Arquivo da tag: Eurico Miranda

Galo e CBF: até que ponto estamos sendo prejudicados?

Os números do Atlético em 2012 são animadores. Em 32 jogos disputados até agora, considerando Campeonato Mineiro, Copa Sulamericana e Campeonato Brasileiro, foram 25 vitórias, 5 empates e apenas 2 derrotas. Um aproveitamento de inacreditáveis 83,3%*. Ainda assim, parte da torcida atleticana parece não estar à vontade para comemorar a ótima fase, especialmente após o último final de semana, quando o jornalista Jorge Kajuru fez uma grave denúncia. Segundo ele, a CBF, na figura do sempre presente Ricardo Teixeira, estaria disposta a sabotar o Atlético Mineiro enquanto seu mandatário for Alexandre Kalil.

Não quero discutir se o jornalista disse a verdade, se o Eurico Miranda disse a verdade ou mesmo se o Ricardo Teixeira disse a verdade. Tenho, no entanto, algumas observações.

A questão é: em que sentido uma denúncia desse tipo, enquanto o time está voando em campo, pode ajudar ao Clube e sua torcida? Como bem disse o jornalista Léo Gomide, do Estadão/ESPN, quando alguém sugere que a taça será “arrancada” de suas mãos por meio de um complô, o torcedor acredita que todo trabalho está sendo em vão.

É inegável que o Galo foi prejudicado pela arbitragem em mais de um jogo neste Campeonato Brasileiro de 2012, mas sejamos sensatos: se houvesse mesmo um complô, aquele gol do Fluminense não teria sido anulado. Durante toda a partida, o Atlético foi prejudicado, teve faltas invertidas e um pênalti a seu favor não marcado. Então, por isso mesmo, se fosse o grande objetivo da arbitragem fazer com que o Atlético perdesse aquela partida, por que motivo nos roubariam tanto durante o jogo e no final anulariam o único gol do Fluminense? Honestamente, faz algum sentido?

O Atlético teve dois gols mal anulados contra o Palmeiras. O Palmeiras foi prejudicado contra o Cruzeiro. O Cruzeiro foi prejudicado contra o Santos. O Atlético foi prejudicado contra o Santos. O Atlético foi beneficiado contra o Náutico. O Grêmio reclamou de ter sido prejudicado em três jogos, mas foi beneficiado contra o Bahia. Só para citar alguns jogos.

A arbitragem é ruim e parece errar mais frequentemente contra alguns times. Portanto, seria preciso que os clubes prejudicados se organizassem para juntos cobrarem uma arbitragem mais bem preparada. É preciso protestar contra o mau nível do apito nacional. De olho no apito, sempre.

Mas, quanto à tal conspiração da CBF contra o Galo, fico pensando que tipo de ódio poderia nutrir Ricardo Teixeira por Alexandre Kalil. É certo que no ano passado o presidente do Atlético atuou como adversário da CBF e da Globo durante a negociação das cotas de TV e apoiou até o fim a manutenção do Clube dos 13. Porém, ficou sozinho na luta e teve que voltar atrás. E, tendo voltado atrás, acredito que a CBF prefira ter o Atlético o mais próximo possível, e não como um inimigo mortal.

O trabalho do Galo em 2012 é excelente até aqui. Desviar o foco para um possível complô serve para gerar uma torcida esquizofrênica e medrosa, o que poderá, de verdade, influenciar o time e atrapalhar os resultados. Por isso, é preciso amadurecer e saber filtrar o tipo de informação que pode nos ajudar ou pode minar nossas forças.

PARA SEGUIR A COLUNISTA NO TWITTER, clique aqui

SIGA ESTE BLOGUEIRO NO TWITTER clicando aqui

Anúncios