Arquivo da tag: aTLÉTICO CAMPEÃO

GALO, BI-CAMPEÃO MINEIRO!

galocampeao

Não adiantou a mobilização da torcida cruzeirense, que aspirava, com um time apenas mediano, ser campeão. Embora tenham o direito de sonhar, não possuem equipamento para chegar lá.

Não adiantou o movimento da imprensa mineira, que deveria ser neutra, mas não é.

Se formos analisar o jogo, o cruzeiro entrou para lutar pela vitória e o Galo parecia esperar que o resultado caísse em suas mãos sem esforço.

Ledo engano. A auto confiança excessiva quase custou-lhe um placar que poderia ser muito mais feio no primeiro tempo.

A falta de Pierre no meio de campo abriu um espaço que nem o próprio cruzeiro esperava. Digo mais uma vez: Pierre joga com o escudo do Galo no lugar do coração! E inflama o time, transmite raça, injeta sangue nos olhos de todo o time. Pierre é um pittbull necessário, é aquela dose de malícia que todo cara do bem tem de ter para não ser engolido pela malandragem.

O time não jogou bem só por causa do Pierre? Claro que não. Embora o Cuca tenha dito, no decorrer da semana, que o Atlético estava muito focado, os 90 minutos não mostraram isso. Na verdade, o Galo jogou só pro gasto.

O Galo não sabe jogar apenas se defendendo. Isso é fato. E o Atlético só se defendendo é um time muito inferior àquele que joga agredindo o tempo todo. Se tivesse feito isso, o panorama da partida teria sido outro.

Ainda bem que não perdemos o título mineiro. Caso tivesse ocorrido, a equipe entraria contra o Tijuana com o astral comprometido. Mesma coisa que dizer que a morte de uma barata destrói o mental de uma manada de elefantes, devido à diferença da importância dos títulos.

Mas, no futebol, isso é a mais absoluta verdade. Futebol é psicológico. Futebol é cabeça! Eu já joguei, eu sei. Se houver algo de dúvida em relação ao seu próprio potencial, você não consegue jogar tudo que sabe! As pernas tremem.

Mas, enfim, somos bi-campeões mineiros. Desta vez, em cima de uma equipe cheia de arrogância e vaidade.Tomara que o lado azul se iluda com o elenco que tem e não contrate reforços.

Melhor assim. Sinal que iniciamos uma longa dinastia no lado de cá das montanhas.

E vamos agora em busca do título das Américas. Chega de campeonato rural! Temos de pensar grande!!!

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

Anúncios

ATLÉTICO 2 X 0 IPATINGA. SOMOS CAMPEÕES!!!

O grito, há 3 anos preso na garganta, está solto nas ruas de Belo Horizonte novamente.

É CAMPEÃO! É CAMPEÃO! É CAMPEÃO!

O projeto de Kalil e Vanderlei Luxemburgo, que era para ser de médio a longo prazo, já deu frutos no primeiro campeonato que disputou, há pouco mais de 3 meses iniciado.

Os dois melhores times de Minas se enfrentaram hoje e o Atlético trancou todas as portas possíveis à boa equipe do Vale do Aço.

Não houve condescendência nenhuma. Não houve perdão.

Por respeitar o Ipatinga, o Galo acabou não lhe dando chances, nem sequer nos chutes de longa distância. Não lhe concedeu o direito de resposta.

O Ipatinga foi saboreado, mastigado e deglutido sem sustos de última hora.

A consistência desse time é flagrante. Sabe o que faz em campo, sabe distinguir a melhor jogada e não dá sopa pro azar.

Na perda de posse de bola, a recomposição é imediata. Voltam quase todos e só mesmo Tardelli e Muriqui permanecem à frente. E olha que nem sempre.

Seriedade, suor e competência. Talvez sejam as três palavras que melhor definem o time do Galo hoje em dia.

Não há jogada perdida e não existe esmorecimento. A dinâmica de jogo é a mesma do primeiro ao último minuto.

Cada dividida é disputada como se fosse o último pão nos guetos judaicos de Berlim, durante a segunda guerra mundial.

Hoje se podia perder de até 1 a 0. Mas não. A equipe entrou em campo como se necessitasse da vitória. Como se a vitória fosse essencial para colocar a faixa no peito. E não era!

Jogou uma decisão como se deve jogar uma decisão. Nem mais nem menos.

Intensificou a pegada no meio de campo, não deu espaços aos atacantes do Ipatinga e partiu para cima da equipe adversária como verdadeiro time grande que é.

E quando no segundo tempo, o Ipatinga voltou com o propósito de agredir mais, o Galo ajustou as peças na defesa e valorizou todos os contra-ataques.

Foi assim que fizemos o primeiro gol, quando Jairo CAMpos tomou a bola, serviu a Correa  e este, de forma maravilhosa, lançou Muriqui nas costas do zagueiro.

Então foi só rolar para Tardelli, que estufou as redes para arrancar o primeiro grito de campeão da massa.

Fora as chances que perdemos, principalmente a de Muriqui, que no exato instante de marcar, pisou na bola e permitiu que o goleiro a defendesse para a linha de fundo.

Mas não há espaço para críticas hoje. Muriqui, na opinião deste blogueiro, foi um dos melhores em campo.

Todos foram muito bem. Há que se curtir o título. A nação atleticana, neste momento, está vibrando e festejando o título mineiro.

Ainda mais quando o gol do título, o gol que sacramentou tudo, foi do maior ídolo da massa nos últimos tempos.

Marques entrou faltando 15 minutos e, aos 42 da segunda etapa, após um passe magistral de Ricardinho, tocou para o fundo das redes.

Tirou a camisa, hasteou-a na bandeirinha de córner e agitou-a em reverência enternecida à nação atleticana. E terminou o jogo chorando de emoção. Chorei junto com ele.

É o último campeonato mineiro de Marques. Quis o destino que ele marcasse o segundo gol da decisão. O Messias é um predestinado.

Tomara que ele encerre a carreira carregando no peito a faixa de campeão brasileiro de 2010.

O Galo, enfim,  foi campeão novamente.

Libere suas lágrimas, meu irmão atleticano. Eu já deixei que as minhas molhassem meu rosto e oxigenassem o meu sangue e meu coração.

É a melhor maneira de extravasar o sentimento absurdo de amor pela camisa mais linda do mundo.

A camisa que nós amamos é campeã. Nós somos campeões!!

E, se não nos segurarem com táticas anti-desportivas este ano, vamos beliscar mais troféus por esse Brasil afora.

Parabéns, presidente Kalil. Parabéns Luxemburgo.

Parabéns, meu Galo querido. Você merece!!! Nós merecemos!!

(Talvez você não tenha tido a oportunidade de ler o post da prévia do jogo, porque eu o escrevi poucas horas antes de sair para o Mineirão. Sugiro lê-lo, pois se trata de uma homenagem ao povo atleticano, especialmente para os exilados distantes do nosso Galo querido.)

PARA SEGUIR ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER, CLIQUE -> @robertoclfilho