-ataques, em um jogo que o Cruzeiro teve 36% de posse de bola e venceu de 3 a 1. Com um time fraquíssimo liderou o campeonato, tudo bem que teve a tabela facilitada, porque havia perdido 2 mandos de campo. Resumindo amigos participantes e meu caro Roberto, o Galo precisa de no mínimo 14 vitórias para alcançar o G4 e 17 vitórias se quiser chegar ao Título. Vamos jogo a jogo, pois o jogo mais importante do Ano é esse contra o Internacional, um time que eu sequer me recordo da sua última derrota para o Galo. Cautela e muito bom futebol para o Galo vencer, não se deixem levar pela empolgação, muito menos pelas manchetes como aconteceu com os Cruzeirenses, estamos vendo no que dá. Não sou a favor das vaias, mas também não sou da falta de cobrança, porque esse time não nos deu nada além da obrigação dele, quando o Galo estiver com 60 pontos antes das 5 últimas rodadas podemos acreditar no objetivo, e quando alcançar nós iremos comemorar muito a vaga na libertadores e se chegar com 64 pontos na 36ª rodada torceremos muito para que ele seja campeão.

      “UNIÃO DA NAÇÃO ATLETICANA JÁ”

      1. Otimismo exacerbado é ruim, mas pessimismo também não convém neste momento. Se são necessárias 14 vitórias para atingir G4, o atlético já atingiu 50% delas em 25% do campeonato. Ou seja, 200% do dito “aproveitamento planejado”. Claro, não vai ser assim até o final do ano. nenhum time nos últimos anos venceu o campeonato com 81% de aproveitamento, como o Galo está hoje. O time ainda oscilará tal quanto oscilou nas últimas duas partidas (afinal, contra portuguesa também houveram muitas falhas defensivas). Só que, enquanto as falhas estiverem “sob control”, eu fico bastante feliz. Uma ou outra derrota é esperada, mas viradas com RAÇA e QUALIDADE têm que ser apreciadas!

        Não sou daqueles torcedores que já gritam “É campeão”, porém estou cada vez mais feliz com o time que possuímos. e feliz também de saber que esse time possui espinha dorsal, que possui uma BASE. Tirando Danilinho e Escudero (que são emprestados) e Ronaldinho, todos os outros jogadores tem contratos longos com a equipe. Se esse ano não formos campeões, para ano que vêm que tragam um ou outro jogador que supra as necessidades que aparecerem esse ano.

        1. Bruno só esclarecendo, teoricamente, para alcançar o G4, o Galo terá de vencer mais 14 vezes daqui para frente, ele tem muita chance de conseguir mais 6 vitórias até o fim do 1º turno, o que o deixaria bem à vontade para fazer mais 8 vitórias e se classificar para libertadores, já para o título faltaria pelo menos 11 vitórias, ou seja, 17 daqui para frente a começar do Internacional. O Galo tem que jogar 9 decisões daqui para frente, pois esse deve ser o objetivo do dele, já que no returno o campeonato praticamente vira outro, tamanha é a dificuldade do returno, a campanha do turno é fundamental. Se o Galo quiser ser campeão brasileiro esse ano, terá que fazer a melhor campanha da história do 1º turno, beirando os 50 pontos. Se isso ocorrer, pode ter certeza que ele será um fortíssimo candidato ao título e a disputa da libertadores será praticamente garantida. Agora é obvio que tudo que o Roberto escreveu é válido, as vitórias são empolgantes e o futebol e grupo de jogadores passa confiança, mas só isso. Porque se nos deixar levar por resultados expressivos somente, e nos esquecermos dos pontos, estaremos muito próximos de mais uma frustração (vide 2009), Os jogadores precisam saber disso, porque os pontos conquistados não se multiplicam, ou rendem como uma poupança, eles já passaram, e o jogo bem jogado que fizeram também, não entra em campo na próxima partida. Então eles terão que produzir sempre bem e com muita vontade se quiserem chegar a algum lugar no Brasileirão, pois como eu disse no Returno, os times estarão completos e entrosados, além de focados no campeonato. Pé no chão e apoio incondicional!!!

          “UNIÃO DA NAÇÃO ATLETICANA JÁ”

  3. Roberto ! esta virada mostra que algo mudou dentro do GALO. Vitória alcançada na base da raça,da vontade de quem pleteia algo mais neste ano.Poderemos até perder,mas nego vai ter de suar muito , para bater nosso GALO . Definitivamente uma vitória conquistada dentro de campo para que ninguém tenha duvidas de que o GALO não é líder por acaso ,e o mais interessante ; grupo unido,objetivos comuns e um banco de reservas que todo treinador sonharia ter, com um leque imenso de variações táticas treinadas em seu favor . Acho que com esta equipe, poderemos até roer as unhas – sem sofrimento não é o GALO em campo – mas dificilmente nos desligaremos da tv … rsrsrs . Única ressalva , o que aconteceu com o setor defensivo ontem, irmão?! parecia que se conheceram ontem ,creeeedo …! abs e #GaloSempre

  4. Sensacional, vc traduziu em palavras, o sentimento do verdadeiro Atleticano, que assistiu incredulo, uma reacao digna do Galo Forte e Vingador!
    Parabens!

  5. joguinho morno e sem graça………………….. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, quantas vezes perdi o sono nas derrotas do GALO, mas de sabado para domingo, não consegui dormir de novo, mas desta vez a alegria me fazia pular na cama, os lances voltavam na minha cabeça a cada milésimo de segunto, BÃO DIMAIS DA CONTA, cara mas não tem como deixar de comentar os comentário e a cara patética do pessoal da sportv e da Rede Minas, os caras sofreram demais com a virada do MAIOR DO BRASIL.

  6. Talvez este seja o primeiro post no qual eu nao concorde com voce.
    Geralmente vemos o jogo muito parecidamente, mas este jogo o galo nao jogou bem, e demos muita sorte de conseguir fazer 3 gols em 15, 20 min. Nao e comum isto acontecer. Concordo que este e o galo que eu conheco(tenho 45 anos), so que o campeonato so esta comecando ainda tem muita agua para rolar(demos sorte pois nao perdemos nenhum jogador p/ olimpiada), mas num campeonato com esta duracao e comum times cairem ou melhorarem de producao durante a competicao.
    Temos que manter a concentracao e sempre lembrarmos que o proximo jogo e o jogo do titulo(todos valem 3 pts), e ainda precisamos de 48 pts para alcancarmos este objetivo.
    Um abraco e pes no chao que a caminhada e longa( e por enquanto esta otima)

    1. Concordo, mas fico feliz que os times que ainda faltavam “acordar” para o campeonato nós já enfrentamos (caso de Corínthians e Palmeiras), ou então vamos pegar desfalcados ( Santos e Inter). de vez em quando é bom um pouco de sorte.

  7. Fala Robertão,

    Eu, infelizmente, não assisti o jogo. Só assisti ao VT ontem. E desde do jogo da Portuguesa, eu falei da desfesa do Galo. O Rever está fazendo falta e tem que voltar logo. Mas valeu pela virada , pela raça. O time na frente está bom demais e que bom que o Guilherme entrou bem. Na minha opinião, ele entraria no lugar do Danilhinho, não consigo enxergar esse absurdo de jogo que ele joga que tanto falam. Para mim, ele tá bem mas é bom reserva, já que o Guilherme vive machucando. Assim como o Serginho e RIck, ele é um bom reserva e todos estão entrando bem.
    E isso aí, não posso falar muito porque não assisti ao vivo e não tive a emoção que querer desligar a TV e ver essa maravilhosa virada.

    Agora é o Inter, sempre assisto com um amigo colorado e faz muito tempo que não ganhamos deles. A hora é agora, bica eles Galo!!!!!!!!

    Abraços

    Rafael Silveira
    http://www.twitter.com/@rafaelrsilveira

  8. Amigo Roberto,
    Se me permite vou roubar uma rase do amigo Kriko acima “esta virada mostra que algo mudou dentro do GALO”…..e vou dizer porquê. Assisti a uma cena emblemática neste jogo(não sei se os amigos repararam): ao ser substiuído o Ronaldinho ficou atrás de uma placa de publicidade assistindo ao final do jogo e pela expressão torcendo muito para o final do jogo. Ora dificilmente vê-se jogador deste calibre nesta situação, sempre vão para o vestiário ou no máximo se acomodam no banco aguardando o final do jogo….então prafrasendo vc amigo ” tem algo diferente(mudei o termo né?) no reino da dinamarca”…é assim mesmo???
    Um abraço….

  9. Otima virada do galo!!! mais poxa a desfesa nao pode dar mole assim, contra a lusa, se fosse um fluminense, o resultado poderia ser outro, e contra o figueirense a mesma coisa, o cuca sabe q tem q trabalhar isso, ele nao eh burro. Acho q cabe mais contrataçoes um zagueiro urgente, pq Luis Eduardo nao da!!! e acho tb q mais um atacante, diz a lenda q pode ser o Robinho, acho mto dificil, a nao ser q o Andre fique no galo, e começe a fazer gols, pq o Jo nao eh craque, mais eh bem mais voluntarioso.

  10. Eu nao entendia!..porra o Galo é melhor em campo, mas peca na defesa!, ja disse antes cade as torres gemeas!? precisamos do Andre! o elenco esta um cronometro em campo, mas precisamente precisa de corda! dar muita corda neste time, pois sao 7 meses de campeonato, precisamos de todos, bem condicionados, neto berola faz falta tambem, espero que As federaçoes ditadoras deste campeonato rio sp nao interfiram no espetaculo Galo em campo….

    Bom dimais ver o Galo nao se abalando com os gols, se mantendo estavel, gélido!!Incomodante para nos Atleticanos, mas me acostumarei…pelo que vejo todos jogam por todos, tiram o peso do R49, e assim sobram os outros desmarcados….

  11. Concordo com o maravilhoso texto do Roberto.
    Queria só observar que o Victor falhou feio no 3º gol. Como falhou em algumas saídas de bola no jogo contra a Portuguesa. Se fossem o giovani já estariam caindo de pau em cima. De olho nele!

  12. [CONMEBOL 1992] Vc sabia?
    Que no time do Olimpia contra o Galo fez a final o Goleiro era ninguem mais que Sergio Goycochea, que foi considerado o melhor goleiro da COPA DE 1990, quando a Argentina foi para a final da Copa devido as otimas defesas dele?

    Que o meio de Campo do Olimpia era formado por El Loco Gonzáles que foi considerado um dos maiores jogadores de toda a história do Paraguai e por Raul Amarilla, que foi eleito em 1990 como Melhor jogador das Américas, e que em outros timinhos jogou num tal de Barcelona da Espanha?

    É VERDADEIROS ATLETICANOS DEVIAMOS VALORIZAR MAIS NOSSAS CONQUISTAS!!!!!!

    40 anos sem titulo só na cabeça da imprensa FDP!!!!!!

    GALO SEMPRE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  13. Meu caro Roberto e irmão atleticanos, já faz um tempo que não comento e senti muita falta…

    Mas vamu lá!!!

    Quero ressaltar o espírito regenerador alá(volverine) que tomou conta do time em 10 minutos da partida, foram 3 gols em 10 minutos, estavam abatidos e a tragédia já estava anunciada, mas com a força que o elenco tem em todos que se uniram, decidiram reescrever a história daquela partida com louvor, essa foi a maneira que encontrei para definir a situação do Atlético no Brasileiro, e pelo que tenho visto a maioria dos atleticanos está enxergando dessa forma.

    A bela campanha é conseqüência da manutenção da comissão técnica, mesmo com toda a turbulência do fim do ano passado; da aquisição pontual de bons jogadores para algumas posições, como Leandro Donizete para o meio, e Jô para o comando de ataque; de um craque especial, Ronaldinho Gaúcho, que foi um “negócio de ocasião”, e da resolução do crônico problema do gol. Para isso, primeiro foi contratado o treinador de goleiros do Grêmio, Chiquinho, que graças à sua amizade com o Victor, convenceu a ele que estava na hora de mudar de ares, e que a Cidade do Galo seria o ambiente ideal. Com os recursos que a diretoria vinha dizendo que tinha para reforçar o time, essas aquisições foram feitas e Cuca está podendo trabalhar bem, jogo a jogo, o elenco e a estrutura que tem nas mãos. Mesmo vencendo, como sábado, às vezes o time não faz grandes partidas, mas tem um elenco tão equilibrado que um erro é compensado por um grande acerto, e na média, a vitória sai. Diferente de times que têm elencos comuns, como o próprio Atlético ano passado, quando jogava muito bem um tempo, ou 80 minutos, mas tomava um gol e perdia ou empatava porque não tinha forças para garantir o resultado positivo. A diferença que Ronaldinho Gaúcho faz é clara e só não vê quem não quer enxergar. Não tem dado dribles ou arrancadas fulminantes como nos tempos do Barcelona, mas é só prestar atenção: o adversário destaca, no mínimo, dois jogadores para cuidarem dele, às vezes, três. Um no combate, um ou dois na sobra. Quanto representa isso em um jogo, principalmente em competição acirradíssima como é o Brasileiro?

    Grande abraço á todos.. Rumo ao topo meu galo lindo, minha cachaça…

  14. Comentei no post anterior que para fazer gol no nosso time o outro deveria merecer muito mas muito mesmo. Mas nesse jogo não foi isso que aconteceu principalmente no segundo e terceiro gol do Figueira. Nosso sistema defensivo deu muito baboeira.
    Mas os nossos homens de criação resolveram as coisas para nós mais uma vez. Bela vitória com a raça atleticana presente em campo.
    Hoje a noite temos um jogo muito dificil em casa e temos que buscar mais 3 pontos em casa. Espero que a massa pare de vaiar o Marcos Rocha que nesse mesmo jogo contra o figueira deu um passe de 3 dedos para o Jó que fez uma assistência maravilhosa para o gigante Bernad.
    Por isso galera,vamos apoiar durante os 90 minutos.

    Pra cima deles Galoooooooooooooooo !!!!

Os comentários estão desativados.