Arquivo da categoria: Crônicas de Roberto C. Filho

BARRA DE SÃO FRANCISCO, TERRA DO MEU TIO JOÃO

Barra de São Francisco, terra aonde vivi parte da minha infância. Terra onde, durante muito tempo, visitei todos os anos, mas nunca fui recebido como um visitante, mas sim como um irmão. Ou primo. Ou sobrinho. Sempre fui aceito como um legítimo nativo das terras vermelhas do norte do Espírito Santo.

E em Barra de São Francisco, nas margens do Rio Preto, eu vivi experiências que poucos mortais podem dizer que viveram. Como aquela em que meu tio João pulou no rio depois de uma tempestade e as águas estavam violentas. E eu pulei atrás pra ganhar pontos com ele. Só que o apelido dele era “Peixe” de tanto que nadava bem. E eu não era peixe nenhum. Sequer uma piabinha eu era. E ele teve que pular de volta para me resgatar, porque a coisa ficou feia pro meu lado.

Barra de São Francisco, terra do granito e das pedras preciosas. Terra dos meus amores. Terra de gente que eu amo mais do que eles imaginam.  E nem podem supor, pois sou um cara fechado e não consigo abrir meus sentimentos como outros fazem. E morro de inveja por isso.

O tio João (o peixe) não sabe, mas teve tempo em que ele foi mais do que pai para mim. Principalmente quando meu pai se separou da minha mãe. E meu pai, ao se separar da minha mãe, separou-se também dos filhos. Eu era o mais velho com apenas 15 anos de idade. E gostava muito do meu pai. E, mesmo assim, ele abriu mão de mim. Depois de tantos anos, ainda não consegui entender.  E meus irmãos, muito menos.

E o tio Joãozinho não deixou a peteca cair. Enviava cartas com desenhos do Roy Rogers, do Zorro (da bala de prata) e dos heróis do faroeste da época. Procurava divertir os sobrinhos. Vinha a Belo Horizonte constantemente só para dar apoio. E olha que, naquele tempo, não era mole atravessar mais de 500 quilômetros de estradas quase intransitáveis.  Mas ele dava jeito de vir. Um homem de fibra, exemplo que nunca fui capaz de seguir. Porque não é fácil ser um grande homem. Não é simples ser tão grande quanto é o meu tio.

Até hoje o tio João vive em Barra de São Francisco. Com mais de 70 anos, ele permanece forte como os justos merecem ser. Eu quero morrer antes dele, porque serei incapaz de suportar que ele vá na minha frente.

Barra de São Francisco e meu querido tio Joãozinho se confundem. Na verdade, são a mesma coisa. Terra e gente de caráter.

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER,  clicando aqui

A MARCA DA CAL SÓ EXISTE PARA OS OUTROS?

árbitro-do-futebol-23562317Nas últimas 4 partidas do Galo pelo campeonato brasileiro, já são 4 penalidades máximas escandalosas, em sequência, não marcadas pelos juízes.

Afora os penaltis, estamos sendo prejudicados durante o jogo com faltas invertidas e aplicação de critérios diferenciados em relação a disciplina, ou seja, um rigor excessivo com nosso time e uma venda nos olhos para as agressões dos adversários.

Não procuro aqui nenhuma proteção ao Galo. Nós não precisamos disso. O que busco é uma arbitragem correta e honesta.  Pensei que este ano não haveria necessidade da campanha #DEOLHONOAPITO. Mas, pelo andar da carruagem, a coisa pode desandar.  Temos de gritar antes que seja tarde.

Porque está claro que os fracos juízes brasileiros estão afim de ferrar o Galo!

Será por causa da recusa do Alexandre Kalil em tê-los apitando os jogos do Atlético contra o São Paulo na Libertadores?

Ou será que a CBF se sentiu magoada ao ser acusada de “fraca” no episódio Conmebol/Independência/Mineirão na final da Libertas e está mexendo os fios no teatro de bonecos?

Eu não acredito na lisura das pessoas que comandam o futebol brasileiro. Também não acredito na imparcialidade da Rede Globo de Televisão, que manda e desmanda nesta competição.  É a Rede Globo que enfia a mão no bolso e em troca, define as regras não só fora de campo, mas dentro também!

O Brasil é o país da corrupção em todos os setores, sejam lá públicos ou privados.  Então porque eu deveria acreditar que o nosso futebol é puro e ilibado? Não sou tão ingênuo assim.

Para você pensar como eu, basta assistir ao vídeo abaixo.  Verá que os penaltis são tão visíveis que qualquer leigo apontaria a marca de cal.

Porque  então os juízes, cheios de cursos de arbitragem,  não apontaram?

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER,  clicando aqui

MISTÉRIOS E ENCANTOS DA TORCIDA MAIS LINDA!

amassa1

São na arquibancada alvinegra que se desenrolam os lances mais gloriosos e emocionantes de uma partida de futebol.

Cada coração pulsa nervosa e apaixonadamente. Cada atleticano corre para receber o lançamento de Ronaldinho Gaucho, pula para cabecear aquela bola alçada na área, se desloca na diagonal para cobrir o lateral e voa junto com o Victor para operar mais um milagre. Tudo isso num espaço que mal cabe o seu próprio corpo. Mas não é o corpo, é a alma que se desloca aqui e ali!

Como não emocionar-se vendo imagens de um garotinho de 6, 7 ou 8 anos com o semblante contraído e lágrimas deslizando pelo rosto sabendo, de antemão, que ele nunca viu o Galo campeão brasileiro?

Como não enternecer-se quando um atleticano se destaca com os olhos fechados, contrito, terço entre as mãos erguidas para o céu e cantando, a plenos pulmões, o hino do Atlético?

Como não comover-se quando se nota o avô, o filho e o neto abraçados, comemorando um gol? Será este o segredo do inesgotável crescimento de uma torcida que não coloca a faixa no peito há tanto tempo? Um amor tão grandioso e latente que é transmitido, por si só, aos descendentes? Um vírus do bem que contagia de paixão e persiste de geração em geração?

E as mulheres vestidas com o manto na arquibancada… são as mais lindas do mundo! As expressões faciais que emanam de uma atleticana na cadência dos cânticos alvinegros e no compasso da batalha travada em campo a fazem mais bela que as mais belas de Hollywood. Como são lindas, meu Deus!

Por entre minhas próprias lágrimas de alegria e gratidão a esse esquadrão de honra que nos representa dentro das quatro linhas, pude ver isso e muito mais. Vi a Massa febril, vibrante e principal cúmplice de uma vitória apoteótica. Com a sua energia incansável, literalmente entrou em campo e disputou cada bola dividida. Não foi com o pé, foi com o coração!

Com uma torcida como essa, o Galo não joga com 12. Joga com 22. Duplica em campo.

Para obter-se a definição exata da Massa alvinegra, há que aprofundar-se em estudos da alma humana. Existem perguntas demais sem respostas. Porém, pensando bem, talvez resida aí o maior encanto da torcida mais encantadora do mundo. Melhor deixar no ar os seus mistérios.

Chico Pinheiro tem razão. Não torcemos por um clube de futebol. Somos atleticanos!! Há uma sutil diferença.

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

FINAL SERÁ NO INDEPA OU NO MINEIRÃO? DR. JARBAS RESPONDE.

JarbasO dr. Jarbas Lacerda sempre surge naqueles momentos em que o nosso conhecimento não é suficiente para entender com clareza o que se passa. Neste caso, ele estudou profundamente o regulamento que norteia a Copa Libertadores da América e indica em qual estádio será a final em Belo Horizonte.

Vamos ao que ele disse no twitter:

O Galo vai jogar a final no Independência ou no Mineirão? Bom, analisando-se o regulamento da competição, temos algumas conclusões: sigam:

1 – O art. 9º do regulamento prevê que a aprovação do Estádio para as partidas depende de dois requisitos: condições de jogo e capacidade.

2 – A condição de jogo é o item mais importante considerado pela Conmebol. Porque? Mesmo havendo capacidade, não há jogo sem condições de segurança.

3 – Todos os estádios indicados pelos clubes dependem de prévia aprovação pela Conmebol. Os dois estádios indicados pelo Atlético (Mineirão e Indepa) estão aprovados pela Conmebol para os jogos da Libertadores.

4 – O item 9.2 prevê que nenhuma partida pode se realizar em local que não tenha capacidade para 10.000 torcedores, além de condições de jogo (padrão FIFA).

5 – O item 9.4 do regulamento é claro em exigir capacidade mínima de 40.000 lugares para jogos finais, segundo inspeção feita pela Conmebol.

6 – O item 9.11 confere a possibilidade de veto a estádio que não reúna condições de conforto e segurança, mas não veda capacidade inferior.

7 – Conclusão: a) o Indepa está aprovado pela CONMEBOL em relação ao requisito principal, condições de conforto e segurança; b) não atende ao mínimo de capacidade, mas este requisito pode ser flexibilizado pela Comissão Técnica da CONMEBOL. Há possibilidade de se jogar a final do Indepa? Sim, mas isto é decisão exclusiva da Comissão Técnica da Conmebol.

Afinal, onde será a final?

Creio que a CONMEBOL não vai aprovar a final no Indepa por termos em Minas outro estádio em totais condições em relação aos dois requisitos exigidos: a) condições de conforto e segurança e b) capacidade de público.

Portanto, preparem-se para assistir a final do Libertadores 2013 direto do Estádio Governador Magalhães Pinto, o MinasArenão! É lá que vai ser. Abraços.

Para seguir o dr. Jarbas Lacerda no twitter, clique aqui

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

SEM NEGOCIAR NADA, VAMOS PRA CIMA!

galo-metralha (7)

Faltam poucas horas para o início do jogo mais importante de toda a história do Clube Atlético Mineiro. Uma partida que pode nos levar à uma inédita final de Libertadores ou nos eliminar com uma campanha fenomenal.

Eu não acredito em eliminação. Eu creio na classificação assim como, desde os sete anos de idade, quando minha família veio de Barra de São Francisco (ES) para enfrentar _ sem conhecer _ os labirintos de uma cidade grande. Acreditamos!

Eu era um garoto caipira que ficava contando os Cadilac’s rabo de peixe que passavam na rua, pois não podia conceber automóveis tão bonitos. Para mim, até então, o veículo mais bacana que havia era a Rural Willys do meu pai.

O mesmo garoto que foi fazer o 1º ano primário no Grupo Escolar Cesário Alvim e se apaixonou pelo Galo antes de ser alfabetizado. Só porque, revoltado com os cascudos que recebia na fila da cantina, desceu o braço num coleguinha cruzeirense metido a besta. Benditos cascudos que me cravaram no coração a certeza de ser alvinegro até a morte. Com muito orgulho, independentemente de vitórias ou derrotas.

Lembro-me como se fosse hoje, quando vi o Galo entrar em campo pela primeira vez tendo à frente o capitão Décio Teixeira. Camisas listradas tradicionais, calções e meiões negros. Arrepiei quando os vi naquele dia e arrepio-me hoje nesta véspera de decisão.

Agora eu chego à mensagem que quero deixar nesta crônica. Naqueles longíquos tempos, tivemos esquadrões poderosos e times ruins. Tivemos equipes vencedoras e algumas outras que perdiam mais do que ganhavam.

Mas a torcida do Galo nunca abandonou time no meio do 1º tempo ou do 2º. As vaias não existiam, pois não tínhamos a coragem de ridicularizar a nossa camisa. Em alguns momentos, o silêncio era o nosso protesto. Mas vaias nunca!

Que a nossa torcida seja o urro que transforme o Atlético num rolo compressor para cima dos argentinos! Os 90 minutos, sem silêncios e sem vaias. Que a arquibancada entre em campo capitaneada por Décio Teixeira, Vantuir, Oldair, Buglê, Réver _ entre outros capitães _ com aquela mesma camisa listrada, calções pretos e meiões brancos que arrepiaram a alma daquele garoto e de milhões mundo afora. E que fizeram adversários tremerem nas calças!

O Newell’s Old Boys não sabe o que o espera. Não haverá negociação!

Nesta quarta-feira, dia 10 de julho de 2013, é dia de comemorar o nosso atleticanismo, é dia de gritar para o mundo que o Galo, pela primeira vez, é finalista da Taça Libertadores da América!

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

UM CRUZEIRENSE TENTA INTERDITAR O INDEPENDÊNCIA

Não bastasse o partidarismo sujo que protege muito mais o partido do que o país (ou a cidade), surge agora um vereador cruzeirense que pretende, apenas por rivalidade clubística, interditar o Estádio Independência. Vejam uma foto do vereador ostentando a camisa do rival. Esta foto foi postada nas redes sociais pelo atleticano Bira Marinho, jornalista e apresentador de TV, também indignado com a atitude do “nobre” vereador.

BN8r_wZCcAA7J1j.jpg large

Este “político” chama-se Professor Wendell (eleito na Pampulha) e pede a interdição porque, diz ele, a BWA, gestora do Estádio, não disponibilizou um espaço comunitário para os moradores locais e nem ofereceu um número maior de vagas de estacionamento. Tais ações fariam parte das condicionantes para o uso do Estádio.

Para respondê-lo, selecionei uma série de tweets do vereador Iran Barbosa, que não concorda com tal ação. Leiam de baixo para cima.

airan

Os contrapontos do vereador Iran Barbosa são absolutamente realistas, enquanto a tentativa do outro é uma falácia produzida para gerar votos nas próximas eleições e ferir o seu verdadeiro alvo: o Clube Atlético Mineiro. Mas o tiro sairá pela culatra.

Através da internet, o Cristiano Castro, atleticano visceral, já levantou a vida parlamentar do “nobre” vereador, que conseguiu empregar até a própria mãe no gabinete do vereador Dinis Pinheiro! Confiram no twitter do Cristiano Castro. Cliquem aqui

Além do flagrante nepotismo, se omite em votações importantes para o povo e não cuida da Pampulha, bairro que o elegeu. Os feirantes e donos de barracas do Mineirinho se viram sem trabalho após o Novo Mineirão e ninguém ouviu o vereador defender os coitados.

Mas, para tentar interditar o Estádio Independência, o tal do Professor Wendel se mostrou super ágil, de repente. Esse tipo de assunto provoca destaques em jornais e dá publicidade. Mesmo que sob absoluta suspeição.

Um vereador que não merece voto de ninguém. Um cara não confiável nem pelos que moram na Pampulha. É por causa de político oportunista como este que o povo está protestando nas ruas.

 SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

OS PROTESTOS DOS SONHOS MAIS LINDOS

brasil-protesto-onibus-passe-livre-20130613-08-size-598

Sem lideranças e sem a participação de partidos funestos, a revolta contra a inflação e a corrupção brotou na alma do brasileiro e explodiu nas ruas.

O mesmo brasileiro que era tachado pelo mundo de passivo e acomodado acordou, forçado pelos desmandos dos vários governos, inclusive o federal. O grito de BASTA chegou para ficar.

O que está acontecendo hoje no Brasil é um sonho do qual eu não quero acordar. É o típico movimento que vem do coração de cada um e não de comandos partidários. Portanto, não traz o veneno peçonhento do partidarismo doentio que idolatra e protege o partido em detrimento do país.

Nenhum partido representa os brasileiros nas ruas. Em todas as manifestações, as pouquíssimas bandeiras que surgiram foram vaiadas, o que escancarou um claro distanciamento de políticos sem credibilidade. Era como se dissessem: afastem-se de nós, pois vocês mancharão a pureza dos nossos protestos!

O que move essa multidão não é o simples aumento de vinte centavos na passagem de ônibus.

Talvez tenha sido o estopim que acendeu o pavio, mas o pavio e o estopim já estavam lá esperando.

O que revolta e age como um gatilho detonador é saber que a Copa foi superfaturada, é saber que diariamente o erário público é assaltado por políticos safados, é saber que a inflação, que estava dominada, voltou com força por pura incompetência.

Além disso, a impunidade que grassa no Congresso Nacional sob o comando de um corrupto chamado Renan Calheiros. Comprovadamente corrupto!

É o absurdo de saber que um preso por roubo e assassinato ganha mais do que um professor!

Um movimento espontâneo contra TODOS os partidos e não só PT ou PSDB ou qualquer outro. Pois esses partidos não nos representam! O povo não acredita mais neles, já decepcionaram demais. Um governante demora meses para conceder um pequeno reajuste aos professores, mas dobra o próprio salário em 24 horas.

Você, político, que pensa em aproveitar a galera nas ruas para ganhar votos nas próximas eleições, esqueça. Você será pisado como se pisa uma laranja podre.

O que vemos nas ruas é um povo politizado e acima de todos os partidos, embora já apareçam reações de políticos tentando distorcer os fatos e enganar, como sempre fizeram, o povo. Talvez, desta vez, não consigam seu intento.

Talvez o Brasil esteja mesmo mudando para melhor, mas, assim como marido traído, o político profissional deste país será o último a saber.

E talvez seja tarde demais! Utopia? Não, eu ainda acredito que a voz do povo é a voz de Deus.

 SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

A COPA DAS MANIFESTAÇÕES

cavalariamanegarrinchaprotesto1506celso

Enquanto se inicia o jogo Brasil X Japão, as manifestações contra a corrupção, inflação galopante, desvios de milhões de reais dos cofres públicos à custa de mega-construções feitas para isso mesmo, são reprimidas pela polícia na base de balas de borracha, cassetete e bombas de gás lacrimogêneo.

Em outras palavras, como em qualquer ditadura de republiquetas de araque, o povo oprimido é reprimido na base da porrada.

Hoje em dia, qualquer cidadão que entra em um supermercado e vê o aumento abusivo de preços, sai dali tão revoltado que se dispõe a participar da primeira manifestação que encontrar. Pode ser na primeira esquina.

E olha que a inflação já tinha sido defenestrada de nosso vocabulário há tempos. Mas a incompetência conseguiu a proeza de ressuscitá-la. E não falo apenas do governo do PT que, por ser governo, obviamente tem a maior parcela de culpa.

Falo de todos os governos, de todos os partidos, apodrecidos em seus quadros por ladrões que usam o mandato para encherem os próprios bolsos. E o povo que se lasque!

O mesmo povo que, ao se revoltar, apanha!

 SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

SIGA AS DICAS DO BETO CAETANO PARA VIAGEM SEGURA À ROSÁRIO!

O Beto Caetano, atleticano que reside em Buenos Aires, dá todas as dicas seguras que você necessita para acompanhar o Galo em Rosário, na Argentina.

bnobxgalo

Buenos Aires 05/06/2013

                                      Informações Newells x Galo

CAMbada, olha nós aqui de novo, programando mais uma invasão internacional. Em primeiro lugar, gostaria de agradecer a todos os blogs e sites que me permitiram passar um pouco mais de informação que venho apurando ao longo desta última semana.

Quero deixar bem claro que eles não possuem qualquer responsabilidade ou estão envolvidos diretamente ou indiretamente com o que estou fazendo. Esclareço isso para que não tenham problemas caso estes possam surgir eventualmente.

Bem, primeiramente, gostaria de falar sobre o roteiro que armei e foi aprovado pelo sr. Sargento Pablo Vincet, responsável pelo operativo em todos os eventos na cidade de Rosário.

O horário de saída será impreterivelmente ao meio dia, o que a concentração deverá acontecer ás 10:30 para listagem e embarque dos passageiros. Aviso que se não estiverem neste horário, teremos de deixar o pessoal e seguiremos rumo a Rosário. Peço que sejam muito responsáveis e que façam como bons mineiros e “cheguem antes dos trem” rsss.

Saímos mais cedo por riscos de atrasos e eventuais problemas na estrada, mas nada para se preocuparem, vamos parar em uma churrascaria na estrada (na cidade de San Nicolás), para uma grande resenha de 3 horas com “Parrilas e Cervezas” e as 18:40 saída para Rosário.

Antes de chegar a Rosário, ainda na estrada, a escolta policial estará esperando exatamente no pedágio de Arroyo Seco, onde reuniremos todos os ônibus e seguiremos por um trajeto especialmente preparado para nossa chegada.

O retorno será feito imediatamente após o jogo, onde todos os torcedores do Galo serão liberados primeiro embarcados e conduzidos até o mesmo ponto pela escolta policial.

Para aqueles que ainda não se inscreveram, segue o link com o formulário para a pré-inscrição: http://bit.ly/15BVvx2

Por isso vamos fazer a festa tranquilos e seguindo todos as indicações da polícia de Rosário.

Informações para Atleticanos que ficarão em Rosário:

CAMbada, para quem for ficar em Rosário, o Sargento Pablo irá armar um operativo de concentração na Praça da Bandeira em Rosário. Eles estarão lá a partir das 17:00 e às 19:00 seria o horário estimado para que saiam em carreata para o Parque Independência Estadio do Newell´s Old boys.

Prestem atenção a todas as informações, vamos fazer uma festa segura e sem problemas como foi feita em Sarandi!

INGRESSOS:

Os benditos ingressos, que história! Cambada, os ingressos ainda não foram confirmados, e infelizmente não tenho como conseguir para todos e muito menos organizar uma mega estrutura para essa invasão, de verdade que eu gostaria, mas não dou conta. Pedi 300 ingressos, que serão diretamente vinculados aos ônibus, os motivos são:

Quem estiver em Rosário, pode ir ao campo e comprar.

Não tenho como entregar, pois como viram no roteiro, chegaremos a Rosário e direto para o campo.

Não tenho como controlar e entregar para tanta gente mesmo com o Kfoury me ajudando.

Os 300 ingressos que eu solicitei, ainda não foram confirmados pelo Clube Newell´s Old Boys, que aguardam uma resposta do Atlético Mineiro com relação a valores para usar o mesmo valor. Serão 3000 entradas disponibilizadas com data ainda a ser definida.

Segundo o diretor Gabriel Rivero, até o princípio da próxima semana teremos estas confirmações.

Estou a qualquer momento para ajudar a todos! Sem problemas e qualquer nova informação vou postando por aqui!

Novamente agradeço a todos pelo apoio e confiança!

Um grande abraço!

#InvasaoAtleticanaParteII

#GaloSempre

Contato através do twitter em: https://twitter.com/betocaetano e https://twitter.com/Kfoury – Sigam-nos.

 SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

MOMENTO ETERNO! OBRIGADO!

avictor-atletico-2013-05-30-size-598

47 minutos do 2º tempo, em pleno Independência, quartas de final da Copa Libertadores da América. Penalti para o Tijuana. O gol decretaria a desclassificação do melhor time do torneio.

Na arquibancada, com o radinho colado ao ouvido, Paulo, cego desde que nasceu, sente o coração parar. E, pelo silêncio nervoso, percebe o desespero que invadiu a nação atleticana. A algazarra frenética de antes se converte em murmúrios agonizantes.

Paulo nunca quis tanto enxergar como agora. Queria ver o rosto do pai, que está ao lado e é o responsável pelo seu atleticanismo. Só sente o braço dele e a mão trêmula apertando seu ombro. Dizem que os cegos não veem a matéria, mas enxergam a  alma. Por isso, Paulo “ouve” as orações de cada alvinegro presente no estádio. Sente a aflição, a angústia do sofrido atleticano, que esperava uma goleada que não aconteceu.

Pelo contrário, aos 47 minutos do segundo tempo, o Galo está com um pé fora das Libertadores. Depois de tanta luta, depois de tanta esperança, o Galo estará, mais uma vez, alijado das grandes conquistas. Oh, meu Deus, não permita isso!

Pelo radinho, Paulo sabe que Riascos, do Tijuana, se prepara para a batida. Não alimenta sonhos. Victor nunca defendeu um penalti com a camisa do Galo. Projeta dar um abraço carinhoso em seu pai, seu protetor, quando o Atlético for eliminado. O velho está sofrendo muito.

Riascos corre para a bola e bate no meio do gol. Victor pula para a direita, mas, com o pé esquerdo, defende o penalti mais importante de toda a história do Clube Atlético Mineiro!!!

O Galo está classificado! O Galo, pela primeira vez, está nas semifinais da Copa Libertadores da América!

Paulo está nas nuvens. Pula, grita, agradece aos céus. Abraçado ao pai, olha o campo _ sem ver _ à procura do herói. Não sabe se Victor é negro ou branco, mas sabe que, negro ou branco, é um dos heróis da nossa história. É um vencedor. E estes não têm cor e nem raça.

Por isso, Paulo grita com a voz embargada e com lágrimas escorrendo pelo rosto: OBRIGADO, VICTOR, MELHOR GOLEIRO DO BRASIL! OBRIGADO POR NOS MANTER GRANDES!

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

UM ALERTA NA NOITE DAS MÁSCARAS

apanico1Embalados pelo grito “Caiu no Horto, tá Morto”, milhares de atleticanos irão ao jogo contra o Tijuana vestidos com mantos pretos e portando no rosto a máscara do Pânico.

Em termos de espetáculo, não resta dúvida de que será algo inesquecível. Mantos e máscaras farão do Independência um ambiente mórbido e assustador, qual uma noite de halloween fantasmagórica se estendendo às arquibancadas.

É o clima que a extensa lista de “mortos” no Horto sugere. E é desta forma que a Massa transmitirá o recado ao Tijuana: sombras bruxuleantes dançarão sobre as suas mentes mexicanas antes de sairem “mortos” do Horto!

Mas, realisticamente falando, convém lembrar que o anonimato concedido pela fantasia pode criar tentações em cabeças ocas e loucas para fazerem alguma merda.

E, se não forem identificados, o Atlético pagará muito caro numa reta final de Libertadores. Portanto, amigo atleticano, curta a sua festa e apoie o time com todas as suas forças, mas fique de olho em quem foi ao estádio para prejudicar o Galo.

É só um alerta em prol do Atlético. Seguro morreu de velho!

#CAIUNOHORTOTÁMORTO

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

DENÚNCIA: QUEREM NOS MATAR DE RIR!

Inacreditavelmente, o cruzeiro emitiu uma nota oficial esculachando a Minas Arena, sua “parceira” no Mineirão. Não sabemos ainda se é um plano maquiavélico para nos matar de rir _ desconfio de genocídio _ ou se trata apenas de mais um caso de marido traído pelo amigo mais chegado.

Vamos à nota:

notaoficialcry

Uma pergunta que não quer calar: UAI, O MINEIRÃO NÃO ERA DO CRUZEIRO??

Alguns comentários:

1 – Custei a crer que um CD com o hino do Galo conseguiu abafar os cânticos de mais de 30.000 pessoas. Só posso intuir o seguinte: o torcedor cruzeirense se calou para ouvir o hino sagrado. Aí sim, eu concordaria. É lindo mesmo, obrigado.

2 – Um contrato de 25 anos com multa de rescisão em torno de cem milhões de reais é um entrave quase intransponível para as pretensões do cruzeiro de pular fora do barco nessa altura do campeonato.

3 – Para ser curto e grosso, não acredito em uma vírgula desta nota oficial. Nada do que alegam seria suficiente para rescindir um contrato “tão lucrativo”, como foi divulgado pelo Gilvan na época. Ninguém mata a galinha de ovos de ouro por tão pouco. Quando o dinheiro é alto, senta-se à mesa e conversa-se… sem necessidade de emitir notas oficiais.

O cruzeiro chegou à mesma conclusão que Alexandre Kalil! O Mineirão para públicos menores dá um baita prejuízo. E só agora constataram a bobagem que fizeram. O dr. Jarbas Lacerda (que estudou profundamente o assunto) proclamou aos 4 ventos essa verdade, como se fosse um mantra! E, ao invés de ser ouvido pelos cruzeirenses, foi execrado.

Neste ano, ironicamente, quem salvou o cruzeiro de um rombo maior foi o Atlético, ao jogar duas vezes no Mineirão lotado!

Para encerrar, um ditado antigo e muito verdadeiro: mentira tem perna curta! Cadê os 3 milhões por jogo?

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

GALO, BI-CAMPEÃO MINEIRO!

galocampeao

Não adiantou a mobilização da torcida cruzeirense, que aspirava, com um time apenas mediano, ser campeão. Embora tenham o direito de sonhar, não possuem equipamento para chegar lá.

Não adiantou o movimento da imprensa mineira, que deveria ser neutra, mas não é.

Se formos analisar o jogo, o cruzeiro entrou para lutar pela vitória e o Galo parecia esperar que o resultado caísse em suas mãos sem esforço.

Ledo engano. A auto confiança excessiva quase custou-lhe um placar que poderia ser muito mais feio no primeiro tempo.

A falta de Pierre no meio de campo abriu um espaço que nem o próprio cruzeiro esperava. Digo mais uma vez: Pierre joga com o escudo do Galo no lugar do coração! E inflama o time, transmite raça, injeta sangue nos olhos de todo o time. Pierre é um pittbull necessário, é aquela dose de malícia que todo cara do bem tem de ter para não ser engolido pela malandragem.

O time não jogou bem só por causa do Pierre? Claro que não. Embora o Cuca tenha dito, no decorrer da semana, que o Atlético estava muito focado, os 90 minutos não mostraram isso. Na verdade, o Galo jogou só pro gasto.

O Galo não sabe jogar apenas se defendendo. Isso é fato. E o Atlético só se defendendo é um time muito inferior àquele que joga agredindo o tempo todo. Se tivesse feito isso, o panorama da partida teria sido outro.

Ainda bem que não perdemos o título mineiro. Caso tivesse ocorrido, a equipe entraria contra o Tijuana com o astral comprometido. Mesma coisa que dizer que a morte de uma barata destrói o mental de uma manada de elefantes, devido à diferença da importância dos títulos.

Mas, no futebol, isso é a mais absoluta verdade. Futebol é psicológico. Futebol é cabeça! Eu já joguei, eu sei. Se houver algo de dúvida em relação ao seu próprio potencial, você não consegue jogar tudo que sabe! As pernas tremem.

Mas, enfim, somos bi-campeões mineiros. Desta vez, em cima de uma equipe cheia de arrogância e vaidade.Tomara que o lado azul se iluda com o elenco que tem e não contrate reforços.

Melhor assim. Sinal que iniciamos uma longa dinastia no lado de cá das montanhas.

E vamos agora em busca do título das Américas. Chega de campeonato rural! Temos de pensar grande!!!

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

JORNALISMO SÉRIO É ISSO?

No rastro de uma notícia sensacionalista dada pelo Portal UOL, que acusa o técnico Cuca de ser o responsável pela não convocação de Ronaldinho Gaucho _ por contar ao Felipão sobre supostos atrasos e farras do jogador _  uma mensagem pipocou oportunamente na internet. Vejamos a seguir:

Sob uma pseudo aura de credibilidade (que só ele acha que tem), o sr. Jaeci Carvalho costuma soltar bombas imaginárias que quase nunca se concretizam na vida real. As chamadas bombas do Jaeci só divertem a moçada, ninguém leva a sério. São traques atirados aleatoriamente para captar audiência. Mas vamos deixar os programas dele em paz. São risíveis. Vamos tratar do tweet que ele postou hoje.

Vejam:

jaeci

Considero essa mensagem puro veneno destilado pelas costas, pois lança no ar uma dúvida que não existe! Primeiro porque Felipão não disse nada disso. E segundo, porque Cuca já desmentiu tudo aquilo que o site do UOL noticiou, inclusive dizendo que Felipão só ligou, tempos atrás, para saber do ombro do Bernard. Mais nada. Mesmo assim, o sr. Jaeci não foi capaz de conter sua vaidade borbulhante, mesmo às custas de contaminar o ambiente.

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

SUPERINTENDENTE DO CRUZEIRO INCENTIVA PANCADARIA NA DECISÃO!

O desespero cruzeirense está atingindo as raias do absurdo.

O superintendente das categorias de base do cruzeiro, sr. Bruno Vicintin, publicou em seu twitter nesta segunda-feira, 13/05, a clara intenção de, no próximo duelo entre seu clube  e o Atlético, se não der na bola, que o time azulino parta para a pancadaria.

Ele foi bastante explícito. Vejam:

amensagem

O sr. Vicintin apagou o tweet, depois de censurado pelos próprios cruzeirenses.

Destempero, desespero, irresponsabilidade e falta de caráter se juntam numa mesma pessoa. Pessoa esta que deveria, devido ao cargo que ocupa, ter um comportamento exemplar e não o de um bandido.

E O REPRESENTANTE DO CRUZEIRO NA BAND SEGUE A ONDA DE  INVESTIR NA VIOLÊNCIA.

Seguindo a mesma linha de incitamento à violência, o sr. P.C. Almeida, representante do cruzeiro no programa Os Donos da Bola, da Tv Bandeirantes, tuitou hoje aquilo que ele imagina ser a melhor tatica para enfrentar o Atlético:

apcalmeida

1 – Irresponsailidade insana vinda de uma pessoa que trabalha (até quando?) em um veículo de comunicação tão importante quanto a TV Bandeirantes.

2 – O incentivo à pancadaria dentro de campo extrapola as 4 linhas e se alastra para as arquibancadas.  Principalmente quando sabemos que as duas torcidas se encontrarão no próximo domingo, no Mineirão. É como acender um estopim no pior momento.

3 – A PMMG tem a obrigação de inquirir severamente os srs. Bruno Vicintin e P. C. Almeida. E até o MP deve ser acionado (ação esta que será tomada).

Em tempos de extremada violência, com perdas de vidas só porque vestem uma camisa do time rival, é monstruoso que duas pessoas formadoras de opinião incitem explicitamente a pancadaria.

Nota: Ambos apagaram os tweets sob a justificativa de que se expressaram mal. Segundo eles, pediam apenas uma maior pegada do time em campo. As desculpas dos dois foram idênticas. Sinal de que, além de irresponsáveis, são também pouco criativos… ou não estudaram o que significa “sinônimo” em português.

Print screen feito pelo @RafaelOrsini, criador do blog paixaopretoebranca

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

REAJUSTE DO GNV – UM TIRO NO PÉ?

money-tree-2-300x257O GNV (Galo Na Veia), programa de sócio-torcedor do Atlético, que deu tão certo desde sua criação, sofreu um reajuste. Foi de R$ 200,00/mês para R$300,00 mensais.

Um aumento de 50%!!

Quando o plano foi acionado, o time não tinha os jogadores que tem hoje. Portanto, o plano, para a época, era caro. Mesmo assim, a Massa aderiu e fez dele um sucesso de vendas.

Agora sim, com os nomes que figuram no elenco do Galo, o valor de R$ 200,00 por mês seria justo. Um aumento de 25% (R$ 250,00/mês) talvez fosse absorvível pela maioria.

Mas 50% de reajuste, na minha modesta opinião, é abusivo. Muitos que o adquiriram, mesmo à custa de sacrifícios pessoais, serão obrigados a abrir mão do GNV em prol da minoria endinheirada que paga R$ 300,00 com um pé nas costas. Resta saber até quando, pois, do mesmo modo que o mundo dá voltas, as fases dos times também.

A diretoria do Atlético deixou (ou impôs) uma opção: caso o sócio pague o valor anual à vista, pagará o valor antigo: R$ 200,00 X 12 = R$ 2.400,00.

Se pagar parceladamente, o valor anual subirá para R$ 3.600,00. Um absurdo, pois se adquirir um empréstimo de R$ 2.400,00 no banco, você pagará em torno de R$ 258,00 mensais!! Ou seja, no total seriam R$ 3.096,00, bem abaixo dos R$ 3.600,00 estipulados pelo Galo.

Em suma, muitos encherão os cofres dos bancos em detrimento de ajudar o próprio clube simplesmente porque o time do coração, ao invés de aumentar as mensalidades com alguma racionalidade, resolveu sangrar os bolsos dos atleticanos de uma maneira que eu considero vil e desumana.

Sabemos que o futebol já se converteu, há tempos, em “business”. Mas, ao mesmo tempo, entendemos também que, no futebol,  para sustentar qualquer grande negócio é necessário ter um público fiel. Aquele torcedor que segura a barra até nos piores momentos. E, na minha visão, o Clube Atlético Mineiro está descartando justamente essa parcela da torcida.

Está desprezando aqueles que pagaram mais do que merecia o valor inicial do plano. Pouco a pouco, a qualidade da equipe foi se ajustando ao preço cobrado. Mas agora, com esse aumento estratosférico, a diretoria do Galo define: nós não precisamos de vocês, que nos ajudaram no início! Futebol é dinheiro… e SÓ dinheiro! Descartamos vocês, embora nos tenham dado a mão quando precisamos!

Há que se ter limites para tudo na vida, ainda mais quando tratamos com o coração atleticano, um coração que sangra há 42 anos sem um título brasileiro. Se seguir por essa lógica, teríamos de ser ressarcidos com R$ 300,00 mensais X 42 anos!!

Futebol é negócio, entendemos, mas nunca deixará de ser paixão! E receio que desprezar esse detalhe importante pode acabar se tornando um tiro no próprio pé!

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

GUILHERME, A INCÓGNITA – MISSÃO PARA CIENTISTAS.

guilhermeQuando Guilherme chegou ao Galo, eu, por coincidência, tinha visto um jogo seu poucos dias antes, na Rússia.

Não fez nada, foi um dos piores em campo. Por esse motivo, não me entusiasmei pela contratação. Mas não critiquei sua vinda esperando que ele se recuperasse sob o sol deste país tropical. Afinal, na Rússia, as temperaturas abaixo de zero influem diretamente nas atuações, todo mundo sabe disso. E tive a esperança de dar certo, mesmo sabendo que quando foi vendido pelo cruzeiro, ele já não estava bem.

Mas Guilherme, tirando o campeonato mineiro de 2012 e algumas poucas partidas no 1º turno do Brasileiro, não encontrou seu lugar. Até hoje não sabemos qual posição é seu habitat, aquele terreno que ele conhece como ninguém. Pois em todos os setores de campo, ele não produziu o que se esperava dele.

É atacante? Não, é meia. É meia? Não, é atacante. Joga pelos lados? Não, joga centralizado. Joga mais pelo centro? Não, joga pelos lados. Ora, ora, que raios de jogador é esse que nem a própria torcida sabe a sua real posição, aonde ele rende mais? A posição verdadeira do Guilherme é uma incógnita digna de ser estudada por cientistas renomados!

E vem agora, justo numa semana decisiva, proclamar aos 4 ventos a sua insatisfação com a reserva! Quer entrar no lugar de quem? Ronaldinho? Tardelli? Bernard? Jô?

Faça-me o favor! Quando Guilherme entrou, por uma contingência, no lugar de um dos citados, só faltou dormir em campo!

Poucos tiveram tantas chances de jogarem, mostrarem futebol e se firmarem no time titular do Galo. Mas Guilherme não conseguiu sequer botar uma pulga atrás da orelha do Cuca!

Pena que tenha custado tanto dinheiro porque agora será um dificultador para sua saída. Pena que o clube tenha recusado proposta de ouro do CSKA no ano passado. Pena que Guilherme tenha sido apenas uma penugem que não fez diferença. Nem cosquinha!

E quer forçar a barra para ser titular…

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

SACANAGEM TEM LIMITES!

Um torcedor postou fotos no twitter de ingressos comprados (ou doados) para o jogo contra o São Paulo no dia 08.05.2013. Bacana demais, não fosse pelo fato de que a venda só começará amanhã às 10:00 hs.

É revoltante ver ingressos nas mãos de pessoas quando as filas na sede já dobram esquinas. Filas estas que irão passar a noite ao relento, no frio da temperatura e no frio da sensibilidade humana.

Enquanto os pobres estão no limbo, os ricos escracham.  Por arrogância ou por vaidade, postam a foto dos ingressos nas redes sociais, como se dissessem: enquanto vocês penam na fila, eu já tenho os ingressos! OLHEM AQUI!

ingressos

A diretoria do Galo está a par disso? A BWA compactua com esse disparate? Ou ninguém, nessa hora, não sabe de nada a exemplo do que vemos no governo?

Não acuso a diretoria do Galo nesse momento. São tantas as mãos que controlam as emissões de ingressos que impossibilita a nós, que estamos de fora, acusar com provas.

Mas, se têm o nome do garoto que denunciou e postou as provas, cravo que até um mero iniciante resolveria esse caso com um pé nas costas. Só não esclarecem se não quiserem!

Sacanagem com a torcida do Galo tem limites!

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

DEPENDÊNCIA TARDELLIANA E O LU(I)XO DO MINEIRÃO.

diego-tardelli-comemora-gazeta-press-436SOBRE O JOGO:

Eu tinha dúvidas sobre a real importância de Bernard e Tardelli no dinamismo tático da equipe atleticana. Hoje não tenho mais. Os dois jogadores, mais Ronaldinho Gaucho, são os responsáveis diretos pelo jogo criativo, veloz e envolvente que o Galo desenvolvia até então.

Com suas ausências, a equipe empobreceu tecnicamente de uma tal forma que no jogo contra o Villa Nova custou a estabelecer um domínio claro das ações em campo. Pelo contrário, em alguns momentos, o Villa é que ditou o ritmo.

Em elenco com as  ambiciosas aspirações do Galo este ano, deveria existir reservas à altura dos titulares para que o time não sentisse tanto. Só como exemplo, peguem o plantel do Corinthians. Saem dois ali e o time não sente nem cosquinha. Têm reservas que mantêm o nível, o esquema e a fluidez de jogo.

Essa hiper-dependência de dois jogadores não é um bom sinal para o Atlético. Embora quase incomparáveis tecnicamente, deveriam ter peças de reposição com as mesmas características.

Até que Bernard tem em Luan um substituto que produz razoavelmente pelo lado esquerdo, embora corra mais do que raciocina. Mas Tardelli está absolutamente descoberto.

SOBRE O MINEIRÃO:

Considero o Mineirão um curral de luxo que trata gado holandês como gado pé duro. Com o ingresso na mão, a torcida enfrentou gargalos para entrar no estádio e algumas pessoas, apesar de terem chegado bem antes do início do jogo, só conseguiram assistí-lo aos 40 minutos do 1º tempo. Um absurdo de incompetência. Um verdadeiro acinte ao consumidor. E o pior, impunemente!

Segundo o dr. Jarbas Lacerda, o Galo deverá receber apenas 43% da renda. Isso traduz fielmente a ação entre amigos que o governo mineiro estabeleceu no estado. O protagonista do espetáculo _ que leva 48.000 pagantes ao estádio _ é o clube. Entretanto, quem ganha é a empreiteira. Absurdo dos absurdos!

Os pouco mais de 8.000 ingressos de renda exclusiva da Minas Arena (anel inferior) não foram vendidos, deixando vazios na arquibancada. A empreiteira carioca não se interessou em vendê-los. Seriam mais de R$ 1.300.000,00  a serem reduzidos nos pagamentos (R$ 3.700.000,00) que o governo, idiotamente, realiza todo santo mês.

Por ter esse montante garantido, a Minas Arena não se move para vender ingressos. Afinal, com um contrato assinado no qual a empreiteira entrou com a p… e todos nós (povo, clubes e governo) com a bunda, que interesse haveria? Às custas de amigos políticos, botaram o burro na sombra!

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

SOMOS TODOS ATLETICANOS

gravida1EM HOMENAGEM AO ANIVERSÁRIO DO GALO.

Um dia, em algum programa de televisão, eu ouvi o Kalil dizer que todo mineiro é gerado atleticano. Naquele instante sagrado e prazeroso em que o espermatozóide penetra o óvulo, ele automaticamente vira um orgulhoso atleticano. É rápido assim como um estalar de dedos.

A partir daí ele vai crescendo dentro da barriga da mãe e, quando começa a sonhar _ sim, em algum momento o feto sonha _ ele se vê empunhando uma bandeira preta e branca como se fosse um estandarte ungido pelos deuses.

E dissertando ainda mais sobre a tese _ que para mim, é um foco de luz sobre a ciência humana, digna merecedora de um Prêmio Nobel _ Kalil conclui: “Quando a criança nasce, a coisa muda de figura, pois apesar de milhões permanecerem apaixonadamente torcendo pelo Galo, outros tantos se perdem pela vida, desviando-se do bom caminho”.

Nessa leva de espíritos fracos e subornáveis, alguns gatos pingados tornam-se americanos e alguns outros chegam ao cúmulo de trair o aconchego do útero que os concebeu e se transformam _ que o bom Deus os perdoe _ em simpatizantes de certo time azul de estrelinhas graciosas.

Nesse ponto é que vão entender porque iniciei este comentário baseando-me na tese do Kalil. Eu descobri que… pasmem, senhoras e senhores… todo cruzeirense continua sendo, no fundo, um atleticano! Ele segue com o gene em seu sangue mesmo depois de nascido!

Calma. Não precisam me xingar disso ou daquilo. Cientificamente, é tão fácil provar quanto dois e dois são quatro. Não precisei perder noites e noites de sono consultando alfarrábios, livros de genética, estudos profundos da psicologia nem da alma transcendental. Foi apenas e tão somente um acaso. Explico:

Outro dia, fui a uma festinha de um cruzeirense amigo meu. Cruzeirenses como ele, mais uns quatro ou cinco. Eu era o único atleticano naquele quadrilátero cheio de choro  e ranger de dentes. A certa altura, depois de algumas cervejinhas, salgadinhos e conversas jogadas fora, o assunto entre eles _ eu só ouvia calado _ enveredou para o futebol. De repente, dei por mim inserido em um mundo surreal.

O assunto principal da noite não era o Cruzeiro com as suas estrelinhas graciosas, nem as suas contratações, nem o seu time classificado para a Libertadores. O tema era o Atlético. A mídia mineira é atleticana, tal comentarista da TV é galista, as contratações não vingarão, o time vai cair novamente para a segunda divisão e por aí afora. Enfim, noventa por cento do que se discutiu ali era relacionado ao Galo, embora, para disfarçar, usassem um tom de deboche e gozação que não foi capaz de me enganar, ah, não senhor! Não sou tão ingênuo assim!

Saí dali mais convencido do que nunca de que a palavra ATLÉTICO é tão doce e tão gostosa de pronunciar que o cruzeirense, ao pronunciá-la, se remete mentalmente _ como numa catarse _ ao útero materno, quando ainda era um verdadeiro atleticano e o caminho ainda era O bom caminho.

Eu aposto todas as minhas fichas que, se qualquer cruzeirense submeter-se a uma regressão com um psicólogo competente, em algum momento de sua viagem mental se verá encolhido em uma posição fetal e sob aquela pele rugosa e quase transparente, sentirá bater _ com toda força, como se fosse uma orquestra de mil instrumentos _ um coraçãozinho preto e branco. E nesse instante, será tomado por uma onda de felicidade tão grande que é bem capaz de abandonar o boquiaberto psicólogo e sair pulando de alegria pelas ruas da cidade, quicando feito um ioiô.

Neste caso inverossímil, provavelmente correremos o risco de a qualquer hora topar com um feto loucão passeando por aí, gargalhando igual aos personagens de Hitchcock.

Para quem ainda duvida da tese, comece a reparar mais à sua volta, quando à sua volta estiverem os azuis. Note que eles, ao abrirem uma página de esportes, primeiro lêem as notícias sobre o Galo. TODAS as notícias. Eles sabem mais sobre o Galo do que nós.

Perceba que nós atleticanos mal folheamos as notícias sobre o Cruzeiro. Eu mesmo nem as leio. Se isso não é a confirmação da verdade sobre a tese que lhes apresento, eu não sei mais o que é verdade nesse mundo de Deus.

Só mais uma coisa, que é pra sacramentar de uma vez por todas a minha tese:

Se a sua esposa é cruzeirense, quando ela estiver dormindo, experimente sussurrar a palavra GALO ao seu ouvido. Use um tom bem leve, como se estivesse acarinhando um bebê. Mais ou menos assim: Gaaallllooooo! Bem baixinho. Não se surpreenda se um sorriso bonito coroar-lhe a boca. Ao ver o sorriso, não se entusiasme a ponto de berrar um Galo de todo tamanho, pois para o plano dar certo, ela precisa continuar dormindo e não morrer de susto.

Posso garantir que no dia seguinte, ela passará e dobrará a sua querida camisa do Galo com um carinho que você nunca tinha visto antes. Se persistir nesse tratamento durante alguns meses, você terá uma família muito mais feliz, muito mais atleticana.

Isso é o supra-sumo da felicidade plena, não é não? Experimente!

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui