ATLÉTICO 3 X 1 INTERNACIONAL – UM VAREIO DE BOLA!

Nos primeiros minutos, o Internacional até que tentou alcançar algo parecido com equilíbrio de forças. Porém, depois daquele início, o que se viu no Independência lotado foi o Galo tomar conta do jogo de uma maneira que poucas vezes eu assisti nos últimos anos.

E não me digam que foi por causa da expulsão de D’Alessandro, porque não foi. O argentino saiu de campo aos 38 minutos da primeira etapa. No transcorrer de todo o primeiro tempo (e não só depois de sua exclusão), o Atlético efetuou 272 passes contra 114 do Inter. Finalizou 6 vezes contra 0, teve 11 dribles contra 5 e desarmou 18 vezes contra 10 (números gentilmente cedidos pelo jornalista Mário Marra).

Foi um domínio absurdo sobre um clube de tradição e que tem um dos melhores plantéis deste campeonato. O Internacional levou um verdadeiro vareio de bola nos 45 minutos iniciais, essa é que é a verdade! Não viram a cor da bola, não conseguiram dar sequer UM chute a gol.

Na segunda etapa, depois do gol de Leonardo Silva, o Galo se desconcentrou e levou o gol. A partir daí, as trocas de passes rasteiros _ a principal tônica do primeiro tempo _ foram esquecidas e o jogo se tornou equilibrado… por uns 10 minutos. Pois, logo depois, o conjunto se refez, compactou-se como antes e retomou as rédeas de um jogo que pode ser considerado a sua melhor performance em 2012.

E a vitória, além de representar mais 3 pontos na sacolinha, implodiu um tabu de 10 anos sem vencer o colorado gaúcho. Neste ano, o Atlético vem estraçalhando tabus um atrás do outro. Tomara que consiga superar o mais antigo, o mais ansiado por todos nós, aquele que representa mais de 40 anos sem acontecer.

Na minha concepção, os destaques positivos foram todos os jogadores. Se eu os nomeasse, poderia cometer injustiças. Até que eu tentei, mas apaguei logo em seguida porque seria obrigado a relacionar o time completo. Uns mais, outros menos. Mas, mesmo assim, resultaria num post longo demais para ser publicado aqui.

Reverencio novamente a raça com que a equipe encara cada jogo. Cada bola é disputada como se fosse o salário do fim do mês. Você vê um jogador adversário com a bola e 3 ou 4 atleticanos dando combate ao mesmo tempo. O cara nem tem tempo de raciocinar.

Que bom que está sendo assim. O atleticano está feliz e sobretudo, orgulhoso. Agora vamos ao Recife para mais uma jornada vitoriosa.

Que o Sport seja a nova vítima de um time valente e com sangue nos olhos!

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

Assista aos melhores momentos:

Anúncios

11 comentários sobre “ATLÉTICO 3 X 1 INTERNACIONAL – UM VAREIO DE BOLA!

  1. Muito bom jogo. Um dos melhores que vi esse ano. Bom ver o Galo tocando bola, virando o jogo, com calma, paciência, esperando o adversário cometer uma falha, para meter a bola no barbante. E ano que promete! Aliás, 2012, 2013 e 2014 prometem! Abraços Alvinegros!

  2. Pessoal,

    Desculpe o palavrão, mas o Galo foi foda demais. Assisti com amigos colorados e eles ficaram surpresos com a eficiência da zaga do Galo. Choraram a expulsão do D’alessandro, choraram que o time estava desfalcado, mas o choro é livre. Ficaram boquiabertos com a qualidade da nossa defesa. O Cuca conseguiu acertar o que vinha de defeito nos 2 últimos jogos.
    E o Bernard? Que bola está jogando esse moleque, e o Guilherme Tanajura? Tá jogando um bolão e ja disse: ” parei 8 jogos para jogar 30″. No lugar de quem ? O Cuca que se vire, porque ontem, eu vi um Danilhinho jogando uma bola redonda. Por mim, substituiria até o R49, não é nem de perto a estrela maior do time. Para mim, um dos menos melhores em campo ontem. E a nossa laterais? não é que resolveu? Tá bom demais para ser verdade.
    Com certeza , não será assim o ano todo, vai haver lesões importantes, momentos de desânimo, mas o que mais importa é que somos os francos favoritos ao título, o time a ser batido, e desse jeito, meu amigos, eu tô feliz demais da conta.

    Abraços

    Rafael Silveira
    http://www.twitter.com/@rafaelrsilveira

  3. Meu caro Roberto e irmãos!!

    Concordo com vc Roberto e digo mais, foi um jogo que fez lembrar os grandes jogos que realizavam naquele tempo onde oque não faltava era raça, nervosismo e gols.

    Difícil destacar alguém individualmente no Atlético, porque todos jogaram bem. Mas Bernard fez um dos seus melhores jogos como profissional(lembro-me daquela meia dúzia de enrrustidos que chegaram a vaiar o menino, coitado). Os laterais foram impecáveis; a zaga, novamente com Réver e Leonardo Silva, muito bem; o meio sincronizado; Guilherme muito bem e Ronaldinho Gaúcho, um maestro. Ai, ai, está se mostrando aí um espírito de campeão, oque não acontecia á muito tempo…. 2012 promete…. Grande abraço á todos!!!

    Rumo ao topo meu galo lindo….. Minha cachaça…

  4. Pô Roberto, demorou a postar! Sempre gosto de ler suas resenhas pós jogos do Galão. Tô sentindo uma vibração muito boa nesse time. Só falta derrubar o tabuzão agora!!!! Abraços!

  5. Análise perfeita.

    Quero só fazer uma observação em relação a torcida.

    Passei algum tempo sem ir ao estádio por motivos que não interessam aqui.

    Fui surpreendido ontem no Indenpedência, o Galo jogando o FINO da bola, envolvendo o Inter, que como disse o Roberto, tem um dos melhores plantéis desse brasileirão, e pasmem vocês, parte da torcida reclamando do time, quando o mesmo colocava a bola no chão e procurava espaços para entrar na defesa do recuado Inter.

    Interessante, se fosse o Barcelona tocando a bola estariam todos batendo palmas, enfim.

    Não reconheci a torcida, uma pena.

    No mais, esperençoso com esse time.

    Abraços ao amigos Atleticanos.

  6. Há muito ,mas muito mesmo , não via um time do GALO paciente igual a este Roberto.Paciente para tocar a bola,paciente para encontrar espaços,paciente para enfiar uma bola e nervoso até á tampa ,qdo sai a caça do adversário. Tá certo que ainda existem ‘aquelas bolas ‘que viajam sobre nossa defesa,causando-nos arrepios – uma defesa de 1.85 m em média,não pode levar gol de cabeça de um anão, de metro e meio .Cuca tem de corrigir isto – mas o time está muito bem postado em campo e, obediente taticamente falando,tbm . Concordo que foi uma bela atuação nos 45 min iniciais,mas foi uma beleza tbm,ver a cara de mamãe fui prá zona ‘,do dormival ‘ararinha vermelha’junior ,o cara estava esbabacado vendo o GALO rolar a bola,colocando seu time na roda.Este cara estava nos devendo ,e ontem pagou com juros e correção .’ Tá ‘bonito ver o GALO em campo.Acredito que coisas boas estão por vir … #GaloSempre .

  7. Não tem dúvida. Foi um jogaço, afora os 10 minutos de cochilo, que foram fatais no gol do inter. E durante esse cochilo, chutão pro alto, em detrimento de rolar a bola, fundamento que foi a tônica do jogo do Galo.
    Mas, como disse o Cuca, nenhum time consegue manter o mesmo pique durante o jogo todo. Mas, no nosso caso, o time tem que ser a exceção dessa regra: já estamos com esperança mais firme de chegar na ponta, e vacilos desses, contra times que estão no pique, pode ser fatal.
    Mas, eu acredito: Galo, Campeão Brasileiro de 2012!

  8. Grande resultado e grande partida. Há tempos não via o time do GALO apresentando um grande futebol como nos dias de hoje. Principalmente no que se diz no setor de criação do time. Jogadores com a bola no chão, sem ficar jogando a bola de grila ao ataque. Além disso também os jogadores se movimentam para receber as jogadas, não aquela mesmice de sempre de ficar parado esperando um passe, coisa que os adversários já manjavam.
    Nesse campeonato brasileiro também não tenho criticado nosso treinador pelas Celsorothiadas cometidas no início da temporada.
    Está bonito de se ver time e torcida jogamos juntos. Se continuarmos assim usando nossa torcida a favor do time e o time continuar continuando comer grama dentro de casa seremos insuperáveis.

  9. Verdade, compadre, além de estarmos felizes, estamos MUITO orgulhosos desse Atlético.
    Esse grupo está muito maduro. Não aceita perder, como foi contra o Figueirense. E não se assusta quando o adversário diminui uma diferença de 2×0 para 2×1 e ainda mostra uma melhora no jogo através da qual poderia conseguir um empate. O GALO joga feito time campeão mesmo.

    Cada dia mais feliz com o GALÃO!

    Cada dia mais triste com a elitização da torcida. A MASSA que encantou os quatro cantos do mundo por 104 anos não é isso que estamos vendo na Arena Independência.

    Abração!

  10. Amigos, continuo na minha NUNCA gostei do CUCA e continuo o meu pensamento ao qual expus aquí várias vezes.

    Mas…… não será por isto que deixarei de parabenizar o CUCA, agora que está conseguindo fazer o que sempre pedia e criticava por não termos.

    Reclamava criticava e xingava, por que não tínhamos um TIME, e sim um amontoados de jogadores, cada um querendo resolver de um jeito ou de outro.

    Que o time, em cada partida tinha um que mostrava melhor que o outro e conseguia sempre um golzinho para nossa alegria e vencer uma partida.

    Que nossa defesa e meio, só sabiam dar chutões para o ataque e não sabia sair jogando

    Que nosso meio campo não tocava bolas, não trocava passes, não tabelava e não tinha jogadas treinadas.

    Pois num é que começou a aparecer, e não é por causa do Ronaldinho, mas sim, pelos treinamentos dados, nós estamos assistindo jogadores deslocando para receber as bolas, tabelas e trocas de passes.

    Ainda temos muito a melhorar, mas muito mesmo, mas que este começo já está dando gosto de ver, eu principalmente que sou amante de futebol de toques, troca de posições, lançamentos do um dois que é um martírio para os marcadores.

    Estamos vendo mais chutes a gol, e certeiros, jogadas individuais treinadas no dia a dia, e jogadores aparecendo mas coletivamente, que até a estrela do time o R49 sendo um jogador comum no meio dos outros, ou melhor não aparecendo e fazendo os outros aparecerem.

    Um Time hoje lutador pela bola, raçudo, sem ter bola perdida, e todos se ajudando mutuamente, um time corredor mas mantendo suas posições e suas funções.

    Amigos que gostam do Guilherme e outros jogadores que estão fora do time, paciencia com os 2 que tem menos NOME e custaram menos, Bernard e Danilinho, estes dois são uma peça fundamental no TIME hoje, para quem já jogou ou joga futebol, é só prestar atenção, ele jogam pelo time pelo conjunto ajudando até mesmo ao goleiro, não jogam para a torcida, mas cumprem o que o tecnico PEDE A ELES PARA FAZER , sem eles o time vai cair e muito, na marcação, na velocidade e uma coisa que é necessária a um TIME é os atacantes e armadores, cercarem, dar o primeiro combate e ajudar os MARCADORES natos como Pierre Donizete M Rocha e Junior Cesar, sem o Danilinho e o Bernard eles serão obrigados a fazem MAIS faltas e entrar de primeira nos lances.

    Claro que os dois não são craques, nem estrelas não são os caros do elenco, mas são o FEIJÃO COM ARROZ de nossa alimentação, calma com Bernard e Danilinho e vocês verão muitas e muitas vitorias.

Os comentários estão desativados.