NINGUÉM FALOU QUE SERIA FÁCIL!

Disputar 9 pontos nos últimos 3 jogos e só ganhar 2 significa queda de produção? Será que isso pode ser tratado como um apagão?

O fato é que estacionamos nos 44 pontos e só não deixamos escapar a liderança porque o Figueirense foi macho o suficiente para empatar um jogo em que estava perdendo de 2 a 0 para o Fluminense. E só não virou porque o bandeirinha inventou um impedimento e anulou um gol perfeitamente legal.

Aquela gordurinha foi-se. Defenestrou-se. Mas permite que o Galo siga como líder do campeonato mais difícil do mundo.

Na minha opinião, das 3 derradeiras partidas, o Galo só atuou mal no segundo tempo contra o Corinthians. Considero uma fatalidade o empate contra o cruzeiro. Nem os rivais acreditavam mais. E se a falta no Guilherme fosse marcada, seriam 3 pontos na sacolinha.

Devido à intensidade da disputa contra os smurfs da enseada, houve um natural relaxamento contra a Ponte Preta. Não estou dizendo que foi intencional, pois não foi. Embora cedendo espaços em profusão (por ter reduzido a pegada de outros jogos), agravado pelas equivocadas substituições (excessivamente ousadas) do Cuca, a equipe atuou bem.

Na primeira etapa, em pleno Pacaembu lotado, o Galo se impôs diante do Corinthians. A pegada voltou, o time marcou e atacou bem. Atuou como se estivesse no Independência. Bernard e Jô tiveram chances de marcar e não marcaram. Andam precisando treinar finalizações. Não adianta criar se não cravar a bola na casinha!

Entretanto, houve uma acentuada queda de produção no segundo tempo. Os erros foram demasiados e pela primeira vez neste campeonato, fomos dominados sem oferecermos a mínima resistência. Só reagimos quando Emerson foi expulso. E novamente fomos prejudicados com a anulação de um gol legítimo. Não houve falta do Leonardo Silva e nem impedimento. Nada vezes nada!

E, naquelas alturas, merecendo ou não, gol legal é gol no placar! Futebol é assim. Ou teríamos de abrir mão do gol porque jogávamos mal? Isso é puro surrealismo de torcedor que quer ver o time vencendo só dando show. Falácia absurda que povoou o twitter após o jogo. Fosse assim, o Fluminense não estaria na nossa cola. Pratica um futebol feio, cheio de chutões, maltrata a gorduchinha e, no entanto, está na ponta da tabela.

O sistema de marcação do Galo, desde a primeira partida, é baseado na recomposição de TODOS os jogadores sem a posse da bola. Até o Jô ajuda. É muito bacana para quem vê, mas extremamente desgastante para o atleta, não se iludam. Danilinho e Bernard talvez sejam os jogadores que mais correm quilômetros/partida no Brasil atualmente.

Isso tem um preço que se paga com pontos perdidos. O corpo humano tem seus limites. Cuca e Carlinhos Neves já devem estar dando tratos à bola na busca de uma solução que amenize esse desgaste. Se não for assim, a cada jogo a pegada será menor. E não será por preguiça, posso garantir com a mais absoluta certeza. Nem sempre querer é poder.

Enfim, espero que o Galo retome sua caminhada vitoriosa na partida de amanhã contra o Bahia e refaça a tal gordura. Este é o momento que a torcida atleticana mais precisa estar ao lado da equipe, mesmo que a momentânea instabilidade se estenda um pouco mais.

E entenda, caro irmão alvinegro, que ser líder faz de todo oponente um adversário com sangue nos olhos e potencializa suas virtudes, mesmo que poucas. Afinal, todos querem tirar uma casquinha do melhor time.

Então, bola para frente. Ninguém falou que seria fácil!

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

Anúncios

14 comentários sobre “NINGUÉM FALOU QUE SERIA FÁCIL!

  1. Caro Roberto, falou bem como sempre. Galo líder com 1 jogo a menos, ponto.

    Mas me preocupa a queda de rendimento do Jô justamente quando abrimos mão do André. O cara não consegue segurar mais a bola quando fazia à alguns jogos atrás, erra todas as finalizações e nem a função de pivô tem conseguido. E é uma peça fundamental para o funcionamento do sistema de jogo.
    Me preocupa Rever não subir pra dividir a bola no alto com Paulo André e Leandro Donizete e Leonardo Silva tropeçarem na bola no mesmo lance, e Marcos Rocha errando passes por displicência, embora sejam lances isolados, mostra um certo apagão do time, Cuca deve trabalhar isso.

    Embora o Jô esteja destoando um pouco do time, se jogarmos focados durante os 90 minutos não tem time que aguenta!!!

    #GALO DOIDO

    Saudações!

  2. É verdade a luz vermelha está acesa. O time e a torcida não podem ficar arranjando desculpas para os fracassos. A equipe não pode cair de rendimento e perder o foco agora que outras equipes começam melhorar os seus rendimentos na competição. Essa é uma oportunidade de ouro para o time sair da fila e conquistar o respeito perdido ao longo dos anos. Essa historia de derrota ser encarado como resultado normal não é discurso de time campeão.Tem de ganhar de todo mundo principalmente os que estão de 1º ao 10º na tabela, pois estes estão na disputa direta pelo titulo, os chamados jogos de seis pontos. Ainda tem muita água pra correr debaixo da ponte e só com trabalho e objetividade no resultado que vamos lograr êxito.

  3. Mais uma vez com uma explanação absolutamente coerente, Roberto. Concordo com você em tudo, ou quase tudo. Em relação ao gol anulado contra o Corinthians, existiu a falta do Leandro, porém, o bandeirinha não a deu, mas sim um impedimento, levantando a bandeira com o respectivo braço. Portanto, já que não apitaram falta e sim o impedimento, erraram, pois o Gol foi lícito! Aos 44 minutos, houve um penal a nosso favor, com o jogador do Corinthians com a mão totalmente levantada, impedindo a trajetória da bola. Nos roubaram então, um penal e um gol legítimo!
    Quanto á perda da gordura, podemos amenizá-la, já que ainda nos resta um jogo a menos que todos, menos Flamengo e uma vitória a mais que nosso concorrente Fluminense.
    Dependemos apenas de nós mesmos e, se a maracutaia não tentar nos atrapalhar com maus serviços dos juizes ( as tentativas continuarão a existir), e principalmente, se mantermos o foco e a união, bem como os jogadores continuarem conscientes destas vantagens e manterem a pegada, de certo as conservaremos e resgataremos a vantagem, ou seja, este jogo, dia 26 contra o Flamengo, é entrar como sempre entramos, com sangue nos olhos e buscar a todo custo os 3 pontos e assim, tentando mantê-los, conseguiremos nosso triunfo!
    Tudo depende apenas de nós, do time, de nossa luta e ideal!
    Vencer, vencer, vencer, este é nosso ideal!
    Saudações Atleticanas!

  4. Olha eu “aceito” qualquer explicação q um jogador do galo possa dar apos uma derrota, mais nunca nunca, dizer ah sabe neh perder aqui é normal, traduzindo em outras palavras, olha torcida se serve de consolo perder aqui eh normal, na boa soa bem assim pelo menos pra mim, no meu mundo nenhuma derrota pode ser considerada normal. Soh o dinheiro q foi gasto no Andre, Guilherme, Jo, sera q dava pra trazer esse aqui?…. http://www.youtube.com/watch?v=s6pKgd2Mh68

    1. David, de fato não soa legal mesmo, porém, venhamos e convenhamos…. Perdemos sob circunstâncias anormais, obscuras, ou seja, pelas mãos de árbitros que erraram contra os dois times mas favoreceram a apenas um, o Corinthians. Deram impedimento e anularam um gol legítimo, o do Guilherme e ainda, além de outros erros, aos 44 minutos como bem mostrou-se no MG esportes de domingo passado, a mão na bola, colocada pelo jogador do adversário, dentro da área e o juiz fez vista grossa… Dentro desta situação é que perdemos e não outra, apesar de no segundo tempo o Galo se mostrar meio atabalhoado. Mas o que vem ao caso, no momento, é termos a consciência de que perdemos uma batalha mas não a guerra pois, várias batalhas já conquistamos até aqui, o que coloca o Galo, indiscutivelmente, no maior candidato ao título de 2012.
      E vamos chegar lá, pois continuamos focados, unidos e sem deixar que fofocas, mexericos da mídia destrutiva e de Marias, possam interferir em nossa caminhada!
      Aqui é Galo e nesse terreiro quem manda somos nós!
      Saudações!

  5. Como bem disse o André no primeiro comentário: somos líderes ainda e com um jogo a menos. Hora de ter calma, time continua com padrão. E quem disse que seria fácil?

  6. Ninguém lidera um campeonato difícil como é o CBr , por mero acaso naum . Nosso GALO vem pulverizando ‘tabus’ um após o outro e praticando um futebol competitivo, de encher os olhos, fato !Queda de rendimento ,ocorre com todas as equipes e não seria diferente com o GALO,como tu bem disseste Roberto. Devido ao esquema de jogo implantado pelo Cuca,onde a marcação é feita por todos os jogadores e as saídas de bola, são executadas em alta velocidade,anormal seria o time não sentir . Queimamos o ‘ácido graxo’ acumulado – num primeiro turno de dar inveja á muitos ‘profetas do acontecido’ que existem por aí -,mas o time continua passando-nos confiança .Ganhar ,perder ou empatar com os ‘gambás da marginal em seus domínios,é previsível, improvável foi empatar com a ponte preta dentro de casa,após estar na frente do placar,isto sim é queimar ‘ácido graxo’ sem necessidade . Confiante que este momento de instabilidade pelo qual o time passa, seja passageiro … #PráCimaDelesGalo .abc e #GaloSempre

  7. Calma!!! Não sei porque tem um ou outro assustado……
    O galo jogou bem contra o corinthians , e perder da forma como foi, uma hora ia (e ainda vai) acontecer. O corinthians jogou como time pequeno contra o galo na sua casa. Fez 1×0 e catimbou para o jogo acabar. Respeitou demais.

    Agora , indo nos erros do galo, curto e grosso:

    1. O Jô piorou demais. Pode ser fase, mas está mal.

    2. O Bernard idem. Para mim ele piorou nas últimas 3 ou 4 partidas. Está sem partir para cima, sem chutar a gol (isso já nem é o forte dele!). Virou um bom jogador , mas não o excelente que vinha sendo.

    3. Achei que o galo teve muito chutão para frente contra o corinthians. Qualquer um sabe que isso tira 70% da sua produtividade no jogo. Cuca tem que acertar isso!

    4. Vamos parar de chorar e chorar na hora certa: o gol contra o corinthians para mim e para vários não foi legal porque o leonardo silva faz falta no zagueiro. Não foi isso que foi marcado, mas deixa essa para lá…

    No resumo, para mim o texto do Roberto está correto e bate com o que eu penso com relação ao momento do galo. Não há crise alguma, por 1001 motivos. E mais: temos ainda 18 jogos, meio campeonato!!!
    O galo ia (e ainda vai) oscilar até o final do campeonato. O importante é garantir uma mínima média de pontos.

    Esse mês de setembro promete ser tenso, com jogadores machucados e etc.

    O GALO TEM QUE ENTRAR PARA ARREBENTAR O BAHIA. A VITÓRIA É O ÚNICO RESULTADO QUE SERVE AMANHÃ. E caprichar na finalização!!!!!

    Calma, pragmatismo para jogar campeonato de pontos corridos e foco nas vitórias!!!!!

  8. O elenco do Galo esta sendo Testado…agora é a hora de mostrar porque esta em primeiro, mesmo se dando ao luxo de emprestar o Andre…mas vamos em frente é só ´por um ano e meio…

    Espero a Massa do |Galo no Independencia como o 12º e 13º jogador em campo….Agora nao eh hora de bajulaçao e Sim de Cobrança…e concentração…e sem entrevistas…

  9. Não acho normal perder em SP como o Bernad disse e o Ronaldinho. Ainda mais jogando muito bem no 1º tempo e perdendo oportunidades e calando o Pacaembu. A coringada so fez barulho depois do gol. Falha do capitão que parou no meio do caminho.
    Mas tem que continuar focado no próximo jogo.

  10. O revés contra o CUrinthians é contabilizado como um resultado normal, claro. O Time de Tite é bom, tem peças bem postadas e todos cumprem suas funções com muita técnica individual e obediência tática e os detalhes do jogo fez o resultado.

    Os “HERROS” dos árbitros poderão fazer a diferença para os que subirão e para os que descerão na tabela. No caso do jogo contra o CUringão, quem mais cumpriu com seu trabalho, foi o bandeirinha, que não decepcionou e cumpriu bem sua função.

    Sempre assim, os números da “Mega Sena” do futebol, o resultado sempre se repete, as vezes, não na mesma ordem, mas se revezam entre os quatro primeiros.
    Cadê o Ministério público?

    O Futebol é um pais à margem das leis brasileiras?
    E o torcedor, é um palhaço que ainda paga para vê, ou não ver, conforme suas conveniências, como a acobertar um fujão (flamerda), mudando a grade da programação já comprada.

    A MASSA atleticana deve manisfestar sua indignação, cancelando em massa a assinatura da SKY, já!

    @cabrito2606

  11. Sabe Roberto concordo com quase tudo. Nem acho que o Galo jogou mal contra o Corinthias exceto alguns minutos que houveram erros ridículos de furadas, bolas mal passadas e bolas atrasadas erroneamente. Mas minha preocupação é outra. Esse time atual me sensibilizou com a maneira de atuar dos times antigos do Galo, que brigavam pela bola e não ficavam cavando faltas ou parando em jogadas. Lembro bem do quarto gol do Galo contra o Figueirense que o Marcos Rocha brigou por uma bola perdida e todos que estavam no estádio tinham quase certeza que el perderia a bola e ele criou um gol. Nos últimos jogos tenho percebido situação inversa. Reclamações excessivas, jogadores parando nos lances e pedindo falta. Tenho minhas dúvidas se o jogador do Cruzeiro cruzaria a bola tão tranquilamente naquele gol se o Guilherme mesmo recebendo falta levantasse e saísse ao encalce dele. Eu já fui jogador e vc tb e sabe que fazer uma jogada livre é uma coisa com marcação mesmo de longe é outra.
    Na minha opinião isso era um diferencial do Galo atual e estamos fazendo a mesma coisa que os outros times fazem. A arbitragem é péssima e ficar achando que les marcarão falta a nosso favor é de uma inocência infantil. Não vão marcar. Por isso acho que devemos voltar a ser os lutadores do inicio do campeonato. Acho que novamente será um diferencial pois acho nosso time muito bom, um timaço!
    Felicitações e vamos voltar a gritar hoje. GALO!

  12. Tomado emprestado no blog do Cosme Rimoli:

    Publicado em 05/09/2012 às 08h02
    Uma lição de como a CBF ‘preservou’ o gramado do Engenhão: marcando 14 jogos seguidos. Está escancarado o baile que o Atlético Mineiro tomou do Flamengo nos bastidores…

    24 Comentários

    O escândalo no adiamento de Flamengo e Atlético ficou escancarado.
    De dar vergonha.
    A desconfiança de que o clube carioca usou sua força política virou certeza.
    Por um simples motivo.
    A desculpa usada: descanso ao gramado caiu por terra.
    A castigada relva nunca foi poupada.
    Muito pelo contrário.
    Bastou um levantamento superficial da direção atleticana.
    Quem quis somou um mais um.
    Entre o dia 4 de agosto, dia do adiamento e 26 de setembro, data do confronto.
    Serão 14 jogos ou 1.260 minutos de pisoteamento na grama que a CBF concordou preservar.
    O Engenhão é o único palco decente do Rio com a reforma do Maracanã.
    Estranhamente com o Atlético jogando seu melhor futebol e o Flamengo, seu pior, veio o adiamento.
    Pedido pelo Botafogo e a Federação Carioca.
    Lógico que a ligação entre os clubes pesou.
    E a CBF não disse não à Federação Carioca.
    Todos têm massa encefálica suficiente para saber que não disse não ao Flamengo.
    O adiamento foi uma derrota enorme da direção atleticana.
    E da Federação Mineira, que não se envolveu na briga.
    “Ninguém é bobo. É uma palhaçada danada, feita sem critério nenhum.
    O jogo só foi adiado para beneficiar o Flamengo.”
    As frases são do diretor de futebol atleticano, Eduardo Maluf.
    Em entrevista ao site Superesportes, não deixou dúvida sobre o acordo.
    “Não temos muito o que fazer.
    Temos que mostrar que não somos bobos.
    O que foi feito foi uma manobra para beneficiar o Flamengo.
    A gente fica triste em ver esse tipo de coisa no futebol.”
    Ficar triste não adianta.
    A direção atleticana e a Federação Mineira perderam uma oportunidade.
    Deveriam se impor diante desse abuso.
    Mas abaixaram a cabeça rápido demais.
    Embalado, o time de Cuca tinha tudo para conseguir mais três pontos em agosto.
    Dorival Júnior mal havia chegado ao combalido Flamengo.
    O adiamento foi comemorado por ele e seus atletas.
    Felipe deixou claro com foi bom a CBF olhar para o gramado do Engenhão.
    “A parada foi fundamental para acertar o time.
    Temos agora outra semana cheia para trabalhar.
    Nós ganhamos a semana livre.”
    Perder mais uma partida àquela altura e em casa seria trágico.
    A manobra ficou escancarada.
    O gramado não foi preservado de maneira alguma.
    Basta relacionar os jogos que aconteceram.
    E os que acontecerão entre o dia 4 de agosto e 26 de setembro.
    Primeiro, os de agosto.
    08/08 – Botafogo 1 x 2 Palmeiras
    12/08 – Fluminense 1 x 0 Palmeiras
    15/08 – Botafogo 2 x 0 Sport
    19/08 – Flamengo 1 x 0 Vasco
    22/08 – Botafogo 3 x 1 Palmeiras
    25/08 – Vasco 1 x 2 Fluminense
    26/08 – Botafogo 0 x 0 Flamengo
    29/08 – Fluminense 1 x 1 Corinthians
    Agora, os de setembro…
    02/09 – Botafogo 2 x 0 Coritiba
    06/09 – Fluminense x Santos
    09/09 – Botafogo x Náutico
    13/09 – Botafogo x Internacional
    16/09 – Flamengo x Grêmio
    23/09 – Botafogo x Corinthians
    Que ninguém se esqueça.
    Serão 14 jogos.
    Nenhum será adiado.
    Serão mil duzentos e sessenta minutos de bola rolando.
    Com as travas de chuteiras desgastando o péssimo gramado do Engenhão.
    Quem pensa que não há influência política no futebol brasileiro leva este caso como lição.
    Não há limites para a imaginação dos dirigentes.
    Só que suas histórias costumam ser muito mal amarradas.
    Não se sustentam.
    Há incompetência até nisso.
    Está o ralo gramado do Engenhão como prova.
    O Flamengo foi beneficiado de forma explícita, absurda.
    E o Atlético Mineiro tomou um baile nos bastidores da CBF.
    “É uma palhaçada danada”, resumiu, com sapiência, Maluf…
    • Espalhe por aí:
    o
    o
    o
    o
    o
    o
    o
    • Imprimir:
    • Envie por e-mail:

  13. O GALO merecia pelo menos um empate. O Curíntia achou aquele gol de bola parada.

    Ao invés de críticas, ouvi muitos elogios de comentarias do “Bem Amigos!” e do “Linha de Passe” ao time do GALO pela partida que fez contra o atual campeão brasileiro e da Libertadores.

    Mas bola pra frente, GALO! Ninguém disse que seria fácil mesmo. Perfeito.

    Abração!

Os comentários estão desativados.